Foram encontrados 4 resultados para "Agosto 2018":

O cartão de crédito é uma das modalidades de crédito mais comuns utilizadas pelos consumidores
O cartão de crédito é uma das modalidades de crédito mais comuns utilizadas pelos consumidoresFoto: Marcos Santos/Fotos Públicas

O uso do cartão de crédito não está condicionado tão somente a compras de alto valor, mas também de despesas que incluem, por exemplo, produtos de primeira necessidade. É o que aponta levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). De acordo com os órgãos, alimentos de supermercados lideram esse tipo de compra, com 63% das menções, em seguida vêm os remédios e os combustíveis, com 45% e 37% respectivamente. Já roupas, calçados e acessórios figuram nas últimas colocações com 36%.

De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, como o cartão crédito é uma modalidade de crédito pré-aprovada, seu uso é um dos mais populares como forma de pagamento. “Hoje o cartão de crédito já não é uma exclusividade dos bancos. Redes varejistas e fintechs já oferecem o instrumento, tornando-o ainda mais acessível para várias camadas da população”, explica a economista.

Leia também:
Juros do cartão de crédito rotativo estão mais altos
Rotativo do cartão de crédito pagará juros regular


Dados do levantamento mostraram que em junho 40% dos brasileiros recorreram à modalidades de crédito, sendo o cartão de crédito o mais comum, citado por pelo menos 35% dos consumidores. Crediário e carnê também estão na lista, com 8% de utilização. Empréstimos têm 5%, assim como o cheque especial. Os financiamentos são os últimos com 3%. Mas há os que não se utilizaram de nenhuma modalidade de crédito no período, chegando a 60%.

Embora aliado para socorrer o consumidor que não tem condições de comprar à vista, o cartão de crédito pode trazer sérios problemas financeiros ao bolso de quem o utiliza. A CNDL e o SPC Brasil apuraram quem em junho 25% dos usuários entraram no rotativo, por não quitarem a fatura integral. Os que pagaram o valor cheio da fatura somam 72%. A média de gastos, considerando os que souberam informar o valor gasto com as compras em junho, é de R$ 1 mil.

Consumo

Apenas 13% dos brasileiros estão com contas em dia. A maioria permanece no limite do orçamento e as razões, entre outras, são preços elevados e queda da renda. O Indicador de Propensão ao Consumo investigou a vida financeira dos consumidores e confirmou que somente uma minoria se encontra em situação confortável. Em cada dez brasileiros, 80% vivem no aperto financeiro, 44% não tem sobras de dinheiro no orçamento e 36% estão com todos os compromissos financeiros quitados (36%). Os próprios consumidores reconhecem as causas dos endividamentos, direcionando-as para os preços elevados, queda na renda, desemprego e descontrole dos gastos.

O Indicador abrangeu doze capitais das cinco regiões brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém. Juntas, essas cidades somam aproximadamente 80% da população residente nas capitais. A íntegra do Indicador pode ser acessada no endereço https://www.spcbrasil.org.br/imprensa/indices-economicos.

Dia dos Pais traz otimismo para o segmento de e-commerce
Dia dos Pais traz otimismo para o segmento de e-commerceFoto: Reprodução/Internet

Em meio à incerteza econômica que paira sobre o País, o Dia dos Pais chega trazendo otimismo ao setor varejista. Para o segmento de e-commerce, que faturou R$ 59,9 bi só no ano passado, a perspectiva também é positiva. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) espera que 6,82 milhões de compras sejam feitas pela internet no período que antecede a data, gerando uma movimentação de R$ 2,24 bi - estimativa 8% maior que os resultados do ano passado.

De acordo com o levantamento, as categorias que os usuários mais compram para presentear os pais são moda e acessórios, informática, celulares e eletroeletrônicos. Enquanto o acesso à internet aumenta no Brasil e o consumidor ganha mais confiança, o setor de compras online expande mesmo frente à crise. Nesse cenário, as lojas online se preparam para as vendas. Com a data, a loja Noha, especializada em calçados, prevê um aumento de 5% nas vendas. “É um momento muito bom para nosso setor. É nosso segundo Natal. Um sapato é um presente que muita gente dá para o pai. Virou até uma tradição”, contou o sócio Simmon Carrazzone.

A loja nasceu como e-commerce e só depois expandiu para os shoppings. “Foi uma forma de atingirmos mais rápido outros estados. Estamos com nosso projeto de expansão através de franquias, e muita gente conheceu a Noha comprando online e ficou interessado em ser franqueado”, afirmou.

Leia também:
Pernambucanos em peso no e-commerce nacional
Debate sobre e-commerce chega ao Interior pernambucano


Essa possibilidade de escalar um número maior de consumidores é uma das características do e-commerce, como explica o vice-presidente da ABComm, Rodrigo Bandeira. “Essa integração amplia os horizontes da loja. Dessa forma, o empresário que vende pontualmente em uma cidade, através da internet consegue atingir o país inteiro. Isso é fundamental para o aumento de vendas e visibilidade”, destacou Bandeira. “Loja física tem limitações como feriado e fim de semana, enquanto uma loja virtual está aberta 24h por dia, a todo momento”.

A pernambucana Mjölnir, loja online de roupa, também é exemplo. Apesar de sediada em Recife, a maior demanda parte de outros estados. “Para você ter ideia, 80% das vendas são de fora”, detalhou o sócio João Victor Menezes. A aposta do negócio para atrair os clientes durante as datas comemorativas são os cupons de desconto. Com o Dia dos Pais, o empreendimento espera ter um aumento de vendas em agosto 60% maior do que em julho. A crescente do e-commerce pode ser explicada pela entrada de mais pessoas no mercado, explica Ricardo Bandeira. “Além disso, as pessoas que compravam tradicionalmente pelo computador, estão partindo para compra pelo smartphone, aumentando a frequência das vendas”.

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) constatou que 74% dos brasileiros usam o celular em algum momento da compra - seja para pesquisar preços ou finalizá-la. O estudo também apontou as principais motivações que levam o consumidor a comprar pela internet. O frete grátis é o fator mais citado (68%), seguido pelo tempo de entrega reduzido (42%) e pela possibilidade de comprar na loja online e trocar ou devolver na loja física (30%).

Indo às compras

A quem vai comprar o presente do pai pela internet, Rodrigo Bandeira dá a dica para o presente chegar a tempo: vale calcular o prazo de entrega. “É importante ter essa antecipação para lidar com qualquer imprevisto”. A segurança também deve ser levada em conta. “Buscar lojas confiáveis, marcas conhecidas, ou com forte presença na internet. Olhar os canais de reclamações, como o site Reclame Aqui, dá um norteamento para ver se aquela loja atende bem às demandas e como ela age quando se depara com problemas”, orientou. “E sempre pesquisar o melhor preço e buscar condições de pagamento que tenham descontos adicionais”.

Caminhão de Adimplência Quita Fácil da Caixa oferece descontos em dívidas
Caminhão de Adimplência Quita Fácil da Caixa oferece descontos em dívidasFoto: Divulgação/Agência Caixa de Notícias

Clientes pessoa física e pessoa jurídica em débito com a Caixa Econômica Federal (CEF) poderão ter descontos de até 90% em dívidas feitas há mais de 360 dias com o banco. Endividados poderão regularizar seu crédito em atraso no Caminhão da Adimplência Quita Fácil no Recife.

O mutirão estará no Parque de Exposições de Animais, na avenida Caxangá, nº 2200, no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, entre a próxima quarta-feira (9) e o dia 23 de agosto. Os atendimentos serão feitos de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.

Leia também:
Caixa fecha agências e vende imóveis em 2018 para perseguir lucro de R$ 9 bi
Percentual de famílias com dívidas sobe pela primeira vez no ano


Segundo a CEF, a iniciativa tem como objetivo facilitar a regularização dos atrasos com os clientes para que restabeleçam suas capacidades financeiras. Além do Caminhão da Adimplência, o banco oferece o site www.negociardividas.caixa.gov.br, o telefone gratuito 0800 726 8068 (opção 8) e as agências bancárias para a regularização. Até 31 de dezembro, os clientes podem procurar qualquer um desses meios de atendimento para negociar suas dívidas.

Mutirão para renegociação de dívidas
Mutirão para renegociação de dívidasFoto: Gustavo Glória/Folha de Pernambuco

Entre os dias 13 e 17 de agosto o Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ), do Centro Universitário Wyden UniFBV, promove mutirão gratuito para regularização de débitos de empresas e consumidores negativados e que desejam negociar a dívida. A iniciativa acontece das 13h30 às 17h30, no campus da instituição, e pretende aproximar a relação dos alunos de Direito que integram o NPJ com a prática da conciliação. Qualquer interessado pode participar da ação, desde que munido de documento de identificação, CPF e comprovante de residência. A expectativa é de que mais de 200 pessoas sejam atendidas.

“Serão negociadas débitos das prestadoras de serviços na área de segurança, dívidas de escolas e de condomínio. Os acordos serão homologados e encaminhados para o Judiciário. As pessoas que participarem do mutirão, vão sair com as pendências negociadas”, garante o coordenador do Núcleo de Práticas Jurídicas da UniFBV, Carlos Key. 

Leia também:
Celpe e bancos lideram negociações no Mutirão dos Superendividados
Percentual de famílias com dívidas sobe pela primeira vez no ano


A Câmara de Mediação e Conciliação da UniFBV é conveniada com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e firma acordos celebrados no NPJ, que são homologados por sentença judicial. O Núcleo promove em média quatro mutirões gratuitos por ano para regularização de débitos, com foco na facilitação do diálogo entre as partes e mediação das negociações.

Serviço
Mutirão do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) / Centro Universitário Wyden UniFBV
De 13 a 17 de agosto, no campus da instituição
Rua Jean Emile Favre, 422, Imbiribeira
Telefone: 4020-4900
Acesso gratuito

comece o dia bem informado: