Foram encontrados 203 resultados para "Blog Matraquinha":

Festa Vitoria Regia
Festa Vitoria RegiaFoto: divulgacao

A Festa da Vitória Régia chega aos 40 anos. A partir de sexta-feira (9) até domingo (11), na Praça de Casa Forte, homenageando todas as pessoas que fizeram e fazem acontecer a Paróquia de Casa Forte, desde 1978. Vai ter desfile itinerante da bandinha de música, apresentações de grupos musicais com e para portadores de deficiência e, barraca de mães que enfrentam, com garra, o problema da microcefalia. 

São três dias de festejo, e pouco mais de mil trabalhadores voluntários vão se juntar a 150 profissionais de segurança para garantir tranquilidade e alegria aos moradores e amigos da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, de Casa Forte.

Vai ter Exposição Vitória Régia de fotografias, shows de música e dança no palco central. Atividades esportivas e a reinação de crianças, pintando a praça e brincando com o Palhaço Chocolate. 

A Festa da Vitória Régia tem objetivo de ajudar a manter em funcionamento as obras assistenciais e pastorais da Paróquia de Casa Forte, administrada pelo padre Deyvson Soares. A Casa da Criança Marcelo Asfora é o alvo principal. Ela atende há 25 anos, 120 crianças na faixa etária dos 7 aos 14 anos de idade, garantindo além do ensino fundamental, práticas esportivas, artísticas, alimentação e assistência médica de qualidade. 

Programação

Sexta-feira
Quatro colégios da zona norte do Recife abrem a agenda de shows
Os grupos Vates e Violas contarão com recurso de autodescrição para cegos e pessoas com limitação visual;
Sons do Silencio, formada por músicos surdos-mudos
Los Cubanos com seu som caribenho

Sábado
16h - Corrida
18h - Banda Coquetel Light
Folclore do Pastoril
Banda Toca do Cuco
Os Tártaros
Som de Vinil

Domingo
8h - Passeio Ciclístico pelo bairro
Depois, as crianças ocupam o espaço das ruas para pintura no chão
19h - Grupo Éfata faz o encerramento  

Além da Lenda no Dia do Brincar
Além da Lenda no Dia do BrincarFoto: divulgacao

As histórias de Comadre Fulozinha, Cuca e Curupira, personagens da série de animação Além da lenda, serão tema do primeiro Dia do Brincar, evento voltado para o resgate das brincadeiras tradicionais promovido pela casa de festas Vila Alecrim, em Boa Viagem.

A farra como antigamente será no domingo (11) e promete recuperar a memória da criançada com muita alegria e diversão. A programação, que começa às 15h, está repleta de atrações bem interessantes, como contação de histórias, cineminha e recreação.

Quem gosta da combinação filme e pipoca terá uma oportunidade única de assistir alguns episódios da série, numa sessão bem especial, com aquele verdadeiro clima de cinema. Joanah Flor, contadora de histórias, levará as crianças até o mundo das lendas, narrando experiências e casos dos personagens de Além da Lenda. A equipe da Ludicanto estará a postos para resgatar as principais brincadeiras do passado e fazer todo mundo se divertir como antigamente. O mascote da Comadre Fulozinha também vai participar da festa.

Durante o evento, também haverá sessão de autógrafos do livro Além da Lenda. Quem adquirir um exemplar vai ganhar uma dedicatória bem especial, feita pela ilustradora da obra, Jacquie Lima.

A primeira edição do Dia do Brincar, promovido pela Vila Alecrim, é inspirada na série de animação Além da lenda, produzida pela Viu Cine e exibida pela Rede Globo Nordeste durante os sábados de outubro. A animação pernambucana retrata com humor e aventura uma crise existencial dos principais personagens do folclore brasileiro. A Cuca já não assusta mais a criança que não dorme no horário determinado. Boto, antes um irresistível sedutor, amarga a incapacidade de conquistar as pessoas. Preocupados com a possibilidade do desaparecimento e com a falta de credibilidade diante das crianças, eles vão recorrer a um terapeuta – o personagem Sr. L. H.

O ambiente da festa é a Vila Alecrim, uma casa de eventos em Boa Viagem que abraça o universo das festas infantis. Esta é primeira edição do Dia do Brincar. A proposta é que este evento se estenda por todo ano, contemplando as datas comemorativas e edições temáticas especiais, como esta inspirada na série Além da Lenda.


DIA DO BRINCAR ALÉM DA LENDA
Domingo, 11 de novembro de 2018.
Vila Alecrim - Rua Faustino Porto, 537. Boa Viagem. Recife – PE.
Horário: 15h
Ingressos: R$ 60,00 –( 1 Adulto + 1 Criança com um livro do Além da lenda.)
R$ 40,00 – Criança extra
R$ 20,00 Adulto

Os ingressos estão sendo vendidos na Vila Alecrim, Loja Bitsy (no Shopping Recife), na bilheteriadigital.com e estande Ticket Folia (Shoppings Recife e Rio Mar).

ballet Fada Açucarada
ballet Fada AçucaradaFoto: divulgação

O grupo de dança do Aria Social volta ao Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, para apresentação do ballet No reino da fada açucarada, nesta sábado, às 16 e 19h, e no domingo, às 18h.

O espetáculo reúne trechos do ballet de repertório narrando os momentos felizes da Fada Açucarada, personagem célebre do Quebra Nozes.

A companhia de dança do Ária vem ganhando projeção no cenário artístico brasileiro com turnês regionais e nacionais, e a conquista de prêmios como o de Melhor Espetáculo de 2014, para O nosso Villa – um musical de Villa Lobos, concedido pelo jornal Folha de São Paulo, e Melhor Figurino, Cenário e Bailarina, pela APACEPE de 2018, para a mesma montagem.

SERVIÇO:
No reino da Fada Açucarada
Teatro Luiz Mendonça (Dona Lindu, Av. Boa Viagem, s/n)
Sábado (dia 03) , às 16h e 19h e domingo (dia 04) às 18h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (na bilheteria ou no Ária Social)
Telefones: 3355-9821 / 3355-9823 / 9822

Cia Crias da Casa
Cia Crias da CasaFoto: Marilene Pitta/ Divulgação

A CAIXA Cultural Recife vai receber o espetáculo musical infantojuvenil Três Marias, da Cia Teatral Crias da Casa, em curta temporada, com sessões nos dias 27 de outubro, 03 e 04 de novembro de 2018. No enredo, uma trupe mambembe se desdobra em vários personagens para contar histórias de amor e de aventura.

A peça lúdica e poética utiliza as linguagens da farsa e do musical para retratar a saga de Antonio Maria, Zé Maria e Maria Aparecida ao contar o principal enredo: um grande amor entre um anjo da guarda, Gabriel, e sua tutelada, a jovem Janaina. Premiada com os troféus de melhor espetáculo e figurino, o espetáculo foi recordista de indicações ao Prêmio Zilka Sallaberry em 2013, concorrendo em nove das 10 categorias.

A trilha sonora de Três Marias possui 13 músicas originais, compostas especialmente para o espetáculo por Denise Peixoto e Aline Peixoto, respectivamente mãe e filha, que também assinam a direção musical. O texto é de Gabriel Naegele, responsável ainda pela direção geral, ao lado de Maria Vidal. No elenco estão Aline Peixoto, Jordi Marchon, Denise Peixoto, Gabriel Naegele e Leo Thurler.

O cenário, idealizado também por Gabriel Naegele, não usa coxias para as trocas de adereços e de personagens: tudo acontece diante do público. Há em cena malas e caixas de diversos tamanhos, utilizadas pelos ‘menestréis’, e um baú gigante de madeira que se abre apresentando um pequeno palco, de onde saem dois atores, seus instrumentos musicais e outros adereços. O figurino de Leo Thurler é multicolorido e criado a partir de retalhos, pequenas peças de brinquedos, variadas sucatas customizadas, centenas de botões e elementos de diversas origens com seus usos modificados, numa profusão de texturas e cores. A iluminação é de Ricardo Lyra Jr.

Idealizado e realizado pela Cia. Teatral Crias da Casa, grupo carioca com 10 anos de atuação, Três Marias foi apresentado em mais de 25 cidades no país, já tendo passado por Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Amazonas, Santa Catarina e Paraná.

Oficina Crias da Casa
Os integrantes da Cia Crias da Casa vão oferecer uma oficina para atores ou pessoas interessadas em Artes Cênicas. O objetivo é a construção de um ambiente de troca de experiências sobre o fazer teatral, que vai se estabelecer a partir do processo de criação deTrês Marias. Serão cinco eixos temáticos: “O espetáculo e seus constituintes”, “Estética teatral”, “O corpo na cena”, “A busca da verdade cênica” e “A musicalidade do ator”.

A oficina será realizada no dia 1º de novembro, das 13h30 às 18h30, na CAIXA Cultural Recife. Há 25 vagas disponíveis, mas para participar é preciso ter pelo menos 14 anos. As inscrições podem ser feitas através do e-mail gentearteirape@gmail.com.

Incentivo à cultura:
A CAIXA investiu mais de R$ 385 milhões em cultura nos últimos cinco anos. Em 2018, nas unidades da CAIXA Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, está prevista a realização de 244 projetos de Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Vivências.

A CAIXA Cultural Recife oferece, desde 2012, uma programação diversificada, com opções gratuitas ou a preços populares, estimulando a inclusão e a cidadania. O espaço, situado em um prédio histórico na Praça do Marco Zero, conta com duas galerias, teatro, sala multimídia, salas de oficinas e tem 40 projetos previstos na programação de 2018.

Serviço:
Três Marias, com a Cia Crias da Casa
Local: CAIXA Cultural Recife – Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife
Data: 27 de outubro, 3 e 4 de novembro de 2018
Horários: sábados (27/10 e 03/11), às 16h e às 19h; domingo (04/11), às 11h e às 16h
Duração: 55 minutos
Informações: (81) 3425-1915
Ingressos: R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Bilheteria: Aberta às 9h do dia 26/10 para sessões do dia 27/10; e às 9h do dia 02/11 para sessões de 03 e 04/11
Classificação: Livre
Capacidade: 80 lugares
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: CAIXA

Casa cor PE
Casa cor PEFoto: Divulgacao

A Casa Cor PE vai contar com uma programação para pais e filhos neste domingo (21/10), as 15h30, na Arena Arbor.
A nutróloga Manuela Wanderley e a nutricionista Amanda Guimarães vão fazer uma roda de conversa sobre: Como envolver a criança em uma dinâmica alimentar atraente e saudável. Vai ter brincadeiras sensoriais com a Casa das Asas e oficina de plantio de mudas para crianças com Dona Jardineira e degustações de lanchinho da Mini Menu.

Um novo abraço
Um novo abraçoFoto: divulgacao

A relação entre crianças e seus brinquedos pela ótica dos bonecos já foi abordada em contos clássicos, como o Soldadinho de Chumbo e O Quebra-Nozes. Um novo abraço (Cepe Editora), de Henrique Vale com ilustrações de Luísa Vasconcelos, conta a história de Dadinho e Trancinha, bonecos de pano que há anos pertencem ao mesmo dono, mas que durante uma mudança são deixados de lado. O lançamento acontecerá com a presença do autor, dia 21 de outubro, na programação do Domingo dos Pequenos no Museu, às 10h, no Museu do Homem do Nordeste.


“Os bonecos percebem que estão ‘acabados’, mas não se dão por derrotados, nem se deixam levar pela opinião dos brinquedos modernos e iniciam sua busca pela utilidade”, conta o autor. Ao longo da jornada, descobrem que a vida em liberdade é mais difícil do que imaginavam.


Um novo abraço é o quarto livro infantil de Henrique Vale e o segundo lançado pela Cepe (em 2016 o autor publicou Úrsula e o urso polar). Suas histórias sempre misturam o mundo real com o fantástico, exercitando a imaginação dos pequenos leitores. “Acredito que a fantasia é essencial para a literatura infantil; é um elemento de criação literária que tem como finalidade facilitar a comunicação com as crianças, gerar encantamento e é ideal para despertar o interesse pelos livros.” O autor recomenda a leitura da obra de 36 páginas para crianças a partir dos oito anos de idade.


Os protagonistas foram inspirados em uma lembrança da infância de Henrique. Dois bonecos que pertenciam à casa da sua avó e ficavam pendurados na parede, assim como na narrativa. A ilustradora e estudante de design gráfico Luísa Vasconcelos usou o efeito de aquarela para os desenhos do livro. “Busquei destacar nas ilustrações o mais forte em cada acontecimento, seja uma ação ou uma emoção”, revela a artista, que também ilustrou o infantojuvenil Os filhos do deserto combatem na solidão (Cepe Editora). O resultado é envolvente e tão vivaz quanto delicado.


Desde a frustração por serem deixados de lado até a bravura de enfrentar a rua, diversos sentimentos conduzem a história dos bonecos e trazem reflexões sobre amizade, desigualdade, partilha, solidariedade e busca de aceitação. “A aparência não determina quem você é, mas as atitudes” é o discurso defendido pelo escritor ao longo da história, arrematada com o encontro da dupla com um menino em situação de rua que nunca pôde ter brinquedos e se encanta com Dadinho e Trancinha.


SERVIÇO


Lançamento do livro Um novo abraço (Cepe Editora)

Quando: 21 de outubro, às 10h

Onde: Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte)

Preço: R$ 25 (livro impresso), R$ 7 (Ebook)

Show da Luna
Show da LunaFoto: divulgacao

A cientista mirim líder de audiência na TV volta ao Recife com seu espetáculo oficial. No mês dedicado às crianças, "Show da Luna - Ao Vivo", baseado no sucesso brasileiro exibido no Discovery Kids, TV Brasil e transmitido em mais de 70 países, chega dias 20 e 21 de outubro ao Teatro RioMar. A peça é assinada pelos mesmos criadores do desenho animado. Ingressos estão à venda a partir de R$ 30.

Do que é feito o arco-íris? Será que tem alguém vivendo em Marte? Por que as bolhas são redondas? Ao lado de seu irmão, Júpiter, e do furão Cláudio, Luna vai tentar descobrir as respostas para essas e outras perguntas, em um espetáculo repleto de dança, fantasia e canções, entre elas a do refrão "Eu quero saber", que reflete a curiosidade da esperta garota. Em cena, oito bailarinos e atores dão vida à montagem.

Luna é uma menina de 6 anos totalmente apaixonada por ciências. Para ela, o planeta Terra é um laboratório gigante. O que a maioria de nós poderia ignorar, Luna observa e não sossega enquanto não descobrir "O que está acontecendo aqui?". E nada de usar o computador para tirar as dúvidas: a imaginação é sua grande parceira. Escrita por Célia Catunda, que também assina a direção ao lado de Jonatan Pikolé, dançarino especialista em danças urbanas, a peça é uma produção do núcleo teatral da TVPinGuim. As músicas, de autoria de André Abujamra e Márcio Nigro, foram especialmente coreografadas para o show.


O DESENHO - Criado pelos brasileiros Célia Catunda e Kiko Mistrorigo (os mesmos de “Peixonauta”) em 2014, o desenho animado, que está em sua quarta temporada, é líder de audiência no Discovery Kids. O sucesso se reflete na internet: o canal do Youtube da garotinha tem mais de 620 milhões de visualizações e 1,6 milhão de inscritos. O mercado está repleto de produtos licenciados da marca: são mais de 30 empresas nacionais e nove estrangeiras que oferecem de roupas a bonecos da Luna.


SERVIÇO

"Show da Luna - Ao Vivo"

Dia 20 de outubro (sábado), às 17h30

Dia 21 de outubro (domingo), às 16h

Teatro RioMar: Av. República do Líbano, 251, 4º piso, Pina – RioMar Shopping

www.teatroriomarrecife.com.br


Duração: 60 minutos

Classificação: Livre


Ingressos:

Plateia Baixa Central: R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia)
Plateia Baixa Lateral: R$100 (inteira) e R$ 50 (meia)
Plateia Alta: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)
Balcão Nobre: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)



*Canais de vendas oficiais: bilheteria do Teatro RioMar Recife (terça a sábado, das 12h às 21h, domingos e feriados, das 14h às 20h) e www.uhuu.com.

Oficina sensório-motoras
Oficina sensório-motorasFoto: divulgação

Brincar é inerente a toda criança que, enquanto brinca, aprende, fazendo descobertas, descobrindo-se, descobrindo o outro, criando, recriando, desenvolvendo-se. Outubro é delas e, todos os dias, elas merecem e precisam de nossa atenção, nosso amor, nossos estímulos. Pensando nisso, o Espaço Evolute, especializado no desenvolvimento infantil com uma abordagem conjunta nas áreas de psicologia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, fisioterapia e nutrição, realiza neste sábado 20 de outubro, a 1ª Experiência Evolute: "Estimulando os pequenos, uma evolução em família", uma manhã e uma tarde de atividades lúdicas gratuitas de estimulação para crianças e bebês, explorando seu maiores potenciais: brincar e ser feliz. Os pais são convidados a acompanhar as ações e aprender a dar continuidade ao processo em casa, crescendo todos em família.

As atividades serão realizadas em pequenos grupos de acordo com a faixa etária, das 9h às 11h ou das 14h30 às 16h30, num evento voltado ao desenvolvimento infantil, estimulando habilidades sensório-motoras e nutricionais por meio de oficinas. Com acolhimento, integração e estímulos sensoriais inovadores, a equipe de profissionais vai coordenar atividades de interação, integração e evolução dos pequenos, com experimentação da nossa oficina sensório motora, uma animada caça ao tesouro repleta de criatividade, totalmente livre do uso da tecnologia e ainda uma aventura na nossa cozinha, conhecendo um pouco mais do mundo da introdução alimentar, com direito a experimentar e aprender receitas saudáveis para toda a família.

O encontro, voltado para bebês e crianças, será realizado no Espaço Evolute, Avenida Conselheiro Rosa e Silva, 1206, salas 508, 509 e 510, Aflitos, Recife. Os interessados devem se inscrever pelos telefones (81) 3071-6440 / (81) 99452-9724. A inscrição é um item de higiene infantil ou uma peça de roupa, sapato ou utensílio infantil em bom estado para doação ao Lar do Neném. As vagas são limitadas a 15 inscrições por turno.

Serviço:
1ª Experiência Evolute: "Estimulando os pequenos, uma evolução em família"
Quando: 20/10 das 9h às 11h ou das 14h30 às 16h30
Para quem: bebês, crianças e seus pais e/ou mães. Quinze vagas por turno.
Quanto: gratuito, mediante doação de um item de higiene infantil ou uma peça de roupa, sapato ou utensílio infantil em bom estado para doação ao Lar do Neném
Onde: Espaço Evolute, Avenida Conselheiro Rosa e Silva, 1206, salas 508, 509 e 510, Aflitos, Recife.

Filig 2018
Filig 2018Foto: divulgação

Quarta edição do Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns vai acontecer de 18 a 20 deste mês com programação gratuita e expectativa de receber 3 mil pessoas

Mais que uma ode à cultura indígena, um reconhecimento e reafirmação de sua existência. É com essa proposta que a Ferreira Costa e a Proa Cultural realizam a quarta edição do Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns, único do gênero no Brasil. O evento vai acontecer de 18 a 20 de outubro e elegeu o tema “Um povo em forma de histórias” para nortear a programação, que é gratuita e pretende atrair um público de três mil pessoas.

O olhar para o público infantojuvenil vem desde a primeira edição, e isso transcende a existência de um mercado editorial exponencial para essa faixa etária. “Entendemos que o estímulo à leitura começa cedo, num trabalho coletivo dos pais e responsáveis e dos ambientes de leitura, para que a criança adquira esse hábito de forma prazerosa e continuada”, afirma Flávia Chiba, gerente de Marketing da Ferreira Costa, que realiza o evento junto com a Proa Cultural em Garanhuns. Com olhar para a geração que se forma, esta edição do Filig vai abordar a relação com a ancestralidade brasileira acrescida das vivências e existências dos povos indígenas de Pernambuco, especialmente no Agreste.

Com curadoria do escritor e ilustrador de histórias Luciano Pontes, foram convidadas referências internacionais e nacionais que trazem em suas obras ou em suas trajetórias histórias e traços indígenas, como Vanina Starkoff (Argentina), Yaguarê Yamã (Amazonas), Rita Carelli (São Paulo), Cristino Wapichana (Roraima) e Marilda Castanha (Belo Horizonte). Além deles, estarão presentes a Fada Magrinha, a Aldeia Fulni-ô, a Tropa do Balacobaco e os mediadores Stephany Metódio, Taynah de Brito Barra Nova e Lucas da Silva Castro. “Nosso estado possui várias aldeias e experiências incríveis em suas escolas, mas esse viver sempre ficou muito restrito a elas. Nós precisamos expandir isso, partilhar e dar força como forma de preservação da história e de conexão com nossa ancestralidade”, afirma Luciano.

Durante os três dias, sempre a partir das 9h, as atividades do Festival serão realizadas em dois polos: Mundaú e Aruá, ambos no bairro de Santo Antônio, em Garanhuns. O primeiro, no Parque Ruber Van Der Linden (Pau Pombo), haverá a exposição ILUSTRImagem, como um convite à leitura por meio de traços, formas e cores das obras Fim da Fila, de Marcelo Pimentel, e Abaré, de Graça Lima; leitura aberta, com mediações das 9h às 17h, atrações artísticas, como o espetáculo “O Espelho da Lua”, feira de livros, conversas com autores e oficina Ferreira Costa de Percussão, com a Fada Magrinha.

O segundo polo, Aurá, está localizado no Sesc da cidade, ao lado do Parque. Na Unidade, vão acontecer as ações formativas, como o Ateliês de Criação e de Narrativas Visuais, com a presença dos convidados para o compartilhamento de seus processos de desenvolvimento. As turmas infantis, voltadas para crianças de 3 a 12 anos, não requerem inscrição prévia. Para as adultas, com foco nos agentes de leitura, professores, estudantes de áreas relacionadas e ilustradores, já é possível fazer a inscrição pelo https://bit.ly/2EdQSoZ.

Formação e intervenções – Com o objetivo de deixar legado na cidade, com a promoção de atividades continuadas e formação de multiplicadores, o Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns vem realizando ações desde o último mês de julho na cidade. Mensalmente, realizou o Seminário Filig de Leituras, momento de capacitação exclusiva para mais de 200 mediadores de leitura, professores, alunos dos cursos de Letras e Pedagogia e bibliotecários da região. “Quisemos compartilhar com eles experiências literárias, a importância de levar essa paixão e estímulo para salas de aula e demais ambientes de leitura”, avalia a produtora-executiva da Proa Cultural, Maria Chaves. Em novembro, haverá mais uma edição do Seminário.

Além disso, o Filig promoveu uma agenda de ações em espaços públicos e em escolas municipais da cidade. Durante o Festival de Inverno de Garanhuns, em julho, e em outubro, realizou momentos de mediação de leitura com Yalle Feitosa, primeira pernambucana a integrar a Red International de Cunetacuentos, uma organização espanhola que certifica em 46 países a atividade da garanhuense. Durante as atividades, ela fez a leitura do livro “Sapatos Trocados”, assinado pelo premiado escritor indígena Cristino Wapichana, presente na programação do Festival.

Realização – O Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns é uma realização do Ministério da Cultura (MinC), por meio da Lei de Incentivo à Cultura, idealizado pela Ferreira Costa e Proa Marketing Cultural e Projetos, com apoio da Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Educação Municipal, do Serviço Social do Comércio (Sesc) Garanhuns e da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG).

Programação – Filig 2018


Quinta-feira (18/10):

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: exposição ILUSTRImagem

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: feira de livros

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: sessões Leitura Aberta

10h às 11h30 | Polo Mundaú - Pau Pombo: cerimônia de abertura (cafurna e toré com Aldeia Fulni-ô)

14h às 15h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa com autor (Yaguarê Yamã e mediação de Stephany Metódio)

14h às 16h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê de Criação infantil (Cristino Wapichana)

14h às 16h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê de Criação (Marilda Castanha)

15h às 16h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa com autor (Vanina Starkoff e mediação de Stephany Metódio)

16h30 | Polo Mundaú - Pau Pombo: espetáculo “O Espelho da Lua” (Tropa do Balacobaco)

18h às 21h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê Filig de Narrativas Visuais (Vanina Starkoff)

18h30 às 20h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa “A Infância na Cultura e na Literatura Tradicional e Contemporânea Indígena” (Yaguarê Yamã e Rita Carelli e mediação de Lucas da Silva Castro)


Sexta-feira (19/10):

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: exposição ILUSTRImagem

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: feira de livros

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: sessões Leitura Aberta

9h às 11h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê de Criação infantil (Rita Carelli)

10h às 11h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa com autora (Marilda Castanha e mediação de Stephany Metódio)

11h às 12h | Polo Mundaú - Pau Pombo: apresentação cultural com Aldeia Fulni-ô

14h às 15h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa com autora (Rita Carelli e mediação de Stephany Metódio)

14h às 16h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê da Criação infantil (Vanina Starkoff)

14h às 16h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê da Criação (Yaguarê Yamã)

16h30 | Polo Mundaú - Pau Pombo: espetáculo “O Espelho da Lua” (Tropa do Balacobaco)

18h às 21h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê Filig de Narrativas Visuais (Marilda Castanha)

18h30 às 20h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa “A vez e a voz da cultura indígena na literatura para a infância brasileira” (Yaguarê Yamã e Cristino Wapichana e mediação de Taynah de Brito Barra Nova)

Sábado (20/10)

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: exposição ILUSTRImagem

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: feira de livros

9h às 17h | Polo Mundaú - Pau Pombo: sessões Leitura Aberta

9h às 11h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê de Criação infantil (Yaguarê Yamã)

9h às 11h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê de Criação (Rita Carelli)

10h às 11h | Polo Mundaú - Pau Pombo: conversa com autor (Cristino Wapichana e mediação de Stephany Metódio)

10h às 11h | Polo Mundaú - Pau Pombo: Oficina Ferreira Costa de Percussão - construção de Maraca ( Fada Magrinha)

11h | Polo Mundaú - Pau Pombo: apresentação cultural (Fada Magrinha)

14h às 16h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê da Criação infantil (Marilda Castanha)

14h às 16h | Polo Aruá – Sesc: Ateliê da Criação (Vanina Starkoff)

16h | Polo Mundaú - Pau Pombo: apresentação cultural (Fada Magrinha)


Biografia dos convidados

Vanina Starkoff (ARG) – Ilustradora e designer gráfico, nasceu na “Bela América Latina” em Buenos Aires, Argentina. Graduada em design gráfico na Faculdade de Buenos Aires, Vanina descobriu sua paixão pelas imagens dos livros, e tomou como inspiração para passar a criá-los. Atualmente mora no Brasil desde 2014 na cidade do Rio de Janeiro. Seu primeiro livro “Danças nas Nuvens” foi finalista do III Internacional Compostela Award for Picture Books e traduzido posteriormente para outros sete países.

Yaguarê Yamã (AM) - Escritor, geógrafo, ilustrador e líder indígena. As suas atividades estendem-se por todo o Brasil, em palestras e eventos ligados à temática indígena e ambiental. É amazonense e filho do povo Maraguá por parte de mãe e Sateré-mawé, por parte de pai, formado em Geografia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA), em São Paulo, onde também palestrou e morou, até voltar ao Amazonas. Como ativista da causa indígena, tem passado por diversos lugares, sempre desenvolvendo projetos culturais e socais tais como como o projeto “De volta as origens” que tem o objetivo de conscientizar indígenas e ribeirinhos a valorização étnica e a reorganização social. Mora e leciona atualmente em escola pública na cidade de Nova Olinda do Norte, além de atuar como liderança do povo Maraguá, na A. I. Maraguapajy, no rio Abacaxis, Urariá e Paracuni.

Rita Carelli (SP) - Escritora, ilustradora, roteirista, atriz e diretora de teatro e cinema. Coordenou a coleção infantil de seis volumes “Um Dia na Aldeia”, onde escreveu e ilustrou três dos títulos, numa parceria com a ONG Vídeo nas Aldeias, republicados recentemente pela editora SESI. Seu livro “Akykysia – O Dono da Caça” foi contemplado com o prêmio White Ravens e com selo de “Altamente Recomendável” pela FNLIG – Fundação Nacional do Livro da Infância e da Juventude, integrando, em 2015, o catálogo da feira de Bolonha e participando de eventos literários em Lisboa e no Brasil. Seu envolvimento com a cultura indígena não é de hoje. Em 2016, ilustrou os livros “Memórias de Índio – uma quase autobiografia” de Daniel Munduruku (ed. Edelbra) e, neste ano, lança “Minha família Enauenê” pela Editora FTD, que conta sua infância junta ao povo indígena Enauenê-Nauê. Atualmente trabalha em seu romance “TERRAPRETA”, ambientado em São Paulo, Paris e no Alto Xingu.

Cristino Wapichana (RR) - Escritor, músico e contador de histórias natural de Boa Vista, Roraima, é produtor do encontro de escritores e artista indígenas, patrono da cadeira literária 146 da Academia de Letras dos Professores da cidade de São Paulo – ALP, escritor brasileiro a figurar a lista de honra do YBBY 2018 e vencedor do 4° concurso Tamoio de literatura pela FNLIJ – Fundação Nacional do Livro Infantil e juvenil 2007 com o texto “A Onça e o Fogo”. Acumula Menção Honrosa 2014 do concurso Tamoio, Medalha da Paz – 2014 – Movimento União Cultural e indicação ao Prêmio da Ordem do Mérito Cultural da Presidência da Republica 2008 e 2014, pelos trabalhos relevantes em prol da cultura indígena brasileira. Tem publicados os livros “A Onça e o Fogo” (Ed. Amarilys – 2009); “Sapatos Trocados” (Ed. Paulinas – 2014) – selo altamente recomendável do FNLIJ 2015; e “A Oncinha Lili” (Ed. Edebe – 2014).

Marilda Castanha (BH) - Nascida em Belo Horizonte, onde se formou em Belas Artes, tem dezenas de livros ilustrados e participações em exposições, no Brasil e no exterior, como a mostra “Le Imaggini de la Fantasia” (Sarmede, Itália). Entre os prêmios recebidos destacam: o Jabuti de Ilustração, o Prix Graphique Octogone (Paris) e o Runner up (Japão), todos com o livro Pindorama, terra das Palmeiras. Em 2011, teve um de seus títulos (o Mil e uma estrelas) selecionado para a lista White Ravens, da Biblioteca de Munich. E em 2017, com o livro “Sem Fim” foi premiada na categoria Purple Island no Nami Concours, na Coreia do Sul. Hoje vive e trabalha em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Ferreira Costa - Considerado o maior Home Center do Norte e Nordeste e com mais de 134 anos, a Ferreira Costa ocupa, hoje, o 5º lugar no ranking nacional de varejistas, de acordo com a revista Anamaco. A empresa conta hoje com aproximadamente 3 mil colaboradores diretos e 400 promotores para apoio de vendas, três lojas em Pernambuco, uma na Bahia e uma em Sergipe. Disponibiliza nelas mais de 75 mil itens para casa e construção, incluindo utilidades domésticas, decoração, móveis, eletrodomésticos, equipamentos para bares e restaurantes e setor automotivo. Climatizada e com estacionamento, a rede oferece diversos serviços ao consumidor como clube do profissional, lista de casamento com compras online, televendas, vendas corporativas e centro automotivo. Nesse tempo de atuação, acumula várias conquistas, como o Prêmio Especial de Atendimento ao Consumidor, Troféu Lojista CDL Salvador, Recall de Marcas, Marcas que eu e o 1º lugar das maiores e melhores do Nordeste, da última edição da Revista Anamaco.

diverticão
diverticãoFoto: divulgação

O Shopping Guararapes realiza, nos próximos dias 13 e 14 de outubro, o evento Diverticão, com atividades e novidades tanto para os bichinhos, quanto para os seus tutores. O evento acontece das 16h às 21h, na área externa do mall. Clientes que possuem gatos também podem participar das atividades. A entrada é gratuita.

Entre as atrações, um roteiro recheado de atividades para os animais e donos: como circuito de obstáculos, apresentação de Agility, noções de adestramento, palestra sobre o universo pet, o Cão Doutor, com dicas de veterinário para os visitantes e a corrida canina, em que é preciso a participação de uma pessoa da família para acompanhar o cachorro. A inscrição pode ser feita no local.

O evento contará, ainda, com um espaço kids, uma pracinha pet com bancos e ponto de apoio com bebedouros, opções de alimentação, incluindo petiscos para os bichinhos, feirinha da adoção e serviço de banho e tosa.

Doações - Os participantes ainda poderão doar ração para os pets. Um coletor será instalado no local para a arrecadação dos alimentos, que serão destinados a uma ONG de proteção animal.

comece o dia bem informado: