Atletas do sub-20 estão sendo observados pela diretoria e comissão técnica
Atletas do sub-20 estão sendo observados pela diretoria e comissão técnicaFoto: Divulgação

“A base vem forte” é uma frase empregada atualmente em tom de humor no mundo esportivo, mas o trabalho de lançamento de atletas do juvenil para o elenco profissional é tratado de forma séria pelo Náutico. Em 2018, o clube utilizou 15 pratas da casa, com três deles sendo titulares importantes na temporada, casos do goleiro Bruno, do meia Luiz Henrique e do atacante Robinho. Para 2019, o Timbu já está atento à nova fornada de garotos.

Leia também:
Náutico de olho no mercado internacional
Náutico coloca seus atletas no "mercado" antes de 2019

“Acompanhei vários jogos da base em 2017. Conversei com Roberto Fernandes (ex-técnico alvirrubro) e citei alguns nomes que poderiam ser utilizados por ele em 2018, como Robinho e Willian Gaúcho. Reuni os garotos e falei que eu queria muito trabalho e zero indisciplina. Nada de enrolação no treino ou alguém de ressaca. Não houve casos de indisciplina. Em 2019, o pensamento é o mesmo. Acredito que mais atletas vão subir. Gilberto (Pinheiro, diretor de futebol), que trabalha fazendo o elo entre base e profissional, está sempre atento a isso, junto com Dudu Capixaba (técnico do sub-20)”, afirmou o vice-presidente de futebol, Diógenes Braga. Atualmente, o clube está observando o desempenho da garotada do sub-20, que disputa o Pernambucano da categoria, e dos jovens que estão integrando o time alvirrubro na Série A2 do Estadual.

Além do trio da base que foi titular em 2018, o Náutico colocou em campo outros 12 pratas da casa. No gol, Jefferson iniciou o ano como o camisa 1, mas logo em seguida se machucou. Perto de se recuperar da lesão, foi emprestado ao Atlético/GO, para a disputa da Série B. Ainda na defesa, o zagueiro Rafael Ribeiro também ganhou mais espaço no clube após aparições esporádicas em 2017. Chegou a integrar a zaga principal, deixando a equipe apenas por contusão. Caso parecido com o do lateral-esquerdo Kevyn. Ele foi titular no Pernambucano, mas sofreu uma grave lesão no joelho que o tirou da Série C. Outros dois defensores que ganharam chances em 2018 foram Richard e Samuel.

No meio, Felipinho e Christianno Xuxa estrearam pelo profissional. Cal Rodrigues, que já havia atuado em 2017, também teve algumas oportunidades, assim como o atacante Rogerinho. O centroavante Tharcysio teve alguns minutos em campo no primeiro semestre, marcando gol em clássico contra o Sport. Na Série C, foi utilizado no início da competição, perdendo espaço posteriormente. Já o companheiro de posição, Odilávio, foi emprestado em maio deste ano para o Goiás.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: