"Nostradamus" aborda as previsões do astrólogo francês
"Nostradamus" aborda as previsões do astrólogo francêsFoto: Divulgação

Encenado pela primeira vez em 1985, dirigido por Antônio Abujamra e estrelado por Antônio Fagundes, o espetáculo "Nostradamus" ganha uma versão pernambucana. A estreia ocorre nesta quarta-feira (16), às 20h, no Teatro de Santa Isabel, dando início às comemorações dos 40 anos de carreira do autor da obra, o roteirista e dramaturgo carioca Doc Comparato.

Séculos depois, as enigmáticas profecias deixadas pelo médico e astrólogo francês Michel de Nostredame (1503-1566) continuam mexendo com o imaginário das pessoas. Há mais de 30 anos, elas inspiraram Doc Comparato a escrever uma peça teatral contando sua trajetória.

Leia também:
No palco, a assinatura de Doc Comparato
Jorge Farjalla seleciona elenco para montar peça no Recife
Cissa Guimarães vem ao Recife com seu espetáculo "Doidas e Santas"
Caixa Cultural Recife receberá turnê da peça 'As Olivias'
Fernando Anitelli, do Teatro Mágico, faz show voz e violão


Para esta nova montagem, realizada pela Delfos Produções, foram escolhidos 13 atores. O protagonista é vivido por Paulo César Freire. A direção ficou por conta do encenador Anderson Leite, do grupo São Gens de Teatro. Elenco e diretor começaram a trabalhar no projeto no primeiro semestre do ano passado.

"Foram seis meses só de leituras, dinâmicas de grupo, laboratório e exercícios práticos. O trabalho de pesquisa foi extenso, buscando todas as nuances presentes no texto e nas profecias que o próprio Nostradamus fez", conta o encenador.

Embora a trama se passe no século 16, o diretor adotou uma encenação mais próxima do teatro contemporâneo. "Criamos uma dicotomia, misturando a época retratada com elementos visuais da atualidade. Além disso, a gente traz uma trilha sonora original assinada pelo músico Raphael Souto e cenário idealizado em cima do conceito de tempo", conta. Sobre a atualidade da história, Anderson destaca que a peça mostra o lado humano do profeta. "Tiramos Nostradamus do endeusamento, colocando-o no mundo dos mortais, com seus defeitos e qualidades", completa.

Após a sessão de estreia, a proposta da Delfos Produções é viajar por outras cidades. "O projeto foi aprovado pela Lei Rouanet e está em processo de captação de recursos. Já temos um investidor em vista. Se tudo der certo, em setembro, iniciaremos uma turnê por todas as capitais do Nordeste. Depois, no ano que vem, voltamos ao Recife para seis apresentações", diz o diretor.

Autor


Doc Comparato acompanhou de longe os preparativos para a montagem do seu texto na capital pernambucana. "Eventualmente, conversei por telefone com a Ana Patrícia Manso, produtora da peça. Mas, a partir do momento que alguém resolve levar uma obra minha para o palco, ela passa a ser uma criação coletiva. Já não tenho mais o controle sobre ela. Dessa forma, serei surpreendido com o resultado assim como todo mundo", assegura ele, que veio ao Recife para conferir a estreia.

Com quatro décadas de trajetória no teatro, no cinema e na televisão, o roteirista e dramaturgo comemora a coincidência de três montagens de "Nostradamus" em países diferentes. Além do Brasil, a peça também está sendo produzida na Argentina e na Colômbia. O renomado diretor goiano Jorge Farjalla trabalha ainda no texto inédito "Jamais ou Calabar", que gira em torno da figura de Domingos Fernandes Calabar, senhor de engenho aliado dos holandeses que invadiram o Nordeste do Brasil. A encenação, que deve ter estreia nacional no Recife, conta com nomes como Lucélia Santos, Petrônio Gontijo e Allan Souza Lima. "Para mim, não existe nada mais bonito do que a palavra viva. É muito bom ver o ator, em cena, falando aquilo que você escreveu", revela.

Serviço

Espetáculo "Nostradamus"
Nesta quarta-feira (16), às 20h
No Teatro de Santa Isabel (Praça da República, 233, Santo Antônio)
R$ 60 e R$ 30 (meia-entrada)
Informações: (81) 3355-3323

 

"Nostradamus" aborda as previsões do astrólogo francês
"Nostradamus" aborda as previsões do astrólogo francêsFoto: Divulgação
Doc Comparato, roteirista e dramaturgo
Doc Comparato, roteirista e dramaturgoFoto: Julya Caminha/Doc Comparato

veja também

comentários

comece o dia bem informado: