Saúde

Além de cuidar dos pacientes, a tecnologia os aproxima das clínicas e hospitais
Além de cuidar dos pacientes, a tecnologia os aproxima das clínicas e hospitaisFoto: Reprodução/Pixabay

Pernambuco detém o título de segundo maior polo médico do Brasil, atrás apenas de São Paulo, e o primeiro do Norte e Nordeste. Essa conquista, que tem como cenário principal os hospitais e clínicas instalados entre os bairros do Derby e Ilha do Leite, começou há muito tempo. O Real Hospital Português de Beneficência em Pernambuco, mais uma vez o mais lembrado na Marcas que eu gosto na categoria Hospitais Particulares, tem participação fundamental neste capítulo da história pernambucana.

A capacidade de empreender à frente das tendências é marca das decisões estratégicas do RHP através de dois alicerces: a conexão com os pacientes, ouvindo suas manifestações, e a tecnologia focada no paciente, com soluções de ponta. “A força da nossa marca e tradição estão fortemente relacionados à qualidade do nosso cuidado e à nossa missão de servir. A constante evolução do hospital, a preocupação da atualização dos seus programas de saúde e a credibilidade que tem com o povo pernambucano é o que faz de nós uma grande potência no mercado de saúde”, pontua Alberto Ferreira da Costa, provedor do RHP.

Fundado em 1855, o complexo hospitalar, hoje com 800 leitos, realiza mensalmente cerca de 20 mil atendimentos nas emergências e mais de dois mil internamentos. São mais de cinco mil funcionários, 69 serviços especializados e três laboratórios de análises clínicas e patológicas. Outra unidade, esta em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, possui um avançado Centro de Diagnóstico com exames de imagem, teste ergométrico e ecocardiograma, além de laboratório.

O RHP incorporou a tecnologia para minimizar a dor dos pacientes da oncopediatria, das UTIs e do Real Lab com a utilização dos óculos de realidade virtual. Sobre a absorção da tecnologia no dia a dia do RHP, Alberto Ferreira afirma que o hospital acompanha a evolução das novas plataformas de comunicação. Hoje, o paciente pode entrar em contato através do portal, das redes sociais e, em breve, com a implantação do sistema e prontuário eletrônico (MV SOUL) será possível a marcação de consultas, exames e procedimentos através de aplicativo. “Também temos uma equipe voltada para o mapeamento das mídias sociais que atua sistematicamente e interage com a nossa ouvidoria. Indicadores de satisfação são monitorados regularmente e planos de melhoria implementados”, afirma.

CANAL DIRETO COM OS PACIENTES
Se inserir de forma ativa no ambiente digital é meta também do Hospital de Olhos de Pernambuco - Hope. “Nas redes sociais, a comunicação é planejada por um comitê de mídia, que avalia o conteúdo que será divulgado”, revela a diretora geral do Hope, Cyntia Santiago. De acordo com ela, vídeos informativos, informações e orientações sobre doenças estão entre as publicações.

O Hospital de Olhos mantém canal direto com os pacientes através do SAC, que atende às demandas das redes sociais, e a ouvidoria, que presta atendimento presencial, via telefone e e-mail. A comunicação digital com o público também ocorre via acesso aos resultados de exames e marcação de consultas pela internet. “Além disso, estamos reformulando o site para que as páginas fiquem mais responsivas. O novo site também será integrado às redes sociais e terá link para acesso aos resultados dos exames online”, antecipa Cyntia Santiago.

A instituição de saúde também está investindo em novas tecnologias como Telemetria e estudos em Inteligência Artificial (IA) nas áreas de diagnóstico e atendimento, para proporcionar um atendimento mais seguro aos pacientes e diagnóstico mais assertivo no tratamento das doenças. Ainda de acordo com a gestora, a manutenção da força da marca se deve também aos investimentos em comunicação digital e ao trabalho direcionado a este segmento de forma mais frequente e intensa.

“É gratificante saber que estamos mais uma vez sendo lembrados na Marcas que eu gosto. Isso representa o fortalecimento do nosso grupo. Nosso propósito é o de sempre construir algo consolidado”, resume a diretora geral do Hope. O hospital conquistou o selo da Organização Nacional de Acreditação (ONA) no nível máximo, onde é imprescindível o controle de segurança nos processos de atendimento aos pacientes e nas cirurgias, com gestão integrada e comunicação plena entre as áreas.

PIONEIRISMO NO ATENDIMENTO
O Hapvida, vencedor na categoria Planos de Saúde do prêmio Marcas que eu gosto, foi a primeira operadora do setor a utilizar a identificação biométrica de médicos e pacientes. Cada procedimento adotado é registrado no sistema. Durante a consulta, o médico tem acesso ao prontuário, com todo o histórico do associado. “Além do diagnóstico mais preciso, essa inovação dá agilidade ao atendimento, gerando mais conforto e segurança aos associados da operadora. Para os planos corporativos, o sistema oferece rapidez no atendimento e mais qualidade de vida”, enfatiza a diretora de Comunicação e Marketing do Hapvida, Simone Varella.

Além de um acompanhamento mais detalhado nos diagnósticos, a tecnologia também se faz presente no monitoramento do tempo de atendimento dos pacientes. A empresa criou uma plataforma que envolve a integração de todas as suas unidades em tempo real. Por meio dessa ferramenta e com o auxílio de câmeras de vídeo, o atendimento e o tempo de espera em todas as urgências e emergências são monitorados pelo Núcleo de Controle e Qualidade da empresa, oferecendo vantagens no ganho de tempo do atendimento.

Segundo dados referentes ao mês de março de 2018, a página oficial do Hapvida, no Facebook, é a maior do Brasil na categoria de Operadora de Plano de Saúde, com mais de 700 mil seguidores. “Os beneficiários são o nosso maior termômetro e, diariamente, a ouvidoria e outros canais oficiais, como as redes sociais recebem elogios e críticas”, analisa a diretora.

MUDANÇAS EM UM ANO DE CELEBRAÇÕES
O Boris Berenstein Medicina Diagnóstica, vencedor na categoria Clínicas de Raio-X e Diagnóstico por Imagem, repete o sucesso na pesquisa e entra nesta edição da Marcas que eu gosto com grandes mudanças para ampliação dos serviços. Entre elas, o anúncio da construção de três novas unidades com o objetivo de atender toda a Região Metropolitana do Recife. Entre as novas clínicas, a do Shopping Patteo Olinda, em Bairro Novo. Além dessa, outras unidades funcionarão em 2019 no Paulista North Way Shopping, em Paulista, e na Av. Bernardo Vieira de Melo, em Piedade.

Outras seis unidades funcionam em Olinda, Derby, Boa Viagem, Shopping Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Arcoverde, no Sertão do Estado. “Abrangeremos, assim, toda a RMR, confirmando cada vez mais nosso slogan ‘Sempre próximo de você’”, revela o diretor médico do Boris Berenstein, Leon Berenstein. Atualmente as unidades em funcionamento realizam, juntas, de 30 mil a 40 mil atendimentos mensais.

O ano de 2018 é um ano especial para a empresa, que comemora 55 anos de atividades profissionais do seu presidente e fundador, o radiologista Boris Berenstein, e 30 anos do Grupo Boris Berenstein Medicina Diagnóstica. Entre os exemplos mais recentes de pioneirismo das clínicas está o Espaço Mulher, um ambiente com foco exclusivo no público feminino, e a aquisição do primeiro equipamento de ressonância magnética 100% digital da Zona Sul do Recife.

Há alguns anos a rede de diagnósticos tem investimentos direcionados para as mídias sociais, com presença no Facebook, Instagram e WhatsApp, além do site, que oferece a possibilidade de acesso a informações sobre os exames oferecidos. “Também temos o agendamento online dos exames e estamos fazendo a implantação do portal do médico e do paciente, para que os exames possam ser acessados diretamente pela internet, via tablet ou smartphone”, antecipa o diretor médico da rede de diagnósticos.

REDE ACESSÍVEL EM TODO O ESTADO
O laboratório pernambucano Gilson Cidrim foi mais uma vez o preferido pelos pernambucanos na categoria Laboratórios de Análises Clínicas da 15º edição da pesquisa Marcas que eu gosto. Criada em 1997 pelo bacteriologista Gilson Cidrim, a rede de laboratórios, sediada no Recife conta com 57 unidades espalhadas por todo o Estado. Juntas, as unidades de diagnósticos atendem a uma média de 1.700 pacientes por dia e realizam cerca de 350 mil exames por mês (dados de abril de 2018).

Como diferenciais da rede estão, além de sua presença em vários pontos do Estado, os valores dos exames, acessíveis para a população. "Temos condições especiais para quem não tem plano de saúde. Nossa tabela de preços e condições de pagamentos são diferenciais no mercado", destaca o diretor da Diagnósticos da América S.A. (Dasa), controladora da Gilson Cidrim, Gustavo Bosco.

A rede de laboratórios disponibiliza ainda site e aplicativo com serviços como a opção de visualização e retirada online dos exames pelos pacientes. A página oficial da Gilson Cidrim no Facebook possui mais de 15 mil seguidores.

Pernambuco está no ranking dos mais preparados para diagnósticos e tratamentos
Pernambuco está no ranking dos mais preparados para diagnósticos e tratamentosFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Se por um lado a recessão econômica impactou o setor de saúde pelo encolhimento da renda da população, a retração do investimento público servirá de impulso para os serviços privados nos próximos anos. O prognóstico é da Associação Brasileira da Indústria de Produtos de Saúde (Abimed), no seu balanço setorial mais recente, onde a entidade ainda destaca o envelhecimento da população brasileira como um indutor de crescimento para o segmento.

Pernambuco se insere nessa perspectiva positiva de forma privilegiada por abrigar o segundo polo médico do País em sua capital. Quase 600 unidades de saúde, entre hospitais e clínicas estão instaladas em Pernambuco e, como tratam de um bem inestimável, esses empreendimentos continuam expandindo à revelia da crise.

Atualmente as empresas do setor já movimentam R$ 8 bilhões em faturamento por ano em Pernambuco, onde empregam mais de 200 mil pessoas e ocupam o segundo lugar na arrecadação do ISS (Imposto Sobre Serviços). A representação dos negócios no PIB - Produto Interno Bruto estadual só perde para o setor de serviços e para a construção civil, de acordo com o Sindicato dos Hospitais e estabelecimentos de saúde de Pernambuco (Sindhospe).

Muito antes de a capital pernambucana assumir posição de destaque na medicina do País, entretanto, o grupo Ventura Cavalcanti já fazia do Estado uma referência nacional no campo da oftalmologia. Essa história de sucesso começou em 1953, data da abertura da Clínica de Olhos Altino Ventura – segunda do Brasil a ter bloco cirúrgico e internação. Quarenta anos depois, o ponto alto dessa trajetória chegou com a inauguração do Hospital de Olhos do Recife – Hope, na Ilha do Leite.

Referência em diagnósticos e tratamentos oculares, o Hope conquistou a preferência do público pernambucano reconhecida nesta edição do Marcas que eu gosto, na categoria Hospital e Clínica de Olhos. “É algo que nos honra, pois todo nosso trabalho é desenvolvido em três princípios: oferecer estrutura para os nossos médicos praticarem os tratamentos mais atuais com responsabilidade, humanidade no atendimento e profissionalismo”, destaca o diretor executivo Ronald Cavalcanti. “A excelência dos serviços prestados atrai pacientes de todo o País”, completa o diretor Marcelo Ventura.
  
A estrutura da unidade da Ilha do Leite ostenta números superlativos. A equipe médica, composta por 60 especialistas (mais do que o total de oftalmologistas de alguns estados do País), se presta a públicos variados - tanto clientes particulares, quanto planos de saúde, além dos atendimentos filantrópicos na Fundação Altino Ventura.

Referência de centro médico

Outra referência quando se trata de medicina de alto desempenho em Pernambuco e no País, o Real Hospital Português também tem uma história que se confunde com o próprio desenvolvimento da Região Metropolitana do Recife. O empreendimento nasceu no século 19 como instituição beneficente, para se tornar, anos mais tarde, um dos mais completos e bem equipados centros médicos o Norte e Nordeste. São mais de 80 mil metros quadrados, onde funcionam mais de 60 clínicas especializadas e quatro laboratórios. Ao todo, são quase 800 leitos nos quais são realizados, mensalmente, cerca de 1,4 mil atendimentos.

“Somos citados como o maior hospital do Nordeste e o mais completo, recebendo inúmeros certificados, o que nos engrandece. É sempre prazeroso saber que somos reconhecidos pelo povo que amamos ratificando o slogan: 'Português com muito orgulho; Brasileiro com muito amor'”, comemora o provedor Alberto Ferreira da Costa, comentando a vitória na categoria Hospital Particular. O empreendimento acaba de estrear duas ressonâncias magnéticas 1,5 T, modelo AERA – Siemens, sendo as primeiras deste tipo na América Latina. O complexo de saúde também investe na construção do edifício Santo Antônio, com 10 pavimentos e mais de 350 leitos.

Segurados satisfeitos

Além de ser um dos maiores polos médicos do País, Recife é a capital brasileira onde a satisfação dos clientes com os planos de saúde mais cresce, de acordo com pesquisa recente do Ibope. Quase 85% dos acobertados estão satisfeitos ou muito satisfeitos com o serviço. Não à toa, a cidade é uma das mais importantes praças de atuação do Hapvida – maior operadora de saúde do Norte/Nordeste.

A capital pernambucana reúne quase 20% dos beneficiários do plano. No Estado como um todo já são 400 mil segurados. Eleita pelo quarto ano consecutivo como preferência dos consumidores na categoria ‘Plano de Saúde’, a empresa apresentou um crescimento exponencial nos últimos anos, oferecendo serviços de qualidade com custos acessíveis.
  
A fidelização do público também está associada aos constantes investimentos em estrutura e eficiência, avalia a diretora de Marketing e Comunicação da Hapvida, Simone Varella. “O prêmio prova o reconhecimento da população por todo o amor e dedicação da operadora em Pernambuco”, avalia, e completa: “A rede própria de profissionais e tecnologia para atender aos beneficiários sempre de forma mais eficiente também são diferenciais”.

Atualmente, o Hapvida já conta com três mil colaboradores em Pernambuco, distribuídos em seis hospitais, quatro prontos atendimentos e 16 Hapclínicas. A estratégia de expansão da rede segue acelerada. Este ano a empresa já inaugurou uma nova torre no Hospital Ilha do Leite, no Centro do Recife. O empreendimento reuniu investimentos de R$ 27 milhões para absorver uma demanda de duas mil internações e 1,2 mil cirurgias mensais. São 200 leitos de internação em toda a unidade.

“Em breve, será inaugurada nova Hapclínica e novo hospital com capacidade para atender aos pacientes que precisam de internação”, antecipa Simone. Atualmente a empresa também inova no estímulo a ações preventivas com o Hapvida +1k. O programa gratuito de assessoria de corridas e caminhadas tem seis pontos de atuação no Recife e já reúne 1,8 mil participantes.

Diagnóstico

Inovações tecnológicas e o maior acesso aos planos de saúde têm impulsionado o crescimento da medicina diagnóstica no País. O Brasil já reúne mais de 20 mil estabelecimentos do ramo, cerca de quatro mil deles no Nordeste, segundo dados de 2016 do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES.

Maior empresa de medicina diagnóstica da América Latina e quarta maior do mundo, o grupo Dasa tem sua bandeira fincada em Pernambuco por meio do Cerpe Diagnósticos, comprado pelo player mundial em 2010. O Cerpe é a escolha do público na categoria Laboratório de Análises Clínicas. “O prêmio é resultado de uma visão empreendedora fortemente associada à permanente atualização tecnológica e ao relacionamento ético com os médicos e pacientes da nossa região”, pontua o diretor da regional Nordeste do grupo Dasa, Gustavo Bosco.

A história do Cerpe começou em 1969, como o primeiro centro de medicina nuclear do Norte e Nordeste. De lá para cá a empresa continuou inovando ao trazer para o público pernambucano as mais avançadas plataformas de processamento de exames com alta precisão, inclusive com robotização e integração das áreas Bioquímica e Imunoensaios. Atualmente, as análises dos dados coletados nos exames são realizadas em uma central de processamento técnico que ocupa três mil metros quadrados.

Leia também:
Setor automotivo acelera e revisa projeções
Degustar por prazer ou por necessidade, tanto faz


A segurança e rapidez dos serviços laboratoriais da empresa atendem a população de toda a Região Metropolitana do Recife, mais os moradores dos municípios de Goiana, Vitória de Santo Antão, Caruaru e Carpina, inclusive com uma unidade 24h no Hospital Esperança, no Recife. Além disso, a empresa oferece a comodidade de coletas domiciliares e resultados pela internet. O Cerpe também foi pioneiro em um modelo de laboratório voltado exclusivamente para o atendimento infantil, o Cerpinho. “Estamos sempre investindo em melhorias como os óculos de realidade virtual para crianças e os totens de recarga de celular, além da renovação de todas as suas unidades”, destaca Bosco.

Raio-X

A experiência e a confiabilidade também distinguem a rede de diagnóstico por imagem Boris Berestein. Com mais de 40 anos de mercado, a carteira de procedimentos da rede já inclui mais de 400 tipos de exames. Este ano, a empresa se tornou também hexacampeã do Marcas que eu gosto na categoria Clínicas de Raio-X. “A preocupação constante em atender bem os pacientes e investimentos na atualização de equipamentos são fundamentais. Somos pioneiros em diversas especialidades”, ressaltou o médico e fundador da rede, Boris Berenstein.

Atualmente, a rede de atendimento conta com seis unidades em Pernambuco – cinco delas na Região Metropolitana e outra no Interior, no município de Arcoverde. Juntas elas realizam mais de 30 mil exames por mês, todos com precisão garantida pela tecnologia e comprometimento do quadro de mais de 300 profissionais capacitados continuamente.