Técnico do Sport, Guto Ferreira
Técnico do Sport, Guto FerreiraFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

“Ligeira superioridade” foi o termo usado pelo técnico Guto Ferreira para analisar a vitória do Sport 1x0 diante do Náutico, nos Aflitos, pela partida de ida da final do Campeonato Pernambucano. Mesmo assim, o treinador fez questão de evitar o clima de “oba-oba” e pregou um discurso humilde para o confronto da volta, domingo (21), na Ilha do Retiro.

“Não temos o que festejar ainda. Faremos isso apenas se tivermos outro grande jogo, saindo com o título”, indicou. O Sport joga pelo empate na volta para faturar o título. Em caso de vitória por um gol de diferença do Náutico, a decisão vai para as penalidades.

Sobre o confronto, o treinador explicou a postura da equipe e as entradas de Leandrinho e Juninho no segundo tempo. “O Sport marcou bem o Náutico, como o Náutico em muitas situações tirou um pouco da nossa velocidade. O primeiro tempo, em que pese o equilíbrio, nós tivemos uma ligeira superioridade quando tivemos chances claras, enquanto o Náutico não conseguiu a finalização. Eles chegavam perto, mas não conseguiam finalizar. E nós conseguimos finalizações erradas ou com defesas do goleiro”, afirmou.

“No segundo tempo, com a entrada do Wallace, eles começaram a fazer ligação direta, brigando pela segunda bola. Isso tirou o jogo do nosso time no meio-campo. O lado direito deles, com Thiago e Hereda, também é muito bom. Luan e Guilherme se movimentaram bastante e, quando optamos por Leandro e Juninho, conseguimos ter mais sustentação de bola. Crescemos na partida e conseguimos o gol”, completou.

Leia também:
“Está tudo em aberto”, diz Márcio Goiano
Dirigente do Náutico lamenta erro de arbitragem e falta de VAR

veja também

comentários

comece o dia bem informado: