Uma Série de Coisas

Fernando Martins

ver colunas anteriores
"I’ll Be There For You", da banda The Rembrandts, foi por 10 anos tema da abertura da série "Friends"
"I’ll Be There For You", da banda The Rembrandts, foi por 10 anos tema da abertura da série "Friends"Foto: Reprodução

Anualmente, o Dia Internacional da Música é comemorado no dia 1 de outubro. A data homenageia uma das artes mais antigas e admiradas do mundo. Além de ter influência na vida das pessoas, a música emociona e pode despertar os mais diversos sentimentos: alegria, tristeza, susto, nostalgia. Nos filmes e nas séries de TV, a trilha sonora (ou a falta dela) é usada com o mesmo objetivo, fazendo o público sentir-se imerso naquele mundo, potencializando as sensações.

A música é identidade cultural, reforça ideais, épocas e eterniza momentos históricos e movimentos sociais. Também aproxima pessoas diferentes com algo em comum. Na ficção, serve na composição de grandes histórias de amor, amizade e esperança. Algumas são criadas exclusivamente para as produções cinematográficas e televisivas, outras, embora já existentes, ficam mais populares ao entrar como abertura ou tema de personagens específicos.

Leia também:
Recapitulando “The Walking Dead”
"The Good Place": será que Eleanor apoiaria o #elenão?

Na coluna desta semana, o Uma Série de Coisas convida você a apertar o play, curtir algumas músicas e relembrar bons momentos.

"The Light"

Para entrar no clima, decidi começar pelas músicas instrumentais. Elas emocionam, arrepiam e arrancam suspiros dos mais sensíveis. “The Light”, por exemplo, do Jimmy LaValle, toca quase em todos os encontros amorosos entre Olivia Pope (Kerry Washigton) e o Presidente Fitzgerald III (Anthony Howard).

A série “Scandal” teve seu fim este ano, na sétima temporada, conquistando uma legião de fãs para o drama político e consagrando Kerry como uma das atrizes mais influentes dos Estados Unidos. Se quiser saber mais sobre a trilha sonora da produção, fizemos uma matéria em homenagem à história lá no blog. 



Abertura deGame Of Thrones

Todos vão concordar que é impossível ouvir a abertura da série medieval da HBO sem, no mínimo, se arrepiar e cantar um “na na nanana na” junto. A canção foi criada pelo alemão Ramin Djawadi, responsável também pela música inicial de “Westworld”. Haja talento, não é? “Game Of Thrones” ganhou o prêmio de Melhor Série de Drama no Emmy Awards 2018 e volta com sua oitava e última temporada no primeiro semestre de 2019.



"Chasing Cars"

A série médicaGrey’s Anatomy” costuma intitular todos os seus episódios com nomes de canções e várias delas nos fazem lembrar momentos emocionantes das 14 temporadas do programa. Destacamos algumas:

Começando pela música de abertura, “Cosy In The Rocket” – conhecida pelos fãs como “Nobody Knows” –, cantada por Psapp, uma banda de música eletrônica experimental formada pela dupla Carim Clasmann e Galia Durant. Ficou por muito tempo sendo parte de abertura e, quando os produtores resolveram suprimir a introdução, ela continuou nos créditos. É a identidade do show.



A banda The Fray também deixou um legado na série com “How to Save a Life”. A música começou como tema do personagem Derek Sheperd (Patrick Dempsey), mas até hoje é tocada fazendo alusão aos momentos marcantes vividos por Meredith (Ellen Pompeo) e seus amigos, como no episódio musical da sétima temporada.

A última música de “Grey’s Anatomy” que mencionaremos (missão muito difícil porque são muitas músicas icônicas) é a de Snow Patrol, “Chasing Cars”. A primeira vez em que foi tocada, no final da segunda temporada, marcou um dos momentos mais tristes até aquele episódio. Desde então, a música continua sendo tocada nas cenas mais nostálgicas da série.



"Bella Ciao"

A série espanhola “La Casa de Papel” virou uma febre no mundo. Duas de suas músicas fizeram bastante sucesso. A primeira foi a da própria abertura. Quem maratonou com certeza ficou com “My Life Is Going On”, da Cecilia Krull, na cabeça. A segunda, “Bella Ciao”, é símbolo da resistência italiana ao fascismo de Mussolini na Segunda Guerra Mundial e é cantada ao redor do mundo em protestos. No Brasil, a música ganhou uma versão do KondZilla, “Só quer Vrau”.



"California"

Criada pela banda Phantom Planet, “California” virou tema da série teen “The O.C” desde 2003. Uma das séries mais nostálgicas para quem era adolescente na época, a série mistura drama e comédia e conta a história de jovens e suas famílias vivendo em Newport Beach, Califórnia.



"I’ll Be There For You"

Até quem não é fã da série sabe de qual abertura estamos falando. A música de The Rembrandts representa o que a série passou para o público nas 10 temporadas de “Friends”: quem tem amigos, tem tudo.



"Save Me"

Até dá pra ouvir a dublagem “Smallville, as aventuras do super boy” quando passava em canais de TV aberta, no Brasil. Remy Zero, o cantor da música que marcou as aventuras do ator Tom Welling no papel do Super Man versão jovem, até lembra um pouco o vilão Lex Luthor, não é?



"What's Up"

And I say, hey yeah yeah, hey yeah yeah. I said hey, what's going on?”. Saudade do cluster favorito? “Sense8” foi a série responsável por trazer “What’s Up”, da 4 Non Blondes de volta à popularidade. A série, original Netflix, concluiu sua história neste ano deixando saudade do elenco mais diversificado e inclusivo da história da TV.



"Carry On My Wayward Son"

Quando essa música toca na introdução do episódio de "Supernatural", sabemos que é o capítulo que fará o resumão que antecede a season finale (fim da temporada). Há 13 anos, os fãs de Dean e Sam Winchester são envolvidos pela música da banda de rock Kansas. É interessante o que os produtores fizeram com a música, dando um sentido diferente a ela. A canção não faz parte da abertura, mas funciona como o fechamento de um ciclo, sendo tocada somente no final da temporada. Em tempo: a série retornou com seu 14ª ano na última quinta-feira (11).



"Don’t Stop Believing"

A série “Glee”, de Ryan Murphy, marcou uma geração de jovens e adolescentes. A produção fez bonito no tempo que passou sendo transmitida, abordando temas importantes como o combate ao bullying e a homofobia, gravidez precoce, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), entre outros. A música “Don’t Stop Believing” traduz a alma do programa e o que toda criança precisa: amigos com quem contar e superar os problemas acreditando nos seus sonhos.



Abertuda de "A Família Adams"

Sons e batidas sempre estão provando que não precisam de muito para deixar uma marca permanente. Foi o que aconteceu com o clássico “A Família Adams”. Em 1964, tudo que precisou foram de poucos instrumentos e alguns estralos de dedos. Pronto. Nunca mais esqueceremos a abertura da família mais macabra que existe.



Gostou das músicas? Tem alguma música antiga que marcou alguma série? Conta para gente e deixa o link nos comentários!

*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele acompanha mais de 200 produções e já assistiu mais de 6 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Facebook: Uma série de Coisas. Instagram: @umaseriedecoisas. Twitter: @seriedecoisas_ Blog: Uma Série de Coisas.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: