Publicidade

Por Carol Brito
Da Folha de Pernambuco

O líder do Governo, Waldemar Borges (PSB), se reuniu com representantes dos gestores governamentais, nesta quarta-feira (24), para receber as propostas do grupo sobre o Projeto de Lei Complementar 945/2016, que retira os limites de cessão dos servidores a outros entes federativos. A matéria foi alvo de polêmica e intenso debate entre a categoria e o Palácio das Princesas nos últimos dias, mas a expectativa é que a abertura do diálogo possibilite um consenso.

Caberá ao deputado estadual fazer a interlocução do debate e levar os pleitos dos servidores para os secretários estaduais. Segundo o parlamentar, é preciso avaliar as propostas para “não mutilar” projeto do Executivo estadual.

“Fomos procurados por eles e vamos analisar. O governo quer garantir que os profissionais sejam cedidos para áreas onde há necessidade de fortalecimento da gestão. Queremos ver se a proposta não ficará prejudicada”, avaliou Waldemar Borges.

Atualmente, a legislação estabelece limite de cessão de servidores de 38% da Secretaria de Administração, 10% dos quadros da Secretaria de Planejamento e 5% da Controladoria do Estado. Com o projeto atual, não haveria limites.

“Há muita sensibilidade e ânimos exaltados de lado a lado, mas entramos em uma nova fase tentando acalmar os ânimos e buscar um entendimento. A gente percebe que houve uma sinalização concreta por parte do governo de ontem para hoje de buscar o entendimento. Precisamos ter serenidade para não colocar a perder o que foi construído”, avaliou Inês Morais, servidora da Controladoria.


Socialista disse que realizará primeira caminhada ainda esta semana (Foto: Andre Rego Barros/Divulgação)

O prefeito e candidato à reeleição, Geraldo Julio (PSB), ainda não compareceu a nenhum debate entre os prefeituráveis durante o pleito deste ano. A sua ausência motivou até o postulante João Paulo (PT) a não querer mais comparecer a esse tipo de agenda. Questionado sobre as movimentações do petista, o gestor do Recife comunicou que sua campanha não será feita “em função da agenda de outros candidatos”

“Vou realizar minha campanha do jeito que a coordenação de campanha entender como será feita. Assim que a gente vai fazer. Se os outros candidatos vão se pautar pela nossa campanha a decisão é deles”, disse o socialista, em conversa com a Folha de Pernambuco, antes de ser entrevistado pela TV Universitária, nesta quarta-feira (24).

O socialista também comunicou que realizará sua primeira caminhada no Morro da Conceição, provavelmente na próxima sexta (26). “Ainda não está acertado nada oficialmente, mas realizaremos nesta semana”, disse.

Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco.


Candidato disse que prefeito está com medo dele (Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco)

Candidato à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, Manoel Neco (PDT) fez inúmeras promessas para a cidade, caso seja eleito ao cargo de gestor. Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, nesta quarta-feira (24) ele comentou sobre futuras obras como nas áreas de infraestrutura, saúde e segurança. “Tudo o que prometo vou fazer acontecer”, disse.

Dentre as promessas de Neco estão: construir academias da cidade; cinco creches no primeiro ano de mandato; revitalizar cinco mercados públicos; criar espaços de carga e descarga de mercadorias; dobrar o quadro efetivo de guardas municipais que hoje é de 140, adquirir 50 motos para o efetivo, além de dar treinamento para andarem armados; terminar a maternidade pública; fazer escolas de ensino integral no município; e instituir passe livro no município.

“Jaboatão tem um bilhão de reais e 35 milhões de renda. Uma creche, por exemplo, são 40 mil de custeio no município. Eu tiro um milhão de propaganda e consigo investir em outros setores. Quero estar bem com minha comunidade, estar bem com os moradores do meu município”, afirmou o postulante.

Questionado sobre o posicionamento do governador Paulo Câmara (PSB) em relação a sua candidatura, Neco negou que estivesse do lado da oposição do gestor. Segundo o pedetista, o deputado Silvio Costa (PTdoB), não está marchando com sua postulação.

“Isso é uma prática do prefeito Elias Gomes: fazer fofoca”, disparou.

Neco também disse que Elias está com “medo” de sua candidatura. “O prefeito está com muito medo de Neco. Não posso aceitar que o nosso município tenha aceitado verbas para quadras esportivas: foram três quadras anunciadas e só foram feitas duas”, afirmou o postulante.

“Não estou dizendo que ele roubou. Longe de mim, pelo contrário, em cada pessoa vejo um cidadão de bem, mas temos que saber como foi administrado esse dinheiro”, completou.


Candidato visitou duas comunidades nesta quarta-feira (24) (Foto: Divulgação)

Nas visitas que fez nas comunidades de Dom Hélder e Buenos Aires, nesta quarta-feira (24), o candidato a prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), afirmou que se deparou com dramas de famílias que se sentem abandonadas pelo poder público. Segundo o postulante, uma das parcelas mais afetadas é a juventude.

Ele garantiu que essa situação vai mudar. “Comprovamos em pesquisas que 27,3% dos jovens do nosso município se autodenominam “nem nem”. Nem estudam e nem trabalham. Nós vamos escrever uma história diferente em Jaboatão”, garantiu Anderson.

O candidato afirmou que seu governo fará um amplo trabalho de apoio a esses jovens.

“Há uma verdadeira falta de empenho do atual gestor do município e da sua equipe para reduzir esse problema. Mas nós vamos cuidar das famílias que passam por esse drama. Teremos programas com ações para ajudar essa parcela da juventude”, assegurou.


Um dia depois de ser acusado pelo deputado estadual Álvaro Porto (PSD) de usar a estrutura de sua secretaria como instrumento de campanha eleitoral, “desrespeitando o princípio da impessoalidade do serviço público”, por um vídeo gravado em favor de Sandoval Cadengue (PSB), candidato à Prefeitura de Brejão, Agreste pernambucano, uma nova gravação do secretário dos Transportes, Sebastião Oliveira, circula na internet.

Sobre o vídeo anterior, o secretário divulgou nota em que afirmou ter sido gravado fora do horário de trabalho e na casa dele. Que a obra de melhoria no acesso ao município Brejão foi solicitada por Sandoval Cadengue quando ele ainda não era candidato a prefeito.

Leia também:

Álvaro Porto critica Sebastião Oliveira

Sebastião Oliveira diz que não há vinculação entre obra e política

Na peça que circula pelo WhatsApp, Sebastião usa a mesma estratégia do vídeo anterior, de dizer que a obra foi um pedido do candidato. Na parede é possível se ver cartazes do Governo de Pernambuco. Agora, ele fala que o candidato do PSB à Prefeitura de Betânia, Eduardo Melo, pediu a recuperação de uma estrada de acesso ao município.

“Nós, por exemplo, do Governo do Estado de Pernambuco e da Secretaria dos Transportes, eu e o governador Paulo Câmara, já começamos a obra da recuperação da estrada. E essa recuperação da estrada foi um pedido de Eduardo Melo e nós estamos a todo vapor”, afirmou Sebastião, no vídeo.

Segundo ele, a obra, que custará R$ 17 milhões, “emprego, renda, qualidade de vida e segurança para as pessoas que vão em Betânia”.

“Se nós conseguimos fazer isso sem Eduardo prefeito, imagina o que eu e o governador Paulo Câmara se Eduardo for prefeito dessa Cidade. Eu tô com Eduardo”, afirmou


Humberto afirma que vai acionar STF contra LDO

O senador argumentou que a proposta encaminhada por Michel Temer (PMDB) ao Congresso atinge de frente os direitos trabalhistas (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O líder do PT no Senado, Humberto Costa, criticou a aprovação, na madrugada desta quarta-feira (24), da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017. O petista também classificou o texto como um pacote perverso contra o povo brasileiro e anunciou, na tarde desta quarta, que vai acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para anular a aprovação da LDO.

O senador argumentou que a proposta encaminhada por Michel Temer (PMDB) ao Congresso atinge de frente os direitos trabalhistas ao congelar o salário do funcionalismo público e os gastos públicos por 20 anos, o que coloca em risco todo o investimento previsto, por exemplo, para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Humberto considerou o ato como uma agressão direta à Constituição Federal, onde está assentada a previsão de investimento, que só poderia ser alterada por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). “Para se ter uma ideia, o que o governo ilegítimo e sem voto pretende cortar equivale à manutenção de toda a rede hospitalar do País durante três meses. Nesse cálculo, estão incluídas as unidades federais, estaduais, municipais e as Santas Casas. Isto, por si, já deveria ser considerado um ato criminoso”, disparou.

O parlamentar citou um levantamento realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que mostra que o País teria perdido mais de R$ 500 bilhões em investimentos em saúde e educação, caso os cortes previstos pelo governo na LDO estivessem em vigor há 10 anos. “Vejam bem: meio trilhão de reais tinha deixado de ser aplicado. Essa é a proposta de Temer. Em termos percentuais, quer dizer que teríamos perdido mais de 32% dos recursos para a saúde e 70% dos recursos para a educação que temos hoje”, explicou.

Segundo Humberto, para tentar sanar os vícios da LDO, o governo interino enviou a PEC nº 241, que tramita na Câmara, e que contém dispositivos idênticos ao da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Além disso, de acordo com o parlamentar, apesar do esforço feito diretamente por Temer junto aos aliados para apreciar os projetos de interesse do Palácio do Planalto, a LDO não foi aprovada integralmente porque a base do governo não aguentou até o fim da sessão e foi embora antes de concluir toda a votação. A sessão foi encerrada pouco antes das 3h, sem apreciar o último destaque ao texto.

“Uma lei cuja aprovação prenuncia a catástrofe social que o País está prestes a viver. Fruto de um programa de governo que, se apresentado, nunca teria sido escolhido pelo eleitor brasileiro, e que, em razão disso, é ministrado à população brasileira goela abaixo por meio de um golpe que diminuiu a democracia brasileira”, finalizou.


Petista diz que a presença do prefeito é crucial para discutir as questões do Recife(Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco)

Ausente do debate com os prefeituráveis promovido pela ADUFEPE, nesta quarta-feira (24), o candidato João Paulo (PT) justificou que sua participação neste tipo de evento só será válida com a presença do prefeito Geraldo Julio (PSB), que concorre à reeleição.

“Em caso de confronto direto de ideias entre candidatos, João Paulo só irá a debates que tenham a presença do candidato da situação”, diz a nota da assessoria do petista.

Debate da Adufpe contou com a presença de poucos candidatos (Foto: Reprodução)

Segundo o texto, o importante dos debates é a discussão sobre questões do Recife. “A coligação Recife pela Democracia acha essencial discutir as questões do Recife com o atual prefeito, pois, por razões óbvias, a cidade que ele administra é o ponto central da campanha”.

Confira a nota na íntegra:

A campanha de 2016 tem características muito especiais – é mais curta e mais intensa do que as anteriores. Dessa forma, deixa os candidatos com menos tempo para a presença física em seus inúmeros compromissos, entre os quais as atividades de rua, a gravação do guia eleitoral, que agora é diária, além de entrevistas, seminários e debates de segmentos da sociedade e de veículos da imprensa.

Do início de agosto para cá, o candidato João Paulo recebeu muitos convites para debates e considera que esses encontros são um meio democrático de esclarecimento do eleitor e também uma forma de ouvir as pessoas. Mas, em caso de confronto direto de ideias entre candidatos, João Paulo só irá a debates que tenham a presença do candidato da situação. Como oposição ao governo municipal, a coligação Recife pela Democracia acha essencial discutir as questões do Recife com o atual prefeito, pois, por razões óbvias, a cidade que ele administra é o ponto central da campanha. Vale destacar que, à época que foi candidato à reeleição, em 2004, o então prefeito João Paulo nunca se negou a comparecer aos debates.

Assessoria de Comunicação de João Paulo
(coligação “Recife Pela Democracia”)


AMB critica declaração de Mendes sobre juízes

A declaração do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes de que o excesso de vantagens recebidas por juízes de instâncias inferiores são um “pequeno assalto” foi criticada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

De acordo com uma nota assinada pelo presidente da Associação, “o Judiciário vem sendo atacado e desrespeitado por uma série de iniciativas que visam enfraquecer a magistratura”.

“O questionamento sobre seus vencimentos é uma consequência desse movimento, uma vez que coloca em dúvida a recomposição parcial dos subsídios, já prevista na Lei Orçamentária de 2016, cuja aprovação se arrasta desde julho de 2015, quando o STF enviou a proposta ao Congresso Nacional”, escreveu.

A AMB ainda considera inadmissível qualquer ataque vindo de autoridades e instituições ligadas ou não ao Judiciário. A Associação afirma, ainda, que “manifestações deselegantes e afrontosas” não serão aceitas, “ainda mais feitas por integrantes do Judiciário que não iniciaram carreira na primeira instância, em comarcas de difícil acesso e sujeitas a toda série de limitações, inclusive a terem seus foros incendiados, como ocorreu há poucos dias em Goiatuba, no interior de Goiás”.

Confira a íntegra da nota:

AMB repudia ataques à magistratura proferidos pelo ministro do STF, Gilmar Mendes

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) repudia as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, de que as instituições do Poder Judiciário se aproveitam da autonomia administrativa e financeira para fazer “seu pequeno assalto”.

O Judiciário vem sendo atacado e desrespeitado por uma série de iniciativas que visam a enfraquecer a magistratura. O questionamento sobre seus vencimentos é uma consequência desse movimento, uma vez que coloca em dúvida a recomposição parcial dos subsídios, já prevista na Lei Orçamentária de 2016, cuja aprovação se arrasta desde julho de 2015, quando o STF enviou a proposta ao Congresso Nacional.

A AMB considera inadmissível qualquer ataque vindo de autoridades e instituições ligadas ou não ao Poder Judiciário. Não serão aceitas manifestações deselegantes e afrontosas, ainda mais feitas por integrantes do Judiciário que não iniciaram carreira na primeira instância, em comarcas de difícil acesso e sujeitas a toda série de limitações, inclusive a terem seus foros incendiados, como ocorreu há poucos dias em Goiatuba, no interior de Goiás.  Leia Mais


Transmissão ocorreu às 00:01 desta quarta-feira (24) (Foto: Cecilia Sá Pereira/Divulgação)

A candidata da coligação à Prefeitura do Recife, Priscila Krause (DEM), utilizou sua página no Facebook, no início da madrugada desta quarta-feira (24), para promover uma transmissão ao vivo e apresentar sua proposta de valorizar os equipamentos culturais da cidade, com prioridade para a reabertura do Teatro do Parque, fechado desde 2010. O espaço completa 101 anos desde sua inauguração, em 1915.

“Eu fiz questão de vir aqui à meia-noite desta quarta-feira quando se completa mais um aniversário do Teatro. É um ato simbólico que expressa o meu compromisso com esse equipamento público que tão bem retrata parte da história da nossa cidade”, explicou a postulante.

Na transmissão ao vivo, Priscila lembrou que a obra de restauração do Teatro foi iniciada em dezembro de 2014, quatro anos após o seu fechamento, e deveria ter sido concluída um ano depois, no fim de 2015. Mas o contrato foi aditado e a conclusão foi adiada para novembro deste ano. Apesar do novo prazo contratual, quase não há movimento no canteiro e dos R$ 10,4 milhões de custo total, apenas R$ 772 mil foram repassados à empresa responsável, a Concrepoxi Engenharia Ltda., de acordo com dados apurados no site da própria Prefeitura.

Priscila afirmou que a crise financeira que abateu o País nos últimos semestres não pode ser justificativa para a paralisação.

“A questão aqui é o caminho da política cultural adotado pela gestão. Só na rubrica de promoção de eventos, a Prefeitura já pagou, só esse ano, trinta e nove milhões de reais. A gente tem que rediscutir a alocação dos recursos arrecadados dos contribuintes. No setor cultural, essa rediscussão é emergencial”, explicou.


Manoel Neco dispara contra a gestão de Jaboatão

Candidato do PDT à Prefeitura de Jaboatão, Manoel Neco participou nesta quarta-feira (24) da série de entrevistas que a Rádio Folha FM 96,7 está fazendo com os postulantes ao comando do município.

Por quarenta minutos, ele criticou a atual gestão, apresentou propostas para oito áreas da administração municipal e disse que, se brincar, vence no primeiro turno. Veja por que ele quer comandar o município.


(Foto: Andréa Rêgo Barros/PSB)

Candidato à reeleição, o prefeito Geraldo Julio (PSB) circulou na manhã desta quarta-feira (24) pela Avenida Aníbal Benévolo, no Alto Santa Terezinha, onde panfletou e conversou com a população. O ato de campanha se concentrou em frente ao Compaz da localidade e reuniu também o grupo da Juventude da Frente Popular do Recife e lideranças da área.

“Todos os dias são 3 mil pessoas que são atendidas pelo Compaz do Alto Santa Terezinha. São crianças praticando artes marciais, tendo aulas de idiomas, acessando a biblioteca, e são adultos e idosos que encontram lazer e esportes, como hidroginástica. Foi uma transformação enorme no bairro, com cidadania, cultura e uma grande biblioteca. Aqui no Alto Santa Terezinha as coisas já começaram a mudar”, disse o prefeito.

Em agosto, o Compaz atingiu a marca de mais de 5,3 mil pessoas cadastradas, com sete tipos de serviços para o público em geral, 25 atividades esportivas, mais de 300 pessoas frequentando diariamente a Biblioteca Afrânio Godoy.

Todos os dias são realizados cerca de 900 atendimentos, nos mais variados serviços oferecidos. Onze secretarias atuam no Compaz, que contempla 18 bairros da cidade.

O gestor aproveitou ainda para citar outras ações da Prefeitura do Recife na sua gestão. “Além da transformação promovida pelo Compaz no Alto Santa Terezinha, a Prefeitura realizou diversas ações aqui, em áreas de morro, escadarias, iluminação, estamos com uma Upinha em construção”, acrescentou.


A caminhada foi realizada na comunidade do Cajá, em Guararapes (Foto: Greg Rosa/Divulgação)

Em caminhada nessa terça-feira (23), o candidato à Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, Heraldo Selva (PSB), se comprometeu com o Programa Comunidade que Faz, que foi uma bandeira do governo de Elias Gomes (PSDB). A caminhada foi realizada na comunidade do Cajá, em Guararapes, e passou por vias importantes, como a Rua Potengi.

“A gestão de Elias, da qual sou vice-prefeito, chegou onde nenhuma outra chegou antes. Pavimentamos as ruas grandes, sim, como é o caso da Potengi, do Córrego das Rosas. Mas também calçamos as pequenas, dentro das comunidades”, salientou Heraldo, em discurso. “Vamos não apenas manter como também ampliar o Comunidade que Faz. Nós sabemos como fazer, estamos prontos, eu e Conceição, para avançar nas mudanças iniciadas por Elias”, reforçou.

A região de Guararapes foi contemplada com a drenagem e pavimentação de 61 vias de grande porte, somando mais de 22 km, com um investimento de R$ 16 milhões. Além disso, através do programa, a gestão executou 88 obras; 73 dessas foram ruas pavimentadas. No total, em todo município, só pelo Comunidade que Faz, foram pavimentadas 535 ruas.

O socialista ainda citou investimentos em saúde, com a construção de 14 unidades e a implantação de mais equipes de Saúde da Família, somando 100 no total; e educação, na qual Heraldo adiantou propostas que deverão compor o plano de governo, que deve ser lançado nos próximos dias.


Raquel pede investimento no aeroporto de Caruaru

Reivindicações da tucana foram provocadas por anúncios por parte do Governo de reformas nos aeroportos regionais de Garanhuns e de Serra Talhada (Foto: Jarbas Araújo/Alepe)

A deputada estadual e candidata ao Executivo caruaruense Raquel Lyra (PSDB) pediu ao Governo do Estado, nessa terça-feira (23), no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), que inclua o aeroporto de Caruaru, no Agreste, no programa de estruturação de aeroportos, que deve ser levado à frente para receber, nas cidades do Interior, voos da companhia aérea Azul, com saída do Recife.

As reivindicações da deputada estadual foram provocadas por anúncios por parte do Governo do Estado de reformas nos aeroportos regionais de Garanhuns, no Agreste, e de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú. A tucana prometeu levar o pleito à Secretaria de Turismo e ao governador Paulo Câmara (PSB).

“Não faço aqui nenhum registro contra as reformas anunciadas, mas Caruaru como centro industrial e logístico do Agreste deveria também ser contemplada”, defendeu. “Nossa cidade é líder, juntamente com Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, do segundo maior polo de confecções do País, e padece de infraestrutura para o escoamento da mercadoria de forma eficiente”, analisou Raquel.


Sebastião Oliveira rebateu as críticas de Álvaro Porto (Foto: Felipe Ribeiro/Folha de Pernambuco)

O secretário estadual de Transportes e presidente do PR de Pernambuco, Sebastião Oliveira, divulgou uma nota, nesta quarta-feira (24), rebatendo o deputado estadual Álvaro Porto (PSD).

Nessa terça-feira (23), o parlamentar desferiu duras críticas a Oliveira, afirmando que ele se mantém inacessível aos parlamentares e por, supostamente, utilizar a estrutura da pasta como instrumento de campanha eleitoral.

Porto informou, no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), que Oliveira gravou um vídeo em favor de Sandoval Cadengue (PSB), candidato à Prefeitura de Brejão, no Agreste.

Leia também:
Alvaro Porto critica Sebastião Oliveira

Na nota, o secretário estadual afirma que não foi votado em Brejão, cidade em questão, e que a obra de melhoria no acesso ao município foi solicitada por Cadengue, quando ele ainda não era candidato a prefeito.

Confira, abaixo, a íntegra da nota:

ESCLARECIMENTO

Em relação à obra que traz melhorias ao acesso do município de Brejão, localizado no Agreste de Pernambuco, o secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, esclarece que a intervenção atende uma antiga reivindicação dos moradores. O gestor ressalta ainda que a iniciativa foi solicitada por Sandoval Cadengue quando ele não ainda não era candidato a prefeito daquela cidade. É importante destacar que Oliveira não foi votado em Brejão na sua disputa a uma das vagas à Câmara Federal, sendo assim, é descartado qualquer tipo de vinculação entre a obra e a política.

Sebastião Oliveira reforça que o vídeo, gravado em sua residência e fora do expediente de trabalho, não fere a legislação eleitoral, já que não faz nenhum tipo de menção à eleição do próximo mês de outubro – cargo ou número de partido. O secretário informa também que o deputado estadual Álvaro Porto já foi recebido diversas vezes na Secretaria de Transportes e que em nenhuma das ocasiões mencionou qualquer tipo de ação que beneficiasse o município de Brejão.


Efeitos colaterais em Petrolina

Por Renata Bezerra de Melo
Da Coluna Folha Política

Não passou batida, pelo grupo do senador Fernando Bezerra Coelho, a movimentação do Palácio das Princesas, que liberou o secretário das Cidades, André de Paula, para retornar à Câmara Federal. A decisão do presidente estadual do PSD de reassumir o mandato, que teve a benção do governador Paulo Câmara, respinga na aliança de Miguel Coelho, em Petrolina, à medida que Guilherme Coelho, na condição de suplente, deixará o Congresso Nacional. “Isso, de alguma forma, atrapalha o meio de campo em Petrolina”, observa um aliado do senador, em reserva. A leitura feita pelo grupo de FBC coincide com a de representantes do PSDB, partido de Guilherme. Tucanos definem a “jogada” como algo “calculado” e capaz de gerar reflexos negativos nos planos dos Coelhos naquela cidade. A ascensão de Miguel na corrida foi apontada, inclusive, nos bastidores, como uma variável que teria estimulado uma reação. Apesar de o PSB estadual, oficialmente, estar avalizando o projeto de Miguel, nas coxias, a tensão latente, entre as diferentes alas nas hostes socialistas, não é minimizada. Há quem aponte ainda, nesse xadrez, um meio de o governador manter uma pedra sua a mais na Câmara para mexer, caso precise, eventualmente, movimentar deputados. “No mínimo, gera efeitos colaterais em Petrolina. Tira do mandato de um importante aliado de Fernando Bezerra Coelho”, resume um parlamentar.

Ao telefonar a Gilberto Kassab para parabenizá-lo, há mais de uma semana, Paulo Câmara brincou que estava dando de “presente” a ele a liberação de André de Paula

A espera do acórdão
Procurador-geral da República, Rodrigo Janot já havia se manifestado a favor das competências dos Tribunais de Contas. Quando o acórdão do STF – que deu às Câmaras de Vereadores, a palavra final sobre as contas de prefeitos ordenadores de despesas – for publicado, ele fará uma análise técnica para avaliar a extensão dos embargos, que poderá protocolar.

Mesa redonda > Na segunda-feira, Rodrigo Janot recebeu o presidente da Atricon, Valdecir Pascoal, o ex-juiz Márlon Reis, idealizador da Ficha Limpa, e representantes de entidades dos tribunais de contas. Trataram do recurso contra decisão do STF.

Trocando… >
 Em debate, ontem, na Associação dos Cegos de Pernambuco, o candidato do PT à Prefeitura do Recife, João Paulo, fez referências positivas à concorrente, Priscila Krause. Lembrou que, durante sua gestão, à frente do executivo municipal, foi apresentado o projeto de lei que instituiu a política de inclusão das pessoas com deficiência.

…figurinhas >
 O petista citou a democrata, então vereadora do Recife, como uma das que colaborou para a aprovação do documento. “Nunca fiz questão de reconhecer o que meus adversários fizeram. O projeto, que foi sancionado por mim, era da companheira Priscila“, relatou, diante dela, que também participava do encontro.

Convite > Logo após Álvaro Porto usar, ontem, a tribuna para acusar o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, de fazer uso eleitoral da pasta, Teresa Leitão não resistiu: “Volta! A oposição está de portas abertas”, sapecou, provocando risos na plateia. Hoje governista, Porto já foi vice-líder da oposição.

Título > Por iniciativa da deputada Priscila Krause, o poeta, escritor e advogado, Zelito Nunes, natural da cidade da Prata, no Sertão da Paraíba, receberá, hoje, na Assembleia Legislativa, título de cidadão pernambucano. O cantor Santanna fará uma homenagem em plenário.