Jogadores comemoram com torcida vitória do PSG
Jogadores comemoram com torcida vitória do PSGFoto: EFE/EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSON

Uma cláusula de contrato garante aos jogadores do Paris Saint-Germain um bônus salarial caso cumpram uma série de requisitos de ética e comportamento -entre eles, o cumprimento aos torcedores ao final de cada jogo. O prêmio varia de acordo com cada jogador. Neymar tem previsto € 375 mil por mês (R$ 1,6 milhão) em contrato neste quesito, enquanto Kylian Mbappé tem € 117 mil (cerca de R$ 500 mil). Daniel Alves e Edinson Cavani levam € 70 mil (R$ 300 mil) cada, e Thiago Silva, € 33 mil (R$ 140 mil).

As informações são da emissora França 2, que obteve documentos sigilosos pelo site Football Leaks. O bônus havia sido noticiado anteriormente por outros veículos, mas os valores não eram conhecidos. O próprio clube, quando puniu Marco Verratti recentemente, disse estar retirando parte de seu "bônus por ética". Nesta semana, diversos veículos de comunicação estão divulgando detalhes dos bastidores do futebol por meio do Football Leaks, sendo que dois casos de grande repercussão envolvem o PSG.

No começo da semana, Mbappé foi o alvo, com detalhes da negociação, pedidos salariais, influência da família e cifras exorbitantes reveladas nos documentos obtidos pela revista alemã Der Spiegel e analisados pela Mediapart, em parceria com a EIC (Colaborações Investigativas Européias).

Já na quinta-feira (8), documentos liberados pelo site, e publicados pela Mediapart, insinuam que o clube praticou discriminação racial para selecionar jogadores para as categorias de base. Horas após a publicação, o PSG confirmou a veracidade da acusação.

Leia também:
PSG é acusado de discriminação racial
PSG e Napoli empatam de novo e grupo C fica embolado

veja também

comentários

comece o dia bem informado: