Gonzaga de Garanhuns
Gonzaga de GaranhunsFoto: Divulgação

Foram escolhidos seis novos Patrimônios Vivos de Pernambuco: Gonzaga de Garanhuns (reisado), Mestre Zé de Bibi (cavalo marinho), Cavalo Marinho Estrela de Ouro (cavalo marinho), Cristina Andrade (ciranda, pastoril, urso), Banda Musical Saboeira (banda filarmônica), Casa de Xambá (organização religiosa).

A eleição ocorreu na tarde desta quarta-feira (18), na sede do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC). Agora, Pernambuco conta com 57 Patrimônios Vivos. A titulação será entregue no dia 17 de agosto, no Dia Nacional do Patrimônio Histórico, durante a 11ª Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco.

Leia também:
Balé Popular do Recife vira patrimônio cultural imaterial
Leão Coroado tem seu patrimônio imaterial em projeto de salvaguarda
Ministro da Cultura lança maior edital de cultura popular no Recife


A eleição é composta por etapas: após a inscrição, os candidatos passam pela análise documental. Depois, os inscritos seguem para a Comissão de Análise, que avalia se as candidaturas cumprem os critérios estabelecidos na Lei 12.196/2002 (Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco), como relevância cultural e transmissão de saberes.

   Defesa das candidaturas

 

Nesta edição, 59 mestres e mestras da cultura pernambucana defenderam suas candidaturas em audiências públicas, promovidas pelo CEPPC (órgão responsável pela entrega do título), no antigo Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Gonzaga de Garanhuns
Gonzaga de GaranhunsFoto: Divulgação
Terreiro de Xambá
Terreiro de XambáFoto: Divulgação
Mestre Zé do Bibi - Cavalo Marinho
Mestre Zé do Bibi - Cavalo MarinhoFoto: Divulgação

veja também

comentários

comece o dia bem informado: