Lances de Náutico x Sport
Lances de Náutico x SportFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O Náutico tinha o mando de campo e uma invencibilidade de 18 jogos ao seu favor na primeira partida da final do Campeonato Pernambucano. Nada disso foi capaz de segurar o Sport. Superior no Clássico dos Clássicos, os rubro-negros venceram por 1x0, nos Aflitos, com gol irregular de Ezequiel. Agora, os leoninos jogam pelo empate no duelo da volta, no próximo domingo, na Ilha do Retiro. Para o Timbu, o título só virá diretamente em caso de triunfo por dois gols de e diferença. Uma vitória simples dos alvirrubros levará o confronto para as penalidades.

O lado direito foi o setor escolhido pelo Sport para pressionar os alvirrubros. Norberto levou vantagem nos combates diante de Assis. Em um deles, cruzou na medida para Luan, livre de marcação, mandar por cima do gol. O Leão também dificultava a saída dos defensores do Náutico e, quando tinha o controle da bola, era mais lúcido na criação das jogadas, com Charles e Guilherme. Já Odilávio e Robinho precisaram recuar bastante no posicionamento para não ficarem apenas como espectadores do jogo. Sinal de um meio-campo perdido.

Nos últimos cinco minutos da primeira etapa, duas chances claras para cada lado. Adryelson dominou mal uma bola na área e foi desarmado por Thiago. De frente ao gol, ele bateu fraco nas mãos de Maílson. No outro lado, Guilherme soltou uma bomba para a defesa de Bruno. No rebote, Charles isolou.

Com Wallace Pernambucano na vaga de Odilávio, o técnico Márcio Goiano buscou aumentar a força ofensiva do Náutico. O grande problema dos alvirrubros, contudo, estava na defesa. Camutanga e Diego Silva se atrapalhavam a cada lance. Em um deles, Norberto recebeu pela direita e bateu cruzado. Bruno salvou com os pés.

A entrada de Maylson na vaga de Robinho deu ao Náutico o equilíbrio necessário para sair com mais qualidade. O Sport, porém, era o dono das oportunidades mais perigosas. Juninho teve uma incrível, saindo na cara do gol e parando no goleiro alvirrubro. O camisa 1 tinha tudo para o ser o herói do clássico, mas foi vencido aos 35 minutos. Ezequiel aproveitou passe de Sander na pequena área e tirou o grito de gol da garganta dos visitantes. Detalhe: o lateral-esquerdo dos visitantes estava impedido, mas a arbitragem validou a jogada. Lance para deixar o Clássico dos Clássicos mais polêmico. Com o apito final, o Leão comemorou o resultado, ficando mais próximo do título do Estadual.

Ficha técnica

Náutico 0

Bruno; Hereda, Camutanga, Diego Silva e Assis; Josa, Luiz Henrique e Jorge Henrique; Robinho (Maylson) (Fábio Matos), Thiago e Odilávio (Wallace Pernambucano). Técnico: Márcio Goiano

Sport 1

Mailson; Norberto, Rafael Thyere, Adryelson e Sander; Ronaldo, Charles e Guilherme (Juninho); Ezequiel, Luan (Leandrinho) e Hernane (Elton). Técnico: Guto Ferreira

Local: Aflitos (Recife/PE)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio. Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Daiane Caroline Muniz Dos Santos
Gols: Ezequiel (aos 35 do 2ºT)
Cartões amarelos: Wallace (N); Luan, Juninho (S)
Público: 14.211

Lances de Náutico x Sport
Lances de Náutico x SportFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco
Lances de Náutico x Sport
Lances de Náutico x SportFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco
Lances de Náutico x Sport
Lances de Náutico x SportFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco
Lances de Náutico x Sport
Lances de Náutico x SportFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

veja também

comentários

comece o dia bem informado: