Uma Série de Coisas

Fernando Martins

ver colunas anteriores
Criadores de conteúdo viram referência nos mais diversos assuntos, incluindo séries de televisão
Criadores de conteúdo viram referência nos mais diversos assuntos, incluindo séries de televisãoFoto: Acervo e Reprodução

Se tem algo em comum entre os youtubers e as séries de TV é o fato de que ambos têm crescido e se popularizado nos últimos anos. Segundo a Revista Galileu, há 1,9 bilhões de usuários que se conectam ao YouTube todos os meses, espalhados em 90 países e 80 idiomas. Em paralelo, segundo a pesquisa feita pelo instituto da FX (via THR), apenas no ano de 2016 foram 455 séries para o ar, levando em consideração os canais a cabo, redes abertas e streaming. Desse jeito fica impossível pôr as séries em dia, não acham?

Convenientemente, uma vez que os digitais influencers tem liberdade de direcionar seus canais para qualquer linha temática – experiências de vida, moda, games e cinema, por exemplo – e dialogar com parcelas específicas do público, a produção de vídeos sobre séries de TV é um casamento que funciona e dá resultados.

Aproveitando para sugerir quem ainda não a conhece, trago como exemplo o canal da Carol Moreira. Com mais de 500 mil inscritos em seu canal, a youtuber de cinema e séries também é apresentadora do Warner Channel e referência para os fãs que a acompanham. É uma ótima opção para quem curte um papo geek.

Leia também:
Intolerância invisível: ‘SKAM’ e o discurso de ódio nas redes sociais
Oito séries para assistir no mês do Orgulho LGBTI
Youtubers que entraram no Cotel fantasiados vão responder na Justiça

Com a chegada do fim de semana, o Uma Série de Coisas conversou com alguns youtubers sobre séries de TV e indicações de produções dignas de uma maratona.

YOUTUBER: Julia Tolezano.
CANAL: Jout Jout Prazer.
INDICAÇÃO: Big Little Lies (2017-presente).
ONDE ASSISTIR: HBO GO.

Uma das criadoras de conteúdo mais populares do Brasil, Jout Jout, como ficou conhecida, traz para seu canal assuntos gerais e relevantes como feminismo, relacionamento abusivo e autoestima.

Sua indicação, ‘Big Little Lies’, também carrega um pouco dos três temas mencionados. Baseada no romance de Liane Moriarty, a série foi indicada em 16 categorias do Emmy, vencendo em oito. No elenco, nomes como Nicole Kidman (Moulin Rouge), Reese Witherspoon (Legalmente Loira), Shailene Woodley (Divergente, A Culpa é das Estrelas) e Laura Dern (Jurassic Park) garantem atuações louváveis. A segunda temporada contará, também, com a participação de Meryl Streep (Mamma Mia!) e Denis O'Hare (This Is Us, American Horror Story).



YOUTUBERS: Gustavo e Tulio Rocha.
CANAL: Irmãos Rocha.
INDICAÇÃO: 13 Reasons Why (2017-presente).
ONDE ASSISTIR: Netflix.

Gustavo e Tulio Rocha, com seis e quatro milhões de seguidores no Instagram, respectivamente, atingiram a popularidade após postarem vídeos dançando juntos. Hoje, o canal dos irmãos gêmeos no YouTube ultrapassam dois milhões de inscritos.

13 Reasons Why’, série indicada pelos influenciadores, abriu debates na internet sobre bullying e depressão, dividindo opiniões entre fãs e críticos. Segundo os irmãos Rocha, a problemática que a história narra é importante e muito presente na vida dos adolescentes. O drama teve sua segunda temporada disponibilizada esse ano pelo serviço de streaming Netflix. No início de cada episódio da nova temporada, um aviso que também serve como alerta para a primeira: “13 Reasons Why é uma série ficcional que aborda problemas reais e difíceis, olhando para assédio sexual, abuso de substâncias ilícitas, suicídio e mais. Ao jogar luz sobre esses tópicos, esperamos que nossa série possa ajudar espectadores a começarem uma conversa”, diz o texto.



YOUTUBER: Gui Pintto.
CANAL: Guilherme Pintto.
INDICAÇÃO: ‘Grace and Frankie’ (2015-presente).
ONDE ASSISTIR: Netflix.

Autor do livro “Seja o Amor da Sua Vida”, Guilherme Pintto escreve sobre amor-próprio e autoestima com sensibilidade. Além da literatura, Gui levou o tema para seu canal no YouTube – hoje com mais de 500 mil inscritos – e também em palestras pelo Brasil.

A série indicada pelo criador de conteúdo é tão aconchegante quanto as mensagens que ele passa nas redes sociais. Segundo Gui, ‘Grace and Frankie’ é leve, engraçada e faz o público se apaixonar por cada episódio, abordando questões de homoafetividade, sexo na terceira idade, feminismo e outras questões.



YOUTUBER: Pedro Castilho.
CANAL: Põe Na Roda.
INDICAÇÃO: 3% (2016-presente).
ONDE ASSISTIR: Netflix.

Considerado um dos canais LGBTIs de maior visibilidade no Brasil, o Põe Na Roda existe há quatro anos, como portal e canal no YouTube. O jornalista e escritor Pedro Castilho traz notícias, listas, entrevistas e humor à plataforma de vídeo, sempre relacionado ao universo gay.

Para o Uma Série de Coisas, Pedro contou que entre as séries atuais, ‘3%’ é uma das que mais gosta. Segundo o digital influencer, a série brasileira da Netflix é uma obra de ficção incrível com roteiro original, narrando a história que divide o mundo entre Continente e Maralto como metáfora para falar sobre a desigualdade social, meritocracia e preconceitos no país e no mundo.



YOUTUBER: Amanda Neves.
CANAL: Beijo da Maga.
INDICAÇÃO: Friends (1994-2004).
ONDE ASSISTIR: Netflix.

A pernambucana Amanda Neves não só tem seu próprio espaço humorístico, como também é integrante de outro canal de comédia, o Putz Véi. E, claro, a indicação dela faz jus ao gênero, já tão familiar para ela. ‘Friends’ dispensa apresentações e é considerada uma das séries mais rentáveis da TV, garantindo a aproximação com o público e eternizando uma geração de fãs.



YOUTUBER: Camila Coutinho.
CANAL: Garotas Estúpidas.
INDICAÇÃO: ‘Mad Men’ (2007-2015) e ‘Stranger Things’ (2016-presente).
ONDE ASSISTIR: ambas na Netflix.

Camila Coutinho é a criadora do blog Meninas Estúpidas. O que começou como um hobby, foi tomando dimensões enormes ao ponto de, hoje, ser referência de moda no país e no mundo. No seu canal pode-se encontrar, além das tendências, dica de viagens, tutoriais e bate-papos.

A designer e influenciadora mostrou que adora assistir séries e indicou não apenas uma, mas duas produções. A primeira, ‘Mad Men’, retrata o dia a dia de um escritório de publicidade na Nova Iorque dos anos 1960, com cenas que são uma verdadeira aula de marketing. Para Camila, a série ganhou pontos por mostrar o crescimento e ascensão da mulher no mercado de trabalho – a personagem Betty passa de secretária para diretora de criação da agência.

Sua segunda indicação é ‘Stranger Things’, quase um completo oposto. Mas Camila explica: “uma combinação de fantasia e suspense que fica ainda mais irresistível com a ambientação nos anos 1980 e aquele elenco super fofo. É daquelas que você acaba rapidinho, não tem como não viciar!”, diz.





*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele acompanha mais de 180 produções e já assistiu mais de 5,3 mil episódios, uma média de 23 por semana. A série mais assistida - a favorita - é "Grey's Anatomy", à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Facebook: Uma série de Coisas. Instagram: @umaseriedecoisas.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: