Diplomacia Econômica

Rainier Michael

ver colunas anteriores
Rainier Michael, Cônsul da Eslovênia
Rainier Michael, Cônsul da EslovêniaFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Empreendedorismo Público? Empreendedorismo, uma palavra divulgada e utilizada amplamente, de todas as formas possíveis, tornando-se habitual em rodas de conversa e em todas as camadas sócio- econômicas. Mas afinal, o que é empreendedorismo? Existe empreendedorismo público?

Antes de responder, trago uma reflexão:

“Olhando as publicidades dos candidatos em anos eleitorais, temos a impressão de que toda realização é, unicamente, por mérito dos políticos, inclusive a chuva”! Anônimo

Não existirá desenvolvimento econômico e social sem o apoio do estado para o fomento do empreendedorismo alinhado com as entidades representativas privadas. Não são as grandes indústrias ou o varejo que movimentam a maior parte da economia, mas sim o pequeno e médio empresário que ainda sofre com a falta de representatividade e de apoio em linhas de créditos bancários.

Temos no Brasil um banco que carrega em seu nome um importante significado que, por questão de marketing, acaba sumindo na sigla; este banco é o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Veja que o nome reforça a não existência do desenvolvimento econômico se não há o desenvolvimento social!

Mas o que tivemos nos últimos anos de atuação em linhas de crédito, justifica ainda o nome? Este banco pertence a todos nós brasileiros e é nossa função cobrar sua atuação de forma que cumpra a Missão e os Objetivos “econômicos e sociais”!

Voltando à temática da pergunta inicial: existe empreendedorismo público?

Em minha modesta opinião: não! Complementando a resposta, digo que só haverá empreendedorismo público quando tivermos agentes públicos que estejam atuando no seu mandato, com Governança e Compliance! Simples assim.

A mudança na legislação eleitoral e o fim do foro privilegiado são passos importantíssimos, sendo este último, retirado pelo Superior Tribunal Federal, ainda este ano. Estes passos trarão profundas mudanças positivas no cenário eleitoral, ainda em 2018.

Se não tivermos uma visão crítica, ou mesmo “profissional”, dentro das linhas de uma Governança Pública e Compliance das qualidades do que é necessário para ser um “bom candidato”, não mudaremos este país.

*Empresário há 35 anos e Presidente do Iperid (primeiro THINK TANK do Nordeste) – Instituto de Pesquisa Estratégica em Relações Internacionais e Diplomacia, Rainier Michael tem ampla experiência em trocas internacionais. O trabalho realizado por ele junto ao consulado esloveno, e designado “Diplomacia Econômica”, interpreta sob uma visão humana o desenvolvimento e o crescimento do Nordeste. Paulista de nascença, Michael se mudou para Pernambuco há dez anos, quando seus negócios no Estado cresceram de forma a tornar indispensável sua presença aqui. Seu comparecimento nos mercados pernambucanos, entretanto, é mais antigo do que isso. Antes de assumir o consulado, já era representante da DBG - Sociedade Brasil-Alemanha no Nordeste. É destacável, também, sua atuação enquanto presidente do Rotary Club Recife Boa Viagem. (colunadiplomacia@gmail.com)

* A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: