Desenvolvimento Sustentável

Renato Raposo

ver colunas anteriores
Márcio Waked, coordenador da Católica Business School
Márcio Waked, coordenador da Católica Business SchoolFoto: Divulgação

A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) lançou em 1º de fevereiro a sua escola de negócios, a Católica Business School, e ocupou um vazio que existia na sociedade pernambucana, que andava carente de uma instituição que catalisasse e promovesse em alto nível o debate sobre desenvolvimento sustentável. O carro-chefe da escola é o novo MBA Liderança Inovadora para a Sustentabilidade (LIS), aprimoramento do Programa Lidera – Lideranças Empresariais para um Nordeste Sustentável, do Instituto Ação Empresarial pela Cidadania, idealizado pela educadora Susana Leal no seu mestrado em educação para a sustentabilidade na Universidade de Plymouth, no Reino Unido, como fellow da Fundação Kellogg.

As escolas de negócio ocupam um lugar cada vez mais central no debate sobre o capitalismo insurgente, em que lucro, inclusão social e preservação ambiental não são mais excludentes, mas, ao contrário, partes inseparáveis do todo. Em São Paulo, o Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) está à frente de iniciativas como o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) BM&FBovespa e o Programa Brasileiro GHG Protocol, além de uma extensa lista de iniciativas empresariais, em temas como desenvolvimento local e grandes empreendimentos; inovação e sustentabilidade na cadeia de valor; e tendências em serviços ecossistêmicos, entre outros.

A Católica Business School, por sua vez, já nasce com parcerias importantes, com o Instituto Católico de Artes e Ofícios (Icam), escola de engenharia da França; a Católica Porto Business School, de Portugal; a Radar Executivo Business School, do Recife; o Instituto Empresarial Ação pela Cidadania; Porto Social, idealizado por Fábio Silva; a Bio Fair Trade, criada por Márcio Waked; a M.Xavier Consultoria e Treinamento, de Maurício Xavier; e a Consultoria Econômica e Planejamento (Ceplan), que tem dentre os seus sócios Tania Bacelar e Jorge Jatobá.

 

Sítio histórico da Praça da República

Sítio histórico da Praça da República - Crédito: Google Maps


L.I.C.E.U.

A escola faz parte de um projeto ainda maior, o L.I.C.E.U., acrônimo de Laboratório de Inovação, Criatividade e Empreendedorismo da Unicap, que funcionará no prédio do Liceu de Artes e Ofícios de Pernambuco, integrante do sítio histórico da Praça da República, de grande valor arquitetônico e cultural, onde estão o Palácio do Campo das Princesas, o Palácio da Justiça e o Teatro de Santa Isabel. Além da Business School, o L.I.C.E.U. vai abrigar diversas inciativas existentes na Unicap, como o Mestrado em Indústrias Criativas; o Curso em Jogos Digitais e sua agência de soluções interativas, a Combogó; o Laboratório Humanicidades, ligado ao curso de arquitetura; e o Instituto Humanitas, assim como com iniciativas externas, de parceiros nacionais e internacionais.

Vale a pena chamar atenção para o fato de que o L.I.C.E.U. está situado no Porto Digital, cuja expansão territorial foi promessa de campanha do prefeito Geraldo Júlio, tornada realidade em outubro de 2015. De acordo com informações da Prefeitura, desde a sua fundação, em 2000, mais de 50 mil metros quadrados de imóveis históricos foram restaurados no território do parque tecnológico e é com base nessa expertise acumulada, tanto na gestão de projetos de restauração quanto no esforço de captação de recursos, que o Porto Digital vai apoiar a Unicap no restauro do prédio do Liceu de Artes e Ofícios, com investimento estimado de R$ 15 milhões ao longo de três anos.

Para Márcio Waked, coordenador da Católica Business School, “a Unicap desembarca no Porto Digital no ano em que celebra 75 anos e quer deixar um legado para a cidade, que está prestes a completar 500 anos”. No âmbito do desenvolvimento sustentável, fundado no conceito de responsabilidade intergeracional, nada mais adequado que a ideia de legado — e que belo legado esse que a Unicap está nos deixando.


* Renato Raposo escreve semanalmente para o Portal FolhaPE. Ele é fundador do BIGG - Benchmark de Iniciativas de Governança e Gestão e empreendedor cívico na Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS).

** A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: