Atacante Gilmar, do Náutico, durante jogo na Arena de Pernambuco
Atacante Gilmar, do Náutico, durante jogo na Arena de PernambucoFoto: Paullo Allmeida/FolhaPE

Há exatos dois meses, o atacante Gilmar passava por um dos momentos mais complicados da carreira. O jogador deixou o estádio do Serra Dourada, no duelo do Náutico perante o Goiás, pela 28ª rodada da Série B 2017, com dores no joelho direito. O exame de imagem não trouxe boas notícias: lesão no ligamento cruzado do joelho direito. O atleta ficou fora do restante da competição e viu a equipe ser rebaixada à Série C. Mas o jogador quer pensar no futuro e foca na recuperação total para voltar aos gramados.

"Continuo na minha batalha diária. Todo dia estou no CT com o Rafael Oliveira (outro que rompeu ligamento do joelho). Mas estou até surpreso porque houve um avanço grande na recuperação. Todos na fisioterapia estão ajudando muito. Já comecei o trabalho de reforço muscular e espero voltar logo", afirmou o atacante. O prazo inicial dado pelo clube para o retorno do jogador é entre seis e oito meses.

Em processo de reformulação do elenco para 2018, o Náutico já adiantou que não vai mais renovar com peças remanescentes do grupo. As atenções estão voltadas para as contratações. Mesmo assim, Gilmar prefere não descartar a esperança de seguir no clube na próxima temporada.

"Não houve uma conversa de renovação porque eu acho que, no momento, devo pensar apenas na minha recuperação. Preciso estar apto para jogar e, depois, saber se vou continuar. Se for para permanecer, darei meu máximo. Sei que 2017 não foi um ano bom e que a torcida está ferida, mas o clube tem totais condições de se reerguer", frisou.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: