Bê-a-bá Gourmet

Vanessa Lins

ver colunas anteriores
Polos com perfis de negócio completamente distintos
Polos com perfis de negócio completamente distintosFoto: Da editoria de Arte

Nas conversas com amigos, colega e seguidores do Instagram, o boom do mercado gastronômico na Zona Norte do Recife é um tema corrente. Ao passo que a Zona Sul parece viver um hiato de novos projetos instigantes. A gente se pergunta: qual o segredo da ZN? Por que a ZS parou de evoluir, de criar? Não sei se existe uma questão geográfica limitante, mas de comportamento, com certeza.

Empreendedores, cozinheiros, garçons, maîtres são unânimes quando dizem que o consumidor da Zona Norte é fiel, constante. Enquanto os do Pina para lá são chegados em novidade, curtem lugares com um pezinho na badalação, e terminam mudando de preferência mais rapidamente.

Como observadora atenta desse nicho, acrescento uma constatação. A recente leva de novos empresários que apostam fichas em bairros como Campo Grande, Encruzilhada, Graças, etc, está completamente conectada com o ‘último grito’ no estilo de serviço: mais informal, e até descolado, com salões à vontade, mas atendimento atento, foco em bons produtos e precificação mais justa.

Sem desconsiderar ainda que excelentes cozinheiros habitam algumas das principais cozinhas da região. Se eu tivesse a fórmula do sucesso de um restaurante, certamente estaria rica, mas é sempre uma icógnita prever quem vai decolar e quem, aparentemente teria tu­do para despontar, fechar as portas. Mas não se deve ficar alheio aos ciclos do mercado no qual está inserido, pois ele dita os rumos que devem ser tomados e aqueles que devem ser evitados.

AMPLIOU

O Forneiro Pizza Bar, dos empresários Bruno, Fábio e Carmen Catão, agora abre às segundas para o jantar e aos domingos está oferecendo menu executivo de almoço (entrada, principal e sobremesa), a R$ 44. Outra pechincha é o dia de rolha free - às quintas.

MAIS PROCURADOS
Segundo levantamento do Google, o ranking de buscas culinárias detectadas em Pernambuco aponta a seguinte ordem: “crepioca como fazer”, “como fazer macarrão”, “como fazer brownie” e “como fazer bolo de trigo”.

SETÚBAL
Tem restaurante novo em folha, e super fofinho, no bairro da Torre. É o Terraço do Maricota, das sócias Carla Chakrian e Adriana Belo, por trás da Massa Nobre, e é uma espécie de revival do extinto Maricota de Adriana. Com preços bastante atraentes e ambiente informal, de quebra, o menu é um resgate dos antigos pratos, como o famoso rolinho de tapioca recheado com cream cheese, revisitados pela competente Chakrian.

BARATEX
A happy hour dos restaurantes Tio Armênio, que rola diariamente das 16h às 20h, tem preços super agressivos. Anota os preços: garrafa de Freixenet a R$ 59, gin tônica a R$ 11, chope Heineken a R$ 4,50 e dose de Red Label fica por R$ 7.

TREND
Como bem avisou o repórter Edi Souza, na matéria de capa do caderno Sabores deste fim de semana sobre as tendências de 2019, o bao deve ser a influência asiática mais presente por aqui. Os restaurantes ComAqui, Cá-Já, Forneiro Pizza Bar e Bottega Bastardi já vendem o pãozinho chinês cozido no vapor recheado.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: