As escolas em tempo integral, hoje aclamadas pelos bons resultados, começaram em Pernambuco, entre 2003 e 2004. Na época, o atual ministro da Educação, Mendonça Filho, era vice-governador. Nos anos seguintes, mesmo com a mudança de governo, o modelo foi mantido e fortalecido, transformando-se em política pública. Os frutos dessa visão de futuro são colhidos agora. Em dez anos, a rede pública do Estado saiu da 22ª colocação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para a primeira. Diante do êxito, o Ministério da Educação (MEC) pretende nacionalizar a experiência dentro da reforma do ensino médio.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: