Limpeza

Manter a casa sempre limpa é hábito que não muda
Manter a casa sempre limpa é hábito que não mudaFoto: Reprodução/Pixabay

O Brasil é o quarto maior consumidor de produtos de limpeza, atrás dos EUA, China e Japão. Segundo a Euromonitor International, entre 2009 e 2014 as vendas cresceram 17%, totalizando US$ 7,8 bilhões ao ano. No ano passado, o setor movimentou R$ 22 bilhões e, em 2022, deve avançar para R$ 26,6 bilhões. Os produtos evoluem, surgem novas opções, mas a tradição, que passa confiança, pesa na hora da decisão da compra.

PLANOS DE AMPLIAÇÃO
Com 70 anos no mercado, a água sanitária Dragão, a mais lembrada pelos consumidores na pesquisa do Ipespe é líder em seu segmento com um market share de 52,5% nas Regiões Norte e Nordeste do Brasil. Com duas unidades industriais, localizadas em Pernambuco e Alagoas, a Interlândia – grupo responsável pela marca – está prestes a abrir uma nova fábrica. “Com o investimento na construção de mais uma filial, vamos aumentar consideravelmente nosso share, pois estaremos mais próximos da Região Norte e com o custo de logística mais barato. A previsão de volume está estimada em um aumento de 40%”, destaca o gerente comercial Evyo de Abreu.

O segmento regional de água sanitária movimenta cerca de R$ 200 milhões anuais e a previsão para o biênio 2018/2019 é que este volume cresça em torno de 32% no período. Para acompanhar este crescimento, a Dragão se prepara para lançar novos itens ainda este ano que irão se somar à linha de 30 produtos que compõem a marca. “Ampliamos nosso portfólio esse ano com a criação de mais de 10 itens. A perspectiva de crescimento da marca/item no faturamento da empresa é na ordem de 11%”, afirma Abreu. Segundo ele, o sucesso da Dragão junto ao consumidor se deve à união de três fatores: tradição, preço justo e qualidade. "Isso fez com que a marca ganhasse o respeito dos consumidores”, diz o executivo.

PERTO DO CENTENÁRIO
Apesar de todo o aparato tecnológico disponível atualmente para auxiliar as tarefas domésticas, se engana quem pensa que o sabão em barra é algo em desuso. Ainda mais se o sabão em barra em questão for da marca Bem-te-vi, campeão na categoria, produzido pela ASA Indústria, há 88 anos no Nordeste. “O sabão Bem-te-vi é uma fortaleza que caminha para o seu centenário. Para nós é algo fantástico fazer parte desta história com uma marca que é um símbolo não apenas para Pernambuco, mas para todo o Nordeste”, destaca o diretor de Marketing e Vendas, Wagner Mendes.

A ASA trabalhou recentemente em uma renovação da marca. Como resultado, a Bem-te-vi é primeiro lugar em recall no segmento de sabão em barra e ocupa o segundo lugar no segmento de sabão em pó. Além disso, está sempre entre as três primeiras posições no segmento no Nordeste. Para este ano, a ASA pretende lançar três novos perfumes para o sabão em barra a partir de julho.

TRADIÇÃO E INOVAÇÃO

Há muito que o álcool deixou de ser visto apenas como um item de uso hospitalar. Nesta direção, o produto hoje é encontrado facilmente em praticamente todos os lares e ganhou outras funcionalidades como o uso na limpeza doméstica. Neste segmento, álcool Brilux, produzido pelo grupo Raymundo da Fonte, é líder na preferência.

De acordo com a responsável pelo Marketing do grupo, Renata Wanderley, a empresa vem intensificando os investimentos no fortalecimento da família de produtos Brilux, com maior foco nos segmentos de água sanitária, além do lançamento de novos produtos como o Lava Roupas Líquido Tripla Ação e a expansão da linha de detergentes. O grupo também está ampliando a capacidade produtiva de suas fábricas e buscando por novos mercados. O álcool Brilux possui cinco itens em seu portfólio, nos formatos tradicional, gel e perfumado.

comentários