Saúde

Além de cuidar dos pacientes, a tecnologia os aproxima das clínicas e hospitais
Além de cuidar dos pacientes, a tecnologia os aproxima das clínicas e hospitaisFoto: Reprodução/Pixabay

Pernambuco detém o título de segundo maior polo médico do Brasil, atrás apenas de São Paulo, e o primeiro do Norte e Nordeste. Essa conquista, que tem como cenário principal os hospitais e clínicas instalados entre os bairros do Derby e Ilha do Leite, começou há muito tempo. O Real Hospital Português de Beneficência em Pernambuco, mais uma vez o mais lembrado na Marcas que eu gosto na categoria Hospitais Particulares, tem participação fundamental neste capítulo da história pernambucana.

A capacidade de empreender à frente das tendências é marca das decisões estratégicas do RHP através de dois alicerces: a conexão com os pacientes, ouvindo suas manifestações, e a tecnologia focada no paciente, com soluções de ponta. “A força da nossa marca e tradição estão fortemente relacionados à qualidade do nosso cuidado e à nossa missão de servir. A constante evolução do hospital, a preocupação da atualização dos seus programas de saúde e a credibilidade que tem com o povo pernambucano é o que faz de nós uma grande potência no mercado de saúde”, pontua Alberto Ferreira da Costa, provedor do RHP.

Fundado em 1855, o complexo hospitalar, hoje com 800 leitos, realiza mensalmente cerca de 20 mil atendimentos nas emergências e mais de dois mil internamentos. São mais de cinco mil funcionários, 69 serviços especializados e três laboratórios de análises clínicas e patológicas. Outra unidade, esta em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, possui um avançado Centro de Diagnóstico com exames de imagem, teste ergométrico e ecocardiograma, além de laboratório.

O RHP incorporou a tecnologia para minimizar a dor dos pacientes da oncopediatria, das UTIs e do Real Lab com a utilização dos óculos de realidade virtual. Sobre a absorção da tecnologia no dia a dia do RHP, Alberto Ferreira afirma que o hospital acompanha a evolução das novas plataformas de comunicação. Hoje, o paciente pode entrar em contato através do portal, das redes sociais e, em breve, com a implantação do sistema e prontuário eletrônico (MV SOUL) será possível a marcação de consultas, exames e procedimentos através de aplicativo. “Também temos uma equipe voltada para o mapeamento das mídias sociais que atua sistematicamente e interage com a nossa ouvidoria. Indicadores de satisfação são monitorados regularmente e planos de melhoria implementados”, afirma.

CANAL DIRETO COM OS PACIENTES
Se inserir de forma ativa no ambiente digital é meta também do Hospital de Olhos de Pernambuco - Hope. “Nas redes sociais, a comunicação é planejada por um comitê de mídia, que avalia o conteúdo que será divulgado”, revela a diretora geral do Hope, Cyntia Santiago. De acordo com ela, vídeos informativos, informações e orientações sobre doenças estão entre as publicações.

O Hospital de Olhos mantém canal direto com os pacientes através do SAC, que atende às demandas das redes sociais, e a ouvidoria, que presta atendimento presencial, via telefone e e-mail. A comunicação digital com o público também ocorre via acesso aos resultados de exames e marcação de consultas pela internet. “Além disso, estamos reformulando o site para que as páginas fiquem mais responsivas. O novo site também será integrado às redes sociais e terá link para acesso aos resultados dos exames online”, antecipa Cyntia Santiago.

A instituição de saúde também está investindo em novas tecnologias como Telemetria e estudos em Inteligência Artificial (IA) nas áreas de diagnóstico e atendimento, para proporcionar um atendimento mais seguro aos pacientes e diagnóstico mais assertivo no tratamento das doenças. Ainda de acordo com a gestora, a manutenção da força da marca se deve também aos investimentos em comunicação digital e ao trabalho direcionado a este segmento de forma mais frequente e intensa.

“É gratificante saber que estamos mais uma vez sendo lembrados na Marcas que eu gosto. Isso representa o fortalecimento do nosso grupo. Nosso propósito é o de sempre construir algo consolidado”, resume a diretora geral do Hope. O hospital conquistou o selo da Organização Nacional de Acreditação (ONA) no nível máximo, onde é imprescindível o controle de segurança nos processos de atendimento aos pacientes e nas cirurgias, com gestão integrada e comunicação plena entre as áreas.

PIONEIRISMO NO ATENDIMENTO
O Hapvida, vencedor na categoria Planos de Saúde do prêmio Marcas que eu gosto, foi a primeira operadora do setor a utilizar a identificação biométrica de médicos e pacientes. Cada procedimento adotado é registrado no sistema. Durante a consulta, o médico tem acesso ao prontuário, com todo o histórico do associado. “Além do diagnóstico mais preciso, essa inovação dá agilidade ao atendimento, gerando mais conforto e segurança aos associados da operadora. Para os planos corporativos, o sistema oferece rapidez no atendimento e mais qualidade de vida”, enfatiza a diretora de Comunicação e Marketing do Hapvida, Simone Varella.

Além de um acompanhamento mais detalhado nos diagnósticos, a tecnologia também se faz presente no monitoramento do tempo de atendimento dos pacientes. A empresa criou uma plataforma que envolve a integração de todas as suas unidades em tempo real. Por meio dessa ferramenta e com o auxílio de câmeras de vídeo, o atendimento e o tempo de espera em todas as urgências e emergências são monitorados pelo Núcleo de Controle e Qualidade da empresa, oferecendo vantagens no ganho de tempo do atendimento.

Segundo dados referentes ao mês de março de 2018, a página oficial do Hapvida, no Facebook, é a maior do Brasil na categoria de Operadora de Plano de Saúde, com mais de 700 mil seguidores. “Os beneficiários são o nosso maior termômetro e, diariamente, a ouvidoria e outros canais oficiais, como as redes sociais recebem elogios e críticas”, analisa a diretora.

MUDANÇAS EM UM ANO DE CELEBRAÇÕES
O Boris Berenstein Medicina Diagnóstica, vencedor na categoria Clínicas de Raio-X e Diagnóstico por Imagem, repete o sucesso na pesquisa e entra nesta edição da Marcas que eu gosto com grandes mudanças para ampliação dos serviços. Entre elas, o anúncio da construção de três novas unidades com o objetivo de atender toda a Região Metropolitana do Recife. Entre as novas clínicas, a do Shopping Patteo Olinda, em Bairro Novo. Além dessa, outras unidades funcionarão em 2019 no Paulista North Way Shopping, em Paulista, e na Av. Bernardo Vieira de Melo, em Piedade.

Outras seis unidades funcionam em Olinda, Derby, Boa Viagem, Shopping Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Arcoverde, no Sertão do Estado. “Abrangeremos, assim, toda a RMR, confirmando cada vez mais nosso slogan ‘Sempre próximo de você’”, revela o diretor médico do Boris Berenstein, Leon Berenstein. Atualmente as unidades em funcionamento realizam, juntas, de 30 mil a 40 mil atendimentos mensais.

O ano de 2018 é um ano especial para a empresa, que comemora 55 anos de atividades profissionais do seu presidente e fundador, o radiologista Boris Berenstein, e 30 anos do Grupo Boris Berenstein Medicina Diagnóstica. Entre os exemplos mais recentes de pioneirismo das clínicas está o Espaço Mulher, um ambiente com foco exclusivo no público feminino, e a aquisição do primeiro equipamento de ressonância magnética 100% digital da Zona Sul do Recife.

Há alguns anos a rede de diagnósticos tem investimentos direcionados para as mídias sociais, com presença no Facebook, Instagram e WhatsApp, além do site, que oferece a possibilidade de acesso a informações sobre os exames oferecidos. “Também temos o agendamento online dos exames e estamos fazendo a implantação do portal do médico e do paciente, para que os exames possam ser acessados diretamente pela internet, via tablet ou smartphone”, antecipa o diretor médico da rede de diagnósticos.

REDE ACESSÍVEL EM TODO O ESTADO
O laboratório pernambucano Gilson Cidrim foi mais uma vez o preferido pelos pernambucanos na categoria Laboratórios de Análises Clínicas da 15º edição da pesquisa Marcas que eu gosto. Criada em 1997 pelo bacteriologista Gilson Cidrim, a rede de laboratórios, sediada no Recife conta com 57 unidades espalhadas por todo o Estado. Juntas, as unidades de diagnósticos atendem a uma média de 1.700 pacientes por dia e realizam cerca de 350 mil exames por mês (dados de abril de 2018).

Como diferenciais da rede estão, além de sua presença em vários pontos do Estado, os valores dos exames, acessíveis para a população. "Temos condições especiais para quem não tem plano de saúde. Nossa tabela de preços e condições de pagamentos são diferenciais no mercado", destaca o diretor da Diagnósticos da América S.A. (Dasa), controladora da Gilson Cidrim, Gustavo Bosco.

A rede de laboratórios disponibiliza ainda site e aplicativo com serviços como a opção de visualização e retirada online dos exames pelos pacientes. A página oficial da Gilson Cidrim no Facebook possui mais de 15 mil seguidores.

comentários