Bê-a-bá Gourmet

Vanessa Lins

ver colunas anteriores
Democratizar o consumo de vinhos entre jovens é meta de mercado
Democratizar o consumo de vinhos entre jovens é meta de mercadoFoto: Divulgação

Apesar de a região Sudeste dominar o consumo de vinhos no Brasil, o maior crescimento no consumo nos últimos dois anos é no Nordeste, segundo levantamento da Evino, e-commerce famoso no setor. A empresa escutou 700 mil pessoas em todo o País, entre 18 e 65 anos.

A região registrou aumento de três pontos percentuais no consumo da bebida, mas 23% da amostragem equivale a pessoas entre 35 e 44 anos. E olha que interessante. Os espumantes, os vinhos brancos e os rosés foram os que mais apresentaram evolução, com crescimento de dois pontos percentuais em comparação com o ano de 2016.

"O objetivo da Evino é democratizar o consumo de vinho no Brasil e desmistificar a ideia de que a bebida não é acessível a todos os bolsos e perfis de consumo, que não combina com o clima tropical ou que requer ocasiões sofisticadas. Tudo isso é mito.

A melhor forma de tomar vinho é do jeito que você quiser, no copo ou na taça e em qualquer ocasião", explica Ari Gorenstein, co-CEO da Evino. A pesquisa revelou, ainda, que o consumo de vinho entre os jovens aumentou no País inteiro. Na faixa etária entre 25 e 44 anos, o acréscimo foi de dois pontos percentuais, contra a queda de dois pontos de 55 anos para cima.

Iniciativas para estimular os jovens a beberem mais vinho começam a dar sinais de vida no Brasil. A exemplo da mais recente campanha da entidade Vinhos do Brasil, que provoca os bebedores mais puristas incentivando o consumo da bebida do jeito que a pessoa se sentir melhor: em copo, na balada, harmonizando com fast food. Muitos artistas têm postado nos seus perfis de Instagram fotos da campanha.

LUTO
Depois de Paul Bocuse, Anthony Bourdain e Joël Robuchon, 2018 também levou o grande José Hugo Celidônio, no último dia 3. O cozinheiro morava no Rio e era figura respeitada no meio gastronômico, pois foi pioneiro na introdução dos ingredientes brasileiros na alta gastronomia e no protagonismo do homem cozinheiro em programas de TV.

FUTURO
O chef paraense Thiago Castanho, dono do Remanso do Bosque, esteve no Recife há alguns dias e deu uma pista do que está por vir em 2019. Vai comandar um programa de viagem e pretende "ir para o mato". Só não quis dizer se era um plano pessoal ou se abriria um negócio em gastronomia. Vamos aguardar.

PLANT-BASED
A sorveteria Jazzlato, em Boa Viagem, adotou 100% o conceito plant-based, que ainda muito se confunde com veganismo e vegetarismo, mas que, na verdade, tem a ver com o consumo de ingredientes que venham da terra, naturais, dispensando ao máximo produtos processados, refinados, industrializados, mas não necessariamente proteína animal.

SOPINHA
Tem novidade cremosa na Confitaria Cake and Coffee, em Casa Forte. Agora serve sopas dentro de pão bola semi italiano nos sabores couve-flor com gorgonzola, jerimum com carne-de-sol e batata com bacon, a R$ 18,90 a porção. A casa também turbinou o menu com saladas e massas, a R$ 23,90 cada.

SÁBADO
Todo sábado agora tem "Sábado tem Sambinha", no Boteco Steak Bistrô, no Shopping Recife, com chope Ekäut em promoção das 16h às 20h e petiscos tradicionais do bar, como caldinho de feijão, e samba ao vivo.

*É editora do caderno Sabores e escreve quinzenalmente neste espaço. Instagram: @quintopecado

veja também

comentários

comece o dia bem informado: