Publicidade

Anderson Ferreira (D), com Mendonça Filho (C) e o vice José Carlos, na convenção (Foto: Alfeu Tavares)

Calor, muitas luzes e som alto, com grave forte. A fórmula utilizada em algumas igrejas foi reproduzida na convenção em que o PR oficializou a candidatura do deputado federal Anderson Ferreira à Prefeitura do de Jaboatão dos Guararapes, na tarde deste sábado, na parte velha do município. Entre muitas críticas à gestão do prefeito Elias Gomes, Anderson mandou um “recado para os adversários”: “O menino cresceu, virou homem, ganhou musculatura e não tem medo de máquina, não”

Sem citar o nome do principal rival, o socialista Heraldo Selva, ele afirmou que adversários dizem que “vão ganhar de todo jeito” porque “têm a máquina pública”. “Na verdade, eu vou ganhar do jeito que o povo quer”, afirmou, após citar a presença de deputados estaduais, como Joel da Harpa, que abriu mão da candidatura para apoiá-lo.

Classificando a atual gestão de “governo dos bacanas”, disse, logo após afirmar que não iria promessas e que se as fizesse “era pra cumprir”, que a época de Jaboatão sem saneamento vai acabar.

Na saúde, quando o posto tem médico, não tem remédio. Quando tem remédio, não tem médico. Nas ruas, tão apenas jogando piche no chão. Quando chove, escorrer para as galerias”, acusou.

Ainda na questão de promessas, garantiu que, se eleito, levará despachará pelo menos um dia por semana em Jaboatão Velho, para poder dar assistência à população.  “Tenho foco no que faço. Não vim pra cá para brincar de ser prefeito.

Autor do Estatuto da Família na Câmara Federal, Anderson pontou todo o seu discurso com os laços familiares, como o momento em que garantiu que honrará o legado do pai, o ex-deputado Manoel Ferreira.

Presente ao evento, o ministro da Educação, Mendonça Filho, presidente do DEM, partido que cedeu o vice José Carlos para a chapa, destacou as virtudes de Anderson. “Anderson está cheio de boas ideias. Vai liderar Jaboatão no caminho da vitória”, afirmou.


Priscila fez o contraponto entre sua campanha e o do principal adversário, Geraldo (Foto: Alfeu Tavares/FolhaPE)

Por Marcelo Montanini
da Folha de Pernambuco

Em uma convenção marcada pelas homenagens e emoções, a deputada estadual Priscila Krause (DEM) homologou, neste sábado (30), na Câmara Municipal do Recife, sua candidatura à Prefeitura do Recife. Na vice, o empresário Alcides Cardoso (PMN). Os discursos foram críticos no plano nacional. Reiteradas vezes foi destacado que no palanque havia três ex-governadores – Mendonça Filho, Roberto Magalhães e Gustavo Krause – e dois ex-prefeitos, os próprios Magalhães e Krause e que aquela era o “palanque da ficha limpa”. A coligação “Recife Acredita”, formada pelos dois partidos, pretendem eleger de dois a três vereadores.

Na tribuna, Priscila fez o contraponto entre sua campanha e o do principal adversário, o candidato à reeleição, prefeito Geraldo Julio (PSB). “Esta será uma campanha de Davi contra Golias, do tostão contra o milhão”, declarou. Ela comentou que, com base nas caminhadas pelos vários “Recifes” que há na cidade conhecendo e colhendo sugestões, vai montar um plano de governo realista. “Vamos construir um programa de governo que não seja apenas uma peça de ficção para um guia de televisão”, ressaltou ela, ciente das dificuldades de tempo de TV e recursos.

Após ir às lágrimas ao dizer que falaria com a razão político e não como pai, Gustavo Krause destacou que Priscila “foi uma improvável vereadora em 2004” e será “uma improvável prefeita”. O ex-governador fez uma homenagem ao ex-vice-presidente da República no governo FHC, Marco Maciel, que sofre de Mal de Alzheimer. “Uma ausência sentida, dolorida, apesar de estar entre nós”, sublinhou.

Até poucos meses atrás na base do governo Geraldo Julio, Mendonça Filho disse que não temia a força do atual prefeito. “Pouco importa o tempo de TV, a máquina partidária ou o tostão contra o milhão, o que importa é que Priscila está na boca do povo”, afirmou Mendonça.

Críticas ao PT

Ministro da Educação do governo interino de Michel Temer, Mendonça Filho, um dos articuladores do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) criticou o PT. “Vocês, em Pernambuco, acompanharam a trajetória nestes 13 anos. Muitos diziam que íamos (o DEM) desaparecer, que nos restariam a memória histórica. O tempo passou e se encarregou de nos mostrar a realidade: boa parte do discurso eram enganadores. Um partido utilizou-se de métodos de corrupção para se manter no poder”, alfinetou.

“O PFL, assim como o DEM, enfrentou muitas dificuldades. Nestes 13 anos de lulopetismo queriam destruir o partido”, comentou Magalhães. “Eu sabia que no dia que o lulopotismo saísse da Presidência, o nosso partido iria mostrar de novo seus quadros. Pernambuco sempre teve o que dar”, acrescentou. Para ele, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criou, junto a outros políticos em São Paulo, o PSD para fragilizar a bancada do DEM.

Dissidência

Um dos políticos a discursar no plenário da Câmara do Recife foi o deputado estadual Álvaro Porto (PSD), cujo partido pertence à base de apoio do prefeito Geraldo Julio (PSB), que realizava a convenção no mesmo horário. “Você, Priscila, está numa campanha que não terá essa história de Lava Jato, Turbulência, nem de empresários lhe cobrando”, alfinetou Porto. “Sabemos da truculência do prefeito atual para rifar sua candidatura, mas ela é sólida”, destacou. A democrata reconheceu “o alto custo político” que o deputado “está pagando” por estar em seu palanque.

Pluralidade ou contradição

Apesar de alinhados na majoritária, o DEM e PMN possuem candidatos proporcionais com ideias divergentes no cenário nacional, como os ativistas pró-impeachment, Diego Lagedo, do Direita Pernambuco, e Gustavo Gesteira, porta-voz do Vem Pra Rua Pernambuco, e da procuradora Noelia Brito, defensora da presidente Dilma. “Eu acho muito bom que tenha estes perfis diferentes, isso mostra capacidade de dialogo com as pessoas e o respeito aos que as pessoas pensam. Traz um pluralismo para a campanha, o pluralismo para o processo de construção da candidatura, todos têm seus posicionamentos claro, mas esconde e todo mundo se respeita”, avaliou Priscila, após o discurso.


Chapa do PV foi oficializada na tarde deste sábado. (Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco)

Por Daniele Monteiro
do portal FolhaPE

O pré-candidato Carlos Augusto (PV) afirmou, em convenção neste sábado (30), que fará uma campanha em comunhão com a população do Recife. Ao lado do vice, o engenheiro e professor Jacques Ribemboim, os postulantes oficializaram suas candidaturas em evento que aconteceu no colégio Equipe, no bairro da Torre.

“Nosso trabalho já é e será feito de rua em rua, de morro em morro, conversando e ouvindo os desejos da população”, disse, ressaltando que o Recife precisa de mudanças. “A nossa política está fazendo vergonha, o Recife precisa de uma prefeitura que respeite as pessoas”, completou.

O candidato a vice também criticou a situação do Recife que, para ele, estaria em total abandono. “É impensável deixar que uma cidade com tamanha importância para o Brasil esteja dessa maneira”, acrescentou.

Quem reforçou o ato deste sábado foi o ex-candidato do PV à Presidência e ex-deputado, Eduardo Jorge, que exaltou a escolha do partido em indicar Carlos Augusto para a disputa pelo Executivo recifense.

Eduardo Jorge elogiou partido, ao escolher Carlos Augusto. (Foto: Flávio Japa/FolhaPE)

“É um privilégio para o Recife ter uma chapa desse porte, com capacidade, inteligência e compromisso pela cidade”, pontuou, ressaltando, ainda, a importância dos vereadores. “Sair candidato a vereador é um ato de coragem e de compromisso”, acrescentou. A chapa conta com 54 candidaturas para a Câmara, das quais 15 são mulheres.

“Desenvolvimento e trabalho, justiça social e compromisso ambiental. Essa é a ‘Santíssima Trindade’ da chapa de Carlos e Jacques”, completou Eduardo Jorge.


No Recife, Cristóvão Buarque fala sobre Lula

Em Pernambuco, para reforçar as pré-candidaturas de aliados, o senador Cristovam Buarque (PPS) se mostrou preocupado o fato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ter se tornado réu da Lava Jato. Segundo ele, a única base colocada como justificativa até agora foram as declarações do ex-senador Delcídio do Amaral. O parlamentar participou das convenções do pré-candidato à Prefeitura de Olinda, João Luiz (PPS), e do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB).

“Avalio com muita preocupação como isso repercutirá no Brasil e, sobretudo, no exterior. Por um lado, o que eu vi foi ele virar réu com base apenas no depoimento de Delcídio, não vi nenhuma prova além disso. Mas talvez o juiz tenha outras provas que eu não tenha conhecimento. Por outro lado, a tese de golpe do PT faz qualquer coisa que acontece lá fora repercutir como se fosse gesto de temer. Mas a Justiça não tem que se preocupar com política, ela tem que fazer o que é certo e eu espero que o juiz tenha feito isso com todas as firmezas que as provas devem ter dado a ele”, afirmou o senador, após o ato oficial da convenção de Geraldo Julio, neste sábado (30).


Convenção no Recife atrai pré-candidatos

Adversários, Heraldo e Anderson marcaram presença em ato. (Foto: Carol Brito/FolhaPE e Cortesia)

Por Carol Brito
da Folha de Pernambuco

A ampla frente de apoio ao projeto de reeleição do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), acabou atraindo pré-candidatos de outras cidades para a convenção realizada no Clube Internacional, neste sábado (30). Até mesmo adversários em cidades da Região Metropolitana dividiram espaço no palanque do PSB. Foi o caso dos adversários em Jaboatão dos Guararapes, o vice-prefeito Heraldo Selva (PSB), o deputado federal Anderson Ferreira (PR) e o Paator Cleitor Collins  (PP). .

Mesmo dividindo o mesmo palco, as lideranças se mantiveram afastadas durante o ato. Anderson Ferreira foi acompanhado do seu grupo político que incluiu seu irmão e deputado estadual André Ferreira (PSC). Por outro lado, Heraldo procurou ficar mais próximo de Geraldo Julio e do governador Paulo Câmara (PSB).

Jorge Gomes tirou foto ao lado do governador. (Foto: Carol Brito/Folha de Pernambuco)

Já o pré-candidato à Prefeitura de Caruaru, Jorge Gomes (PSB), veio acompanhado da sua esposa e ex-deputada Laura Gomes (PSB) para a convenção na Capital. Aproveitou para tirar uma foto com o governador Paulo Câmara, que poderá ser utilizada durante a campanha. As eleições no município do Agreste poderão não contar com a presença do gestor devido a divisão na Frente Popular com as candidaturas do próprio Jorge Gomes e do deputado estadual Tony Gel (PMDB).


Chapa foi oficializada nessa sexta-feira. (Foto: Jonas Santos/Divulgação)

Miguel Coelho (PSB) homologou, em convenção, sua candidatura à Prefeitura de Petrolina, na noite dessa sexta-feira (29). Ao lado de sua vice, Luska Portela (DEM), eles encabeçam uma chapa composta por 16 partidos.

Ao lado dos postulantes, no palanque, estavam o senador Fernando Bezerra, o deputado federal Guilherme Coelho, o ex-parlamentar Geraldo Coelho e ainda e os ex-secretários municipais Orlando Tolentino e Coronel Leite e o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho.

Durante o ato, Miguel destacou que a aliança feita pela chapa será a “representatividade da urgência da população” em querer mudanças.

“O lema desta campanha será a união. Nós estamos unindo Petrolina e não se trata de unir apenas famílias, mas toda a população. Iniciamos hoje uma nova fase de nossa caminhada. Já sabemos os problemas e as soluções. Agora, queremos irrigar os sonhos de Petrolina com o desenvolvimento de nossa cidade, cuidando das pessoas e com visão no futuro”, afirmou.

A aliança das lideranças políticas também fez parte da fala de Bezerra Coelho. “A partir de hoje não existe mais amarelo e azul. Existe apenas uma cor, da união, do compromisso com esta terra. Petrolina está decidida a reunir todas as cores e paixões para que nossa cidade possa recuperar seu caminho”, finalizou o senador.


O pré-candidato à Prefeitura de Olinda, Ricardo Costa (PMDB) escolheu Antonio Cosmo da Silva Filho, “Tota” (PRP) para ser vice de sua chapa. A coligação Inova Olinda anunciará a decisão em convenção do PRP em Olinda, na tarde deste sábado (30). O evento acontece no Pop Show, em frente à antiga fábrica da Antártica.

Já a convenção da chapa, que oficializará chapa, será realizada, no dia 5 de agosto, às 18h, no Clube Atlântico de Olinda, com a presença do deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), vice-governador Raul Henry (PMDB), presidente estadual da legenda, e do ex-governador Roberto Magalhães (DEM).


“A gente quer um remédio, não um veneno”

Por Renata Bezerra de Melo
Da Coluna Folha Política

Está na pauta da terça-feira do Congresso Nacional, a votação do PLP 257/2016, originário ainda do ex-ministro da Fazenda da gestão Dilma Rousseff, Joaquim Levy. A proposta central é a renegociação da dívida dos Estados, mas um detalhe está preocupando a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil: aproveitou-se o texto e injetou-se, nele, mudanças permanentes na LRF. “Isso foi feito sem qualquer discussão com ninguém”, grifa o presidente da Atricon e conselheiro do TCE-PE, Valdecir Pascoal. “É um desmonte do serviço público. A dose está errada. Não é um remédio, é um veneno. A gente quer um remédio, não um veneno”, adverte Valdecir. A parte da negociação da dívida é razoável, explica ele. Mas lembra que as mudanças propostas na LRF são “uma coisa draconiana, que vai esmagar o serviço público”. E destaca: “Que fique claro: a gente não quer benesses, mas, da forma como está, está errado. É botar o rombo nas costas do serviço público”. Ele lembra que os orgãos de controle possuem 95% do orçamento comprometido com pessoal, foco principal da LRF. O TCE-PE, por exemplo, possui cerca de 600 técnicos e auditores. Mas as alterações na Lei de Responsabilidade Fiscal ampliam restrições em relação a servidores da União, dos estados e dos municípios. E isso vem embutido no plano de auxílio aos Estados. Por isso o apelo da Atricon é para que o tema seja amadurecido.

A iniciativa pode ser interpretada como uma tentativa de enfraquecer os orgãos de controle

Apelo a Rodrigo Maia
Presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia recebeu, na quarta-feira, o presidente da Atricon, Valdecir Pascoal, que estava acompanhado de presidentes de tribunais de contas dos estados. Na pauta, o PLP
257.

Todo ouvidos > A audiência seria de 20 minutos, mas acabou extrapolando para uma hora, com intervalo, seguido de mais 40 minutos de debate. Maia tem compromisso com o Planalto de por o tema em votação, mas ouviu tudo.

Munição > Na quinta-feira, Valdecir e o presidente do TCE-PE, Carlos Porto, reuniram conselheiros do Tribunal de Contas do Estado com a bancada federal, visando a sensibilizar deputados sobre o tema.

Mais conta > A Atricon está contra, basicamente, o aumento do conceito de despesa com pessoal. Em outras palavras, terceirizados, uma atividade meio que estava fora, passará a constar no quadro de pessoal, parte de inativos, que estavam fora, passarão a contar como pessoal.

É dose! > “Infla-se, assim, a despesa com pessoal. Todo mundo vai extrapolar. O TCE-PE, por exemplo, tem, hoje, 30 vagas para concurso. Jamais vai poder fazer concurso”, adverte Valdecir.

Uma coisa de cada vez > O relator desse PLP 257, Esipridião Amin, aceitou proposta de várias entidades de separar as propostas. Seria mantida a tramitação da renegociação das dívidas e as mudanças permanentes na LRF seriam colocadas em outro projeto, a ser discutido com calma

Martelo batido > Como a coluna cantou a pedra, Cleiton Collins foi confirmado, ontem, como pré-candidato à Prefeitura de Jaboatão. Ainda nos EUA, onde se encontrava, o deputado federal Eduardo da Fonte, adiantara, à coluna, o plano.

(Foto: Clemilson Campos/Folha de Pernambuco)

Tapas e beijos > Pré-candidato à Prefeitura de Jaboatão, Neco, do PDT, conta que recebeu um telefonema de Eduardo da Fonte, às 1h56, da sexta-feira. Neco diz que se surpreendeu com a indicação de Heraldo Selva por Elias Gomes, porque eles sempre viveram “entre tapas e beijos”.


(Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco)

Por Daniele Monteiro
do portal FolhaPE

“Esta será uma campanha de Davi contra Golias, do tostão contra o milhão”, afirmou a pré-candidata à Prefeitura do Recife, Priscila Krause, durante convenção na Câmara dos Vereadores do Recife, neste sábado (30).

A democrata, que estava ao lado do vice de sua chapa, Alcides Cardoso, do Ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), e do pai e ex-governador Gustavo Krause, disse ainda que reunirá a mais de 270 sugestões que recebeu da população, catalogar e estudar a viabilidade delas para, assim, montar o programa de governo.

“Vamos construir um programa de governo que não seja apenas uma peça de ficção para um guia de televisão”, ressaltou a pré-candidata, que disse ainda que segue em caminhada pelos “vários Recifes que há na cidade”.

Com informações de Marcelo Montanini, da Folha de Pernambuco.

Confira um trecho do discurso da democrata durante convenção, neste sábado:


Chapa pretende dar continuidade ao trabalho no Recife. (Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco)

Por Daniele Monteiro
do portal FolhaPE

Após ouvir os discursos do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), do vice-governador, Raul Henry (PMDB) e do governador Paulo Câmara (PSB), o prefeito Geraldo Julio, que disputa a reeleição pela Prefeitura do Recife, afirmou que dará continuidade ao trabalho que vem fazendo ao lado de seu vice, Luciano Siqueira (PSDB), durante convenção neste sábado, no Clube Internacional, no bairro da Madalena.

“Nos qualificamos e fizemos obras inéditas na Cidade e fizemos isso em tempo bom”, disse. “Fizemos o trabalho em época de crise e isso não nos desanimou. Continuamos enfrentando o desafio com muita unidade e vamos mostrar que somos o governo que fez mais pelos que mais precisam, que fez mais para o social da Cidade, porque nós governamos com o povo”, ressaltou.

"Nós governamos com o povo", afirmou Geraldo Julio. (Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco)

Na ocasião, Geraldo ainda destacou que pretende seguir numa campanha “limpa” e de “paz”. “Quem quiser fazer campanha com ódio e sede de vingança que faça. Não vamos entrar em rinha e nem arenga”, acrescentou.

O pré-candidato ainda elogiou o trabalho do governador Paulo Câmara. “Paulo vem cumprindo seu papel com muita eficiência e respeito ao povo do Recife, mesmo com as dificuldades enfrentadas”, completou.

Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco

Confira um trecho do discurso de Geraldo Julio em ato que acontece, neste sábado, no Clube Internacional:


Priscila oficializa candidatura neste sábado. (Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco)

Por Daniele Monteiro
do portal FolhaPE 

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) também lança seu nome na disputa pela Prefeitura do Recife, na manhã deste sábado (30), no plenário da Câmara de Vereadores.

Ela chegou acompanhada do vice de sua chapa, o empresário Alcides Cardoso, que foi anunciado mais cedo, e ainda do Ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), do ex-governador Roberto Magalhães, e do seu pai e também ex-governador, Gustavo Krause, que na ocasião, fez um discurso emocionando, enaltecendo a personalidade da filha.

“Priscila foi uma vereadora improvável em 2004 e será uma improvável prefeita”, afirmou o ex-governador que também homenageou Marco Maciel (DEM), que sofre de Mal de Alzheimer.

Quem também acompanha a democrata é o ex-vereador Sérgio Magalhães (PMN), que retirou candidatura para apoiar Priscila. Em discurso, ele afirmou que a pré-candidata é a única novidade desta eleição. “E este é o palanque da ficha limpa”, completou.

O deputado estadual Álvaro Porto (PSD) também destacou que a candidatura de Priscila é ficha limpa. “Você está numa campanha que não tem história de Lava Jato, Turbulência ou empresários cobrando a fatura. Sabemos a truculência do atual prefeito para rifar sua candidatura, mas esta candidatura é sólida”, disparou.

Com informações de Marcelo Montanini, da Folha de Pernambuco


Geraldo e Luciano são recebidos em convenção

Geraldo chegou acompanhado do governador, Paulo Câmara. (Foto: Carol Brito/Folha de Pernambuco)

Por Daniele Monteiro
do portal FolhaPE

Contrariando o esperado, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), e seu vice Luciano Siqueira (PCdoB) chegaram uma hora mais cedo ao evento que oficializará a chapa na corrida em busca da reeleição no Recife.

Os pré-candidatos estão acompanhados de uma comitiva que conta com a presença do governador do Estado, Paulo Câmara (PSB), do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), do secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, do filho mais velho do ex-governador Eduardo Campos, João Campos, e ainda de Renata Campos.

Antes da fala dos pré-candidatos, foi exibido um vídeo em homenagem ao centenário de Miguel Arraes. Após o momento, o vice-governador, Raul Henry (PMDB), que também acompanha a convenção afirmou que, estará ao lado de Luciano Siqueira, apesar das diferenças ideológicas, para defender Geraldo Julio.

Aliados discursam sobre pré-candidatos. (Foto: Carol Brito/Folha de Pernambuco)

Já o senador Fernando Bezerra Coelho fez questão de frisar, em sua fala, que a última eleição de Geraldo foi construída pelo ex-governador Eduardo Campos. Agora, no entanto, “ela será feita pelo prefeito”.

“É você quem vai liderar os 18 partidos e uma centena de vereadores. Essa eleição é sua, Geraldo. Vão cobrar as suas promessas, mas aqueles que cobram são os que afundaram o País na crise e essa crise afetou as prefeituras, mas se não fosse você à frente do Recife, a crise teria atingido muito mais”, afirmou.

O governador Paulo Câmara também afirmou que o atual prefeito “fez o que pôde e o que não fez foi por falta de recursos”. “Você foi chamado na última eleição porque era artilheiro do time de Eduardo e agora é o capitão da frente”, completou.

Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco


PPS oficializa João Luiz em Olinda, neste sábado

Em Olinda, o pré-candidato João Luiz (PPS) lança seu nome na disputa na Câmara de Vereadores da cidade. O evento, que teve início às 9h, tem como reforços o senador Cristóvão Buarque (PPS) e ainda a presidente estadual do partido, Débora Albuquerque.

Segundo João Luiz, o ato tem o objetivo de mostrar as propostas da chapa puro-sangue, com o presidente municipal do PPS, Lemos, na vice, para as pessoas que ainda não conhecem seus trabalhos.

“Que as pessoas tenham a oportunidade de conhecer nossas propostas, não adianta se abster, votar nulo porque alguém vai governar a Cidade. Olinda precisa de alguém que tome conta dela. Pretendemos, junto com os olindenses, tomar conta da cidade e focar, sempre, na educação, que é um instrumento de transformação da sociedade”, afirmou o pré-candidato.

Com informações de Márcio Didier, do Blog da Folha


Expectativa é que o prefeito chegue ao local ao meio-dia. (Foto: Carol Brito/Folha de Pernambuco)

Por Daniele Monteiro
do portal FolhaPE

Apesar da movimentação discreta, o público já começa a chegar para a convenção que oficializará as candidaturas de Geraldo Julio (PSB) e Luciano Siqueira (PCdoB) na corrida em busca da reeleição no Recife.

O evento, que acontece no Clube Internacional, no bairro da Madalena, teve início às 9h. Mas a expectativa é que o prefeito só chegue ao local por volta do meio-dia. O governador Paulo Câmara (PSB) acompanhará o ato.

Até que os postulantes subam ao palanque, 50 pré-candidatos a vereador terão 1 minuto para falar e se apresentar no evento.

Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco


Alcides Cardoso é o vice de Priscila Krause

Convenção que homologa candidatura da chapa acontece neste sábado. (Foto: Cortesia)

Por Amanda Figueiroa
do site Roberta Jungmman

Conforme noticiou o site Roberta Jungmann, com exclusividade, o empresário Alcides Cardoso é o candidato a vice-prefeito da chapa de Priscila Krause (DEM) à PCR. Estreante na política e filiado ao PMN, Alcides tem 46 anos, é casado com a médica Ana Lídia, com quem tem três filhos.

Comerciante desde adolescente atua no ramo de estacionamento há 14 anos (NE Park). Antes da aliança, Alcides já militava ao lado de Priscila Krause e vai contribuir na construção do programa de governo da democrata com sua experiência no empreendedorismo.