Bê-a-bá Gourmet

Vanessa Lins

ver colunas anteriores
Evento começou com 14 cafeterias e, este ano, tem adesão de 35
Evento começou com 14 cafeterias e, este ano, tem adesão de 35Foto: Léo Malafaia

O circuito de cafeterias Recife Coffee está na quarta edição, confirmando o sucesso da ideia: estimular o consumo de café especial e valorizar o trabalho do profissional barista.

Este ano - o circuito segue até 2 de junho - conta com a adesão de 35 cafeterias dos mais variados estilos, algumas delas estreantes no evento como Castigliani Cinema da Fundação, Confitaria Cake and Coffee, Ella Café, Amai Café e Coffee Cube.
Segundo a organização, a expectativa é que 55 mil pessoas circulem pelas cafeterias durante o período do festival.

“Ano passado, foram movimentados R$ 520 mil, aproximadamente, com a venda de 20 mil sugestões do menu especial fechado do festival. Na edição, a previsão de crescimento é de 10% em relação a 2018. Mas, indiretamente, o evento movimenta bem mais, pois as pessoas acabam consumindo outros produtos durante as visitas motivadas por causa do Recife Coffee”, explica Roberta Araújo, presidenta da Associação dos Empresários de Cafeterias de Especialidade de Pernambuco (Ascape).

A isca do festival é que cada estabelecimento vende um combo com café, salgado e doce ao preço único de R$ 25,90, portanto, a criativi­­dade é o limite. O Recife Coffee é uma ótima oportunidade para não só comer a bom preço, mas principalmente para explorar os diversos grãos usados pelas casas e testar a maestria dos baristas.

As casas participantes são do Recife, Jaboatão, Olinda, Porto de Galinhas e Petro­li­na: Olinda Café e Zoco Café, Fridda Café, Moinho do Porto e Café da Moeda, Café de Bule, Ella Café, Amai Café, Castigliani, Coffee Cube, Confitaria Cake and Coffee, A Vida é bela, Café com Dengo, Café do Bon­de, Café do Brejo, Café Lumiére, Café mais Prosa, Cordel Cafés, Dom Afonso Café, Ernesto Café, Fervo Coffee Shop, GrãoCheff, Kaffe, Lalá Café e Cozinha Afetiva, Leiva Café, Livraria da Praça, Livraria Jaqueira, Mon Cher, Malakoff, Na Venda Café, Orgânico 22 e Tokyo’s Café.

SUCESSO
A 2ª edição da Feirinha Gastrô do Shopping Recife, no fim de semana passado, foi um sucesso absoluto de público. Recebeu 12 mil pessoas em três dias na estrutura montada no Parque de Esculturas do mall. Duas mil a mais do que em 2018. Mais de 20 chefs pernambucanos venderam comidas de todos os tipos até R$ 25.

MUDANÇA
Está marcada para o próximo dia 7 a mudança do Villa Cozinha de Bistrô, casa do mesmo grupo do Ponte Nova e Bercy, para o Shopping Tacaruna. Desde a fundação, o restaurante funcionava no Espinheiro. O projeto é assinado pela arquiteta Clarissa Duarte e o menu segue no estilo franco-internacional de sempre. Vai ficar no piso L1, onde já funcionou o Caponata.

HAPPY HOUR

O Catamaran está com happy hour com pratos com descontos que chegam a 50%. A dose de Johnnie Walker Red sai por R$ 6,50. De segunda a sexta, das 16h às 20h. O restaurante tem estacionamento gratuito.

CERVEJA DE CACAU?
Sim. O lançamento da pernambucana DebronBier, a NutlPA, tem um tom marrom porque leva nibs de avelã e cacau, além de lúpulos cítricos. A ipa já está sendo vendida. A marca também produz mais 11 rótulos.

*É editora do caderno Sabores e escreve quinzenalmente neste espaço

veja também

comentários

comece o dia bem informado: