Bê-a-bá Gourmet

Vanessa Lins

ver colunas anteriores
As ceias de dezembro, no Brasil, não seguem lógica culinária alguma
As ceias de dezembro, no Brasil, não seguem lógica culinária algumaFoto: Da editoria de Arte

Há quem não chegue nem perto de uva-passa. Ou que odeie panetone. Pior ainda.
Quantas pessoas detestam salpicão por motivos diversos? É porque tem maçã, é porque tem passa... Eu sou do time de quem não abre mão dos comes e bebes tradicionais da época, e mais: eu adoro a falta de lógica da mesa natalina, que conjuga fartura e excesso como nenhuma culinária temática do ano.

Peru, tender, salpicão, farofa, arroz, maionese de batata, umas frutas cristalizadas,
frutas em calda, rabanada, bolo, pavê, fios de ovos. Tudo junto e misturado, é pra isso que eu vivo e malho o ano todo! O mesão não segue lógica alguma, mas mesmo assim, é a refeição que eu mais espero além do São João.

Esse cardápio meio “esquizofrênico” é a tradução de como nós, brasileiros, também não fazemos sentido em vários aspectos como povo e sociedade, por um lado, isso é bom, por outro... Nem tanto. Enfim, caríssimo leitor que me dá a honra da sua audiência ao longo do ano, meu agradecimento mais sincero por continuar acreditando em nosso trabalho e o desejo de que 2019 seja próspero, apesar de tantos receios nesse ano político e econômico que se inicia em janeiro. Que tudo se encaminhe da melhor forma para todos. Feliz Natal!

RANKING DO NOEL
Segundo levantamento do Cuponation, plataforma de descontos pertencente à alemã Global Savings Group, a ceia de Natal dos brasileiros é a 4ª mais cara do mundo. Perde apenas para Holanda, Bélgica e Japão. Isso se dá, entre outros apontadores, por conta do principal prato da ceia, o peru, bastante caro, e variedade de pratos servidos na data.

A COR DE 2019
A Pantone (empresa de sistema de cores) acaba de fazer o seu aguardado anúncio da “Cor do Ano”. Dois mil e dezenove será dominado pelo coral, titulado pela empresa norte-americana de Living Coral. O que isso tem a ver com gastronomia? Que os vinhos rosés que já vinham numa escalada positiva na simpatia dos brasileiros, ganhou uma ajudinha mercadológica: muitos rosés têm tom coral.

GASTRÔ CHEGA AO SERTÃO
Importante polo vinícola do Nordeste, a cidade de Petrolina vai ganhar a graduação em Tecnologia em Gastronomia do Senac Pernambuco, que vai funcionar no centro de Enogastronomia José de Souza Coelho. Que notícia massa!

NÚMEROS
O setor de alimentação é o que mais movimenta o franchising brasileiro. Apenas no terceiro trimestre deste ano, o setor faturou R$ 11,61 bilhões, segundo balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Do total de 146.134 unidades de franquias registradas no Brasil, 31.710 são de alimentação.

TENDÊNCIAS
Veganismo, preocupação com a saúde e com questões éticas relacionadas ao alimento são tendências de mercado diagnosticadas pela Brasileirinho Delivery em 2018, que, segundo Jhonathan Ferreira, diretor presidente da marca, seguem crescendo e moldando o consumo de comida pronta.

*É editora do caderno Sabores e titular do Instagram @quintopecado. Escreve quinzenalmente neste espaço

veja também

comentários

comece o dia bem informado: