Diplomacia Econômica

Rainier Michael

ver colunas anteriores
Avião
AviãoFoto: Pixabay

“Começamos a viver quando saímos da zona de conforto”. 
                                                                                            -- Anônimo

Em recente viagem ao exterior, participando de encontros e palestras, pude refrescar o meu “conhecimento do velho mundo” em contato com as mais diferentes pessoas.
A cada sete anos tenho “reprogramado” a minha vida com novos posicionamentos, ações profissionais e acima de tudo pessoais. Engana quem acha que estes ciclos, que tenho enfrentado são estudados e planejados em detalhes para depois serem executados.

O que me fez recomeçar dentro dentes ciclos, foi sempre o inesperado.

“Você ainda não enxerga beleza, mas uma hora olhará pra trás com entendimento e perceberá que foi capaz de rearranjar-se novamente”. 
                                                                                        -- Anônimo

Uma característica que tenho encontrado nestes ciclos, que é comum a todos, é a minha obstinação em me tornar cada dia melhor e estar aberto para novos ensinamentos, sem perder os meus valores e conceitos.Em minhas viagens, tento sempre colocar em dia a minha leitura, começando sempre pelos editoriais ou Carta do Presidente das companhias aéreas.

Para a minha grande surpresa, quando abro a revista desta companhia aérea, me deparo com um texto completamente diferente dos enfadonhos que apresentam os cardápios e cartas de vinhos, que só serão servidos para a classe executiva, ou ainda do excelente espaço entre os bancos, privilégio apenas para quem tem condição de bancar um bilhete com valor astronômico das classes executiva ou primeira e não de nós meros mortais que nos sentimos como “sardinha enlatada”.

Na “Carta do Presidente” desta companhia aérea vejo a preocupação com o funcionário e com aqueles que irão cuidar dos clientes/passageiros. Finalmente leio a frase que sempre carrego comigo e uso como um “mantra”; “...nossa intenção é ser a melhor – e não a maior – companhia aérea no mundo”.

Nota de colunista: apenas para reforçar que, como tenho 1,88 de altura, o espaço na classe econômica desta empresa é decente e não fico temeroso em desenvolver trombose ou algo...

Não sei se esta empresa aérea atingirá o seu objetivo/missão, mas tenho certeza que estão no caminho certo, colocando o ser humano sempre em primeiro lugar. Nunca estar satisfeito é, na minha opinião a melhor fonte de inovação em uma corporação e principalmente em nossa vida pessoal.

Em um mundo onde vemos uma grande discussão sobre Inteligência Artificial – AI, não podemos esquecer que a essência da terra e o sucesso de qualquer empreendimento profissional ou pessoal está no ser humano, com suas virtudes e defeitos.

*Empresário há 35 anos e Presidente do Iperid (primeiro THINK TANK do Nordeste) – Instituto de Pesquisa Estratégica em Relações Internacionais e Diplomacia, Rainier Michael tem ampla experiência em trocas internacionais. O trabalho realizado por ele junto ao consulado esloveno, e designado “Diplomacia Econômica”, interpreta sob uma visão humana o desenvolvimento e o crescimento do Nordeste. Paulista de nascença, Michael se mudou para Pernambuco há dez anos, quando seus negócios no Estado cresceram de forma a tornar indispensável sua presença aqui. Seu comparecimento nos mercados pernambucanos, entretanto, é mais antigo do que isso. Antes de assumir o consulado, já era representante da DBG - Sociedade Brasil-Alemanha no Nordeste. É destacável, também, sua atuação enquanto presidente do Rotary Club Recife Boa Viagem. (colunadiplomacia@gmail.com)

* A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: