Comércio espera Copa do Mundo
Comércio espera Copa do MundoFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A expectativa para a Copa do Mundo da Rússia vai além dos gramados. A economia é um dos setores influenciados pelo mundial. Empresários acreditam que o volume médio de vendas será 27% maior no mês de junho - quando ocorre a competição -, comparado ao mês de maio. Isso é o que foi apontado no estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

De acordo com a pesquisa, três em cada dez (33%) micro e pequenos empresários dos segmentos de comércio e serviços apostam em boas vendas no período dos jogos. “Desse grupo, 20% estima que o faturamento aumente em 27%. Os próprios empresários que nos deram os dados para a análise”, informou a economista chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti. A pesquisa ainda mostrou que 19% dos empresários enxergam queda nas vendas e 47% não esperam impacto.

Leia também:
Comércio varejista cresce 0,3% de fevereiro para março
Vendas para o Dia das Mães crescem 5%

Para o comerciante Dilmar Santos, as vendas serão aquecidas. “Já comecei a vender bandeiras e balões juninos com tema da Copa. Acredito que neste mês minhas vendas vão ter crescimento entre 15% e 20% em relação a esses últimos meses”, disse o vendedor, que relacionou a convocação do técnico Tite com o início das vendas. Na pesquisa, 29% dos entrevistados acredita que o aumento das vendas depende do desempenho da seleção brasileira nos gramados.

Diversos setores serão aquecidos, como o comércio informal, as vendas, os bares e restaurantes. “A Copa do Mundo movimenta a economia em vários segmentos. E deve ficar mais aquecido mais próximo do mundial, lembrando ainda que no período terá o Dia dos Namorados e a Festa Junina, datas importantes para os setores”, explicou Marcela. Para a comerciante Maria Salete da Silva, as vendas no seu comércio iniciaram no mês passado. “Estou conseguindo vender bem as peças da Copa passada que eu estoquei. As camisas de adulto, por exemplo, já estão acabando. Vou comprar mais para vender”, disse.

Mas outros comerciantes ainda não conseguem enxergar esse aumento nas vendas. Segundo Lúcia Souza, o desempenho nas vendas precisa melhorar. “O movimento ainda está fraco, fiz os pedidos de roupas para esperar a chegada dos clientes. Eu espero que o lucro aumente quando estiver mais perto da Copa”, comentou Lúcia. A vendedora Juliana Maria da Silva também constatou o movimento ainda pequeno. “Espero que as vendas cresçam. Pretendo colocar promoções nas peças de balões e bandeiras para chamar atenção”, contou Juliana. Segundo a pesquisa, 42% dos entrevistados afirmaram que as promoções são a grande aposta para atrair o consumidor.

Viagens

Devido aos interesses dos brasileiros na Copa que se inicia dia 14 de junho, o número de reservas do Brasil com destino à Rússia em junho deste ano aumentou mais de 2.400% comparado ao número de viagens reservadas para o mesmo período do ano passado. Esses são dados da Destination Insight, ferramenta da empresa Amadeus, que também revelou que as reservas para o mundial iniciaram em novembro e se intensificaram em dezembro.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: