Leusa Santos, editora-executiva da Folha de Pernambuco
Leusa Santos, editora-executiva da Folha de PernambucoFoto: Arthur de Souza/Arquivo Folha

Basta essa pergunta para iniciar uma discussão que expõe vários pontos de vista. O decreto que flexibilizou a posse de armas, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, levou para a casa dos brasileiros não mais a necessidade de regras mais flexíveis, pois a promessa de campanha foi cumprida. Mas estampou outra situação, que expõe a polêmica sobre se o acesso às armas pelo cidadão, com maior facilidade, é ou não um caminho seguro.

Nesta edição, ouvimos especialistas a favor e contra o decreto de Bolsonaro e aprofundamos com os estudiosos a discussão vindoura, mas que já está à mesa: o porte de armas e a redução da maioridade penal. A polêmica está longe do fim. Talvez nem tenha um fim, mas o que é certo é que ou o Congresso aprende a ouvir a opinião diversa, ou a sociedade vai assistir a um embate ideológico visceral, que continua orbitando no campo político.

Além da análise, a matéria que é a manchete desta nossa edição do fim de semana também mostra as histórias de frequentadores de escolas de tiro e exemplos de pessoas que tiveram experiências com armas. A visão psicológica da relação das pessoas com as armas também foi associada na construção dessa reportagem.

Leia também:
Ação, recompensa, frustração
A história presente no nosso cotidiano


Uma leitura bastante recomendada, tanto para quem concorda quanto para quem discorda dessa medida que foi promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro.

Aí vai outra pergunta que pode ser desafiadora: você consegue viver sem comer carne? Precisamos pensar sobre isso. Uma pesquisa do Instituto Mundial de Recursos (WRI) alerta que se não diminuirmos o consumo de carne vermelha, esse item vai faltar no ano de 2050. Essa pesquisa deu origem a uma série de reportagens que iniciamos neste sábado (19), em Zoom, e vai até a próxima terça-feira (22), em Cotidiano.

Lá vai outra perguntinha: você sabia que há uma cadeia produtiva em Pernambuco chamada turismo de base comunitária? No Recife, há dois locais onde esses trabalhos geram renda: na Ilha de Deus e na Bomba do Hemetério. A população local produz nas áreas de gastronomia, pesca e artesanato. E faz sucesso com os turistas. Fomos conferir a quantas anda essa atividade e contamos em Mercado.

Quer o ‘biscoito fino’ do lazer? Em Diversão, dizemos que é imperdível o musical "Elza", no qual sete mulheres interpretam a voz rouca de Elza Soares, considerada uma das maiores intérpretes da música brasileira. Será sábado e domingo, no Teatro Guararapes.

Quem não tem saudades do bolo da vovó, ou do doce de leite? Em Sabores, a relação de afeto e comida é o tema central do caderno. E os amantes do futebol têm, além da Copa do Nordeste, outro motivo para preparar o coração. Começa neste fim de semana o Campeonato Pernambucano. Esportes traz os detalhes da competição, dos times participantes e também a tabela dos jogos.

Boa leitura!

veja também

comentários

comece o dia bem informado: