Foram encontrados 6 resultados para "Julho 2017":

Pintando o 7 chega a Caixa Cultural Recife ocupando três fins de semana com muita ludicidade e criatividade. Três companhias de diferentes regiões do país realizam nove apresentações de espetáculos de dança para crianças - sendo duas coproduções internacionais Portugal e Alemanha, além de desenvolverem atividades pedagógicas com vivências que envolvem pais e filhos numa só brincadeira.

No primeiro fim de semana (21, 22 e 23 de julho) o público poderá conferir as apresentações da Companhia de Danças de Diadema (SP), com a montagem A Mão do Meio Sinfonia Lúdica, uma história sobre o nascimento, a descoberta do corpo e da vida, e também, sobre as diferenças. O grupo, com 22 anos de trabalho, tem destaque no cenário da dança por sua inovação e é reconhecido nacional e internacionalmente, além de atuar junto à comunidade com o intuito de ensinar a dança e a descoberta do corpo como uma forma de expressão.

O espetáculo que a companhia traz para o Recife conta a história de uma mão que, fascinada por movimentos, parte à descoberta do corpo e aos poucos se torna uma colecionadora de gestos. Enquanto
desvenda o mundo, encontra pelo caminho uma perna bamba, um pé pipoca e um chapéu que anda sozinho fazendo a plateia mergulhar em um mundo de poesia, onde as situações cotidianas se transformam em mágica e gestos simples se tornam situações surpreendentes.
Já nos dias 28, 29 e 30 de julho será a vez da coprodução Brasil/Portugal O Tempo Perguntou ao Tempo, do Grupo Acaso (PE). O espetáculo faz uma viagem lúdica ao mundo das parlendas, cantigas e brincadeiras de infância em comum entre os dois países, trazendo personagens caricatos e cômicos, como uma menina vestida nas roupas da mãe, lesmas bailarinas e um sapo, que costuram essa história musical e de memórias afetivas. A trilha sonora do Tempo Perguntou ao Tempo é um resgate das lembranças de jogos populares e une pais e filhos através das canções.

Finalizando o projeto Pintando o 7, já no mês de agosto, a Cia. Elisabete Finger (PR) apresenta nos dias 4, 5
e 6 o espetáculo BURACO, um trabalho em coprodução com a Alemanha e que surgiu “de um desejo de partilhar com crianças e adultos outras possíveis lógicas relacionais, abrindo espaço para uma aventura sensória e sensível”. No palco, os artistas mostram as perspectivas do que é um buraco: uma relação entre
dentro e fora do corpo, entre diferentes corpos, entre diferentes materiais. São frestas, vazamentos, são passagens para outros lugares, são portais para outros mundos.

O Pintando o 7 pretende ultrapassar a experiência do palco e proporcionar para o público uma oportunidade de vivenciarem, juntos, um momento educativo e de diversão. Dessa forma, para além das apresentações, pais e filhos poderão participar de workshops desenvolvidos pelas companhias convidadas. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas na Caixa Cultural com a equipe do programa educativo Gente Arteira através do e-mail gentearteirape@gmail.com, em datas pré-estabelecidas. O número de vagas é limitado. Mais informações: (81) 3425.1906.

Serviço:

Todos os espetáculos acontecem nas sextas e sábados
De 21 de julho a 6 de agosto

Local: Caixa Cultural Recife
Hora às 16h, e domingos, às 10h, com classificação livre

ingressos:
R$ 10 (inteira)
R$ 5 (meia).
Os ingressos para todos os espetáculos estarão à venda na bilheteria da CAIXA Cultura Recife à partir das 10 horas da quinta feira que antecede o espetáculo.

Informações: 81. 3097.5268 l info@fervoprojetos.com

DPA O Filme
DPA O FilmeFoto: Daniel Chiacos/Divulgação

Grande sucesso do canal Gloob, a série “D.P.A. – Detetives do Prédio Azul” virou filme. A estreia nos cinemas é a partir de amanhã, dia 13 de julho, com os detetives Bento (Anderson Lima), Sol (Letícia Braga) e Pippo (Pedro Henriques Motta) solucionando mais mistérios do prédio onde moram. Com direção de André Pellenz, “D.P.A. – O Filme” é estrelado pelo elenco atual da série, e traz de volta o trio original, formado por Caio Manhente, Letícia Pedro e Cauê Campos, que retoma os papéis de Tom, Mila e Capim, os detetives veteranos.

Além dos famosos personagens Dona Leocádia (Tamara Taxman), Vó Berta (Suely Franco), Severino (Ronaldo Reis) e Theobaldo (Charles Myara), o filme conta com participações especiais de Mariana Ximenes, Otávio Müller, Maria Clara Gueiros, Aílton Graça e George Sauma, como bruxos poderosos. Também estão no elenco Carol Futuro (Sissineide), Luciano Quirino (Ptolomeu), Miriam Freeland (Lena) e Sávio Moll (Tomatini).

Bento, Sol e Pippo vão enfrentar a maior missão de suas vidas: salvar o Prédio Azul da demolição. Para isso, precisam investigar um misterioso caso que surge com uma inesperada queda de luz durante a festa de Dona Leocádia, na qual ela reuniu os antigos colegas de turma da escola de magia. Além de enormes rachaduras que aparecem nas paredes do edifício, causando a necessidade de sua demolição, a temida síndica é enfeitiçada e fica boazinha da noite para o dia. Quando percebem que, ainda por cima, o quadro falante da Vó Berta desapareceu, as crianças passam a ter certeza de que algo está muito errado e precisam agir.

Desta vez, eles vão precisar buscar pistas pela cidade do Rio de Janeiro, em um improvisado clubinho móvel: a Kombi azul do porteiro Severino (Ronaldo Reis), que topa participar da missão. Pela primeira vez, o time de detetives estará completo. Os veteranos Tom (Caio Manhente), Mila (Letícia Pedro) e Capim (Cauê Campos) se juntam a Bento, Sol e Pippo nesta aventura. O grupo também contará com a parceria do feiticeiro Theobaldo (Charles Myara). Os principais suspeitos são os sagazes bruxos Bibi Capa Preta (Mariana Ximenes), Temporão (Aílton Graça), Mari P. (Maria Clara Gueiros), e Jaime Quadros (Otávio Müller). Além da presença do misterioso Pietro Putrefatos (George Sauma).

Na história, os detetives mostram que são corajosos até debaixo d’água. “Pela primeira vez no cinema brasileiro, filmou-se em um submarino de verdade, operacional, navegando e submergindo, o que rendeu eletrizantes cenas de ação”, conta o diretor André Pellenz. Para se adaptar ao cronograma da Marinha, a equipe rodou a sequência em três submarinos-gêmeos: o “Timbira”, o “Tupi” e o “Tapajó”.

“D.P.A. – O Filme” é uma produção da Paris Entretenimento, com coprodução da Globo Filmes e do canal Gloob. A distribuição é da Paris Filmes e da Downtown Filmes.

Show a Luna
Show a LunaFoto: divulgação

A cientista mais querida das crianças está chegando aos palcos de todo o Brasil. Dos mesmos criadores do desenho animado, "O Show da Luna - Ao Vivo", sucesso made in Brasil exibido no Discovery Kids e transmitido em mais de 70 países, chega dia 15 de julho ao Teatro Guararapes, dentro de turnê que estreou em abril, em São Paulo, e agora roda o País. Os ingressos estão à venda a partir de R$ 32.

Do que é feito o arco-íris? Será que tem alguém vivendo em Marte? Por que as bolhas são redondas? Ao lado de seu irmão, Júpiter, e do furão Cláudio, Luna vai tentar descobrir as respostas para essas e outras perguntas, em um espetáculo repleto de dança, fantasia e canções, entre elas a do refrão "Eu quero saber", que reflete a curiosidade da esperta garota. E nada de usar o computador para tirar as dúvidas: a imaginação é a grande parceira de Luna. Em cena, oito bailarinos e atores dão vida à montagem.

Escrita por Célia Catunda, que também assina a direção ao lado de Jonatan Pikolé, dançarino especialista em danças urbanas, a peça é uma produção do núcleo teatral da TVPinGuim. As músicas, de autoria de André Abujamra e Márcio Nigro, foram especialmente coreografadas para o show.

O DESENHO - Criado pelos brasileiros Célia Catunda e Kiko Mistrorigo (os mesmos de “Peixonauta”) em 2014, o desenho animado é sucesso não só na TV como na internet, com seus mais de 300 milhões de visualizações e quase 750 mil inscritos no Youtube. O mercado está repleto de produtos licenciados da marca: são mais de 30 empresas nacionais e nove estrangeiras que oferecem de roupas a bonecos da Luna. A 3ª temporada da animação, que estreou este ano, tem 52 episódios - e a 4ª já está em fase de produção.

SERVIÇO
"O Show da Luna - Ao Vivo"
Dia 15 de julho (sábado), às 16h
Teatro Guararapes - Centro de Convenções de Pernambuco
Informações: (81) 3182.8020

Duração: 60 minutos
Classificação: Livre


Ingressos:
Plateia Especial: R$ 104 (inteira) e R$ 52 (meia)
Plateia: R$ 84 (inteira) e R$ 42 (meia)
Balcão: R$ 64 (inteira) e R$ 32 (meia)
* À venda na bilheteria do teatro, lojas Ticketfolia e www.eventim.com.br

Exposição Interativa sobre a História da TV
Exposição Interativa sobre a História da TVFoto: Divulgação

O Centro Cultural dos Correios recebe exposição interativa que conta a história da evolução da televisão no Brasil, do preto e branco à era da interatividade.

A “Vila Digital”, exposição interativa que conta a história da TV, segue até o próximo domingo (09/07), no Centro Cultural dos Correios Recife. Realizada pela Seja Digital, entidade responsável pelo processo de migração do sinal de TV no Brasil, a mostra permite que os visitantes viagem no tempo, desde o início da TV brasileira, com transmissões em preto e branco, até os dias de hoje, com a qualidade de som e imagem da TV digital. Além da exposição, a Vila Digital também conta com um ambiente interativo que oferece atividades para todas as idades.

A iniciativa tem curadoria da PRÓ-TV e faz parte do trabalho desenvolvido pela Seja Digital para informar e conscientizar a população da região metropolitana de Recife sobre o desligamento do sinal analógico de TV, que ocorre no dia 26 deste mês. Após essa data, o sinal digital será a única forma de assistir à programação da TV aberta nessas localidades.

Logo na entrada da exposição, aparelhos de televisão antigos remontam cada uma das décadas desde a primeira transmissão televisiva no Brasil. Ali, é possível assistir aos comerciais dos anos 50, aos musicais e auditórios dos anos 60, aos programas de humor dos anos 70, aos clássicos infantis dos anos 80, aos flashes esportivos dos anos 90 e às cenas da dramaturgia dos anos 2000.
Entre as atividades interativas, características da era da TV digital, a exposição oferece um espaço para tirar fotos com montagens digitais de artistas e simular a apresentação de um programa no estúdio de TV. Quem tiver coragem, pode se arriscar no “Você é o show”. Diante de uma câmera, o visitante se torna cantor de reality show para os amigos. É só sacar o smartphone e compartilhar nas redes sociais o que estiver vendo e vivendo.

A última estação da Vila mostra que o futuro já chegou. É a convergência digital. Hoje, o mundo está conectado e na palma da nossa mão. O desligamento do sinal analógico de TV permitirá a expansão do sinal 4G em 700 MHz, uma das tecnologias mais avançadas do mundo, que permite a celulares, smartphones, laptops e tablets acessarem à internet com velocidades muito mais rápidas, principalmente em ambientes fechados. As pessoas e as cidades estarão ainda mais conectadas.

Serviço:

Vila Digital
Endereço: Centro Cultural dos Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 - Bairro do Recife - Recife/PE - CEP: 50.030.970
Funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 17h, até o próximo domingo, dia 9. Durante a semana, o espaço também receberá a visita de alunos de escolas públicas de Recife e dos demais municípios.
Entrada franca

Colônia de Férias Bilingue
Colônia de Férias BilingueFoto: Divulgação

O Integral Bilíngue do Colégio CBV - unidade de Boa Viagem tem programação até o dia 14 na Colônia de Férias CBV com oficinas em inglês e atividades recreativas para crianças de 02 (dois) a 08 (oito) anos. A Colônia funciona nos turnos da manhã (8h às 12h) e da tarde (13h30 às 17h30), de segunda a sexta, e é aberta ao público, ou seja, quem não é aluno também pode participar!!! As inscrições estão abertas e podem ser feitas na recepção do colégio. As vagas são limitadas.

São atividades em que o inglês é a língua principal, com o objetivo de estimular o aprendizado. Tem competição de karaokê, futebol de sabão, oficinas de artes, brincadeiras populares e festa a fantasia entre tantas atividades oferecidas na colônia. Os participantes são acompanhados por monitores da equipe do Integral Bilíngue e agrupados de acordo com a idade: 02 anos – TINY KIDS; 03 e 04 anos – TOTS; 05 e 06 anos – KINDER; e 07 a 08 anos – KIDS. Como essa faixa etária tem uma esponjinha na cabeça kkkkk, a vivência em outra língua é muito rica de aprendizado!

A participação na Colônia de Férias CBV custa:
R$55 por turno com lanche
Pacote de dois turnos com dois lanches e almoço fica a R$110 por criança
A partir de quatro turnos, o valor ficaem R$50 por período.
Mais informações  telefone (81) 3465.4444 ou diretamente na recepção do Colégio CBV – unidade Boa Viagem, localizado na Rua Professor Eduardo Wanderley Filho, nº 539, em Boa Viagem.
E olha so a programação que massa: 

Programação:
 
Quarta - 05/07
Manhã: Festa a Fantasia e gincana
Tarde: Dia de esportes e competição de karaokê
 
Quinta – 06/07
Manhã: Dia do trânsito (com bicicleta) e caça ao tesouro
Tarde: Oficina de artes e futebol de sabão
 
Sexta – 07/07
Manhã: Mini-chef e brincadeiras populares
Tarde: Cientistas por um dia e gincana
 
Segunda – 10/07
Manhã: Festa do pijama e disco dance
Tarde: Oficina de reciclagem e banho de mangueira
 
Terça - 11/07
Manhã: Oficina de circo e brincadeiras populares
Tarde: Mini-chef e caça ao tesouro
 
Quarta – 12/07
Manhã: Teatro de fantoche e de sombras e banho de mangueira
Tarde: Dia do trânsito (com bicicleta) e disco dance
 
Quinta – 13/07
Manhã: Cultivando meu jardim e futebol de sabão
Tarde: Acampamento, picnic e brincadeiras populares
 
Sexta – 14/07
Manhã: Arte com argila e gincana
Tarde: Festa a fantasia e disco dance

A Bandinha em São Paulo
A Bandinha em São PauloFoto: Divulgação

Domingo A Bandinha desembarca em São Paulo e garante a diversão no Teatro ComVida no Teatro Sérgio Cardoso no centro de São Paulo.

A Bandinha é um projeto musical lúdico voltado para crianças de diversas idades e inspirado no universo circense, nas trupes mambembes de teatro e na tradição popular brasileira.

A Bandinha leva para o palco um show que mistura objetos encontrados no dia a dia com os instrumentos que são usados em sua formação. Guitarra, baixo, bateria e voz juntam-se a garrafas, pentes, apitos e copos, mostrando que o mundo dos sons pode ser encontrado muito mais fácil do que se pode imaginar.

Com seguimento interativo, explorando os sentidos, danças, brincadeiras da cultura popular e jogos coletivos. Passeando pelo cancioneiro popular e grandes sucessos da história da música infantil brasileira.

Composta por (Thiago Hoover - Guitarra e Vocais, Peu Lima - Baixo e Vocais; Lucas Araújo - Bateria e Vocais e Vanessa Oliveira - Voz e Bagunças. A BANDINHA estreou em 2012, surgiu em Recife - PE, tem em sua trajetória participações em grandes eventos voltados para o público infantil em vários pedaços do Brasil.

Serviço:
A Bandinha - Infantil
Hora: 11h
Local: Teatro Sergio Cardoso
Rua Rui Barbosa, 153 - Bela Vista - São Paulo
Grátis
Classificação Livre

comece o dia bem informado: