Whindersson Nunes, youtuber
Whindersson Nunes, youtuberFoto: Reprodução/Instagram

Whindersson Nunes, 23, rebateu críticas de seus seguidores após chamar de despreparado o segurança do supermercado Carrefour que espancou uma cadela em Osasco. O animal não resistiu aos ferimentos. "Me expressei mal, a palavra não era despreparado, e sim desumano, que o Carrefour se pronuncie", publicou no Twitter nesta terça (4).

Mesmo com a retratação, ele continuou sendo criticado na rede social. O humorista afirma ter se irritado com acusações de que teria amenizado a crítica visando patrocínio da rede de supermercados envolvida no ocorrido.

"Não amigo, eu não estava certo. Eu me expressei mal. Só fico puto com o povo falar que é por dinheiro, que me pagaram, eu não preciso de dinheiro", respondeu a um seguidor que saiu em sua defesa e afirmou que a empresa não poderia ser responsabilizada pelo crime.

Leia também:
Whindersson Nunes é o maior influenciador do Brasil, diz pesquisa
Youtuber Whindersson Nunes recolhe lixo em Ilhéus 
Youtuber pernambucano é esfaqueado por travesti ao gravar pegadinha

"Fico triste porque mesmo depois de falar várias coisas certas, e ajudar animais com as minhas ações (só nesse mês foram mais de R$ 60 mil que ajudei para casas que cuidam de animais abandonados), as pessoas ainda, por causa de um tuíte em que me expressei mal, metem o pau em mim", publicou em seguida.

Nunes também rebateu um seguidor que o chamou de arrogante por divulgar algumas de suas boas ações. "Ninguém precisa saber das suas bem feitorias (sic), apenas faça", disse o crítico.

Comoção

A morte de um cachorro abandonado em uma unidade do Carrefour em Osasco (Grande SP) provocou comoção popular e revolta de ativistas como Luisa Mell e personalidades como Tata Werneck e Kéfera. Um inquérito foi instaurado na segunda (3), e a polícia analisa registros de câmeras de segurança.

A cadela teria sido espancada por um funcionário no dia 28 de novembro, segundo denúncia nas redes sociais. Imagens mostram manchas de sangue no chão, próximo ao animal. O animal foi socorrido por uma equipe da prefeitura, sob a informação de que teria sido vítima de atropelamento, mas não resistiu. As acusações sobre a agressão surgiram dias depois, e o caso provocou comoção.

Em nota, o hipermercado diz repudiar maus-tratos e afirma estar colaborando com a polícia. O segurança foi afastado preventivamente, até a conclusão das investigações.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: