Foram encontrados 221 resultados para "Fevereiro 2018":

Presidente estadual do PSB, Sileno Guedes
Presidente estadual do PSB, Sileno GuedesFoto: André Nery/Folha de Pernambuco

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) realiza, a partir desta quinta-feira (1º), seu XIV Congresso Nacional. O evento acontece no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília. O encontro segue até o dia 03 de março, data em que serão eleitos os membros da Executiva e Diretório Nacional. Membros do PSB de Pernambuco estarão presentes no encontro. O Estado tem a maior delegação do País, com 80 delegados confirmados.

“Além da eleição, discutiremos temas como os rumos que o partido deverá tomar nas eleições de 2018. Pernambuco defende que o PSB mantenha-se em seu posicionamento histórico de centro-esquerda", avalia o presidente do PSB de Pernambuco, Sileno Guedes.

"Além disso, tema como novas tecnologias e mecanismos de participação popular; economia criativa como estratégia de desenvolvimento; e a conjuntura Nacional. O presidente Carlos Siqueira fez um importante trabalho de fortalecimento do nosso partido após a morte do ex-governador Eduardo Campos e nossa expectativa é que seja reconduzido à função”, complementa o dirigente.

O Congresso Nacional do partido será aberto às 19h desta quinta, com a presença de governadores, parlamentares, prefeitos e representantes de segmentos sociais da legenda. Também estarão presentes presidentes de outros partidos brasileiros, embaixadores e representantes de partidos socialistas da América Latina, integrantes da Coordenação Socialista Latino-Americana (CSL).

O PSB prestará homenagem ao escritor Ariano Suassuna, falecido a 23 de julho de 2014, e ao linguista norte-americano Noam Chomsky, uma das vozes mais críticas ao capitalismo. Além disso, um ato cultural contará com apresentações do pianista Arthur Moreira Lima e do artista Antônio Nóbrega.

Agenda
No dia 2, divididos em quatro grupos temáticos, os delegados vão trabalhar sobre os seguintes temas: Projeto Nacional de Desenvolvimento, com ênfase em política econômica e social; As novas tecnologias e mecanismos de participação popular; Economia criativa como estratégia de desenvolvimento; e Conjuntura Nacional e as Eleições de 2018.

Já no dia 3, os delegados elegerão os novos membros do Diretório Nacional que, na sequência, escolherão os membros da Executiva Nacional para o próximo triênio.

Michele Collins (PP) é vereadora do Recife
Michele Collins (PP) é vereadora do RecifeFoto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco

A vereadora do Recife Michele Collins (PP) será ouvida no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) na próxima sexta-feira (2). A escuta, marcada para às 14h, é consequência do inquérito civil instaurado pelo órgão, cuja portaria foi publicada no Diário Oficial de Pernambuco do dia 10 de fevereiro. Michele Collins deve prestar esclarecimentos acerca de uma publicação feita nas redes sociais do evento intitulado "Seminário de Intercessão em Recife", realizado em Boa Viagem, que falava em "maldição de Iemanjá lançada contra nossa terra".

Leia também:
Terreiro Axé Talabi repudia publicação de Michele Collins sobre Iemanjá
Michele Collins pede desculpas após ato contra Iemanjá
Advogados entram com representação contra Michele Collins na Câmara
MPPE instaura inquérito civil para apurar denúncias contra Michele Collins
Ato de desagravo pede a saída de Michele Collins de comissão
Povos de matrizes africanas pedem afastamento de Michele de comissão
Povos de matrizes africanas em mais uma ofensiva contra vereadora


Na ocasião, a vereadora será ouvida pelo promotor de Justiça de Defesa da Cidadania, Promoção e Defesa dos Direitos Humanos Westey Conde. Por não se tratar de uma audiência pública, a ouvida, que acontecerá na unidade da Avenida Visconde de Suassuna, não será aberta ao público.

No início do mês, Michele Collins comemorou a realização de uma "noite de intercessão no Recife", na Orla de Boa Viagem, que contou com orações "clamando e quebrando toda maldição de Iemanjá". A publicação foi feita nas redes sociais e apagadas em seguida. A comunidade do Terreiro Axé Talabi emitiu uma nota de repúdio, afirmando que a parlamentar utilizou sua página na rede social para propagar ódio.

Também foi protocolada, por dois advogados, na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal, uma representação a respeito da mesma publicação.

Representantes de povos de matrizes africanas chegaram a realizar, durante o mês de fevereiro, atos de desagravo em Boa Viagem e em frente à Câmara Municipal. Para a próxima sexta, as lideranças ainda prometem um ato em frente ao MPPE durante a ouvida da vereadora.

Estudantes embarcaram nesta quarta-feira
Estudantes embarcaram nesta quarta-feiraFoto: Aluísio Moreira/SEI

Trinta e sete alunos da rede pública estadual de 18 municípios pernambucanos estudarão no Chile pelos próximos seis meses, por meio do Programa Ganhe o Mundo. O embarque dos jovens ocorreu na tarde desta quarta-feira (28) e foi acompanhado pelo governador Paulo Câmara (PSB). Ao todo, 1.035 alunos terão viajado ao final desta 7ª edição do programa, sendo 485 somente neste primeiro semestre. Entre os países já contemplados estão Estados Unidos, Nova Zelândia, Canadá, Alemanha, Austrália e Espanha. Ainda haverá embarques para a Argentina e para a Colômbia.

“O Ganhe o Mundo tem feito a história e a vida de muitos alunos. Eles vão para essa experiência e voltam dominando uma segunda língua, conhecendo uma nova cultura e sabendo que podem realizar sonhos e que estarão preparados para os desafios do mundo. É só se dedicar, estudar, que as oportunidades aparecem e o Governo de Pernambuco motiva isso. Mais de seis mil pernambucanos já ganharam o mundo e, com certeza, vão ganhar muito mais”, afirmou Paulo Câmara.

Além da oportunidade de estudar um semestre fora do Estado, o programa de intercâmbio oferece aos estudantes seguro saúde internacional, passagens aéreas, acomodação em casa de família (host family) com todas as refeições garantidas, além de uma bolsa mensal. Todos os estudantes embarcados pelo Ganhe o Mundo também recebem malas de viagem doadas pela Companhia Pernambucana de Gás (Copergás), uma das parceiras do programa.

Renato Antunes (PSC)
Renato Antunes (PSC)Foto: Divulgação

Após uma aluna da rede estadual de ensino de Pernambuco ser condenada pela Justiça a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais a um professor que leciona no Ibura, Zona Sul do Recife, a capital pernambucana pode ganhar uma lei para garantir a segurança dos docentes nas instituições de ensino. O Projeto de Lei (PLO) intitulado de ‘Professor Seguro’ estabelece medidas e procedimentos para os casos de violência contra profissionais de educação ocorridos no âmbito das unidades de ensino da rede pública municipal e da rede particular localizadas no Recife.

A matéria, de autoria do vereador Renato Antunes (PSC), foi apresentada no início de janeiro e já seguiu para análise das comissões. O próximo passo é entrar em votação no plenário da Câmara Municipal e ser sancionada pelo prefeito Geraldo Julio (PSB).

“O projeto considera violência contra o profissional da educação qualquer ação ou omissão decorrente, direta ou indiretamente, do exercício de sua profissão, que lhe cause dano moral, dano patrimonial, lesão corporal leve, grave ou gravíssima, morte. Não é apenas uma nova lei, mas é uma ferramenta para assegurar que os profissionais de educação tenham plena condições de cumprir sua função dentro do ambiente escolar”, pontuou Antunes, que é vice-líder da Comissão de Educação da Casa.

Para a hipótese de prática de violência física contra o profissional, por exemplo, o PLO traz alguns procedimentos, como a adoção de medidas necessárias para garantir o afastamento do educador vítima de agressão do convívio com o agressor no ambiente escolar, possibilitando ao agredido, conforme o caso, o direito de mudar de turno ou de local de trabalho ou de afastar-se de suas atividades, assegurada a percepção total de sua remuneração, observada a legislação pertinente.

“O caso envolvendo um professor, no bairro do Ibura, é uma vitória não pessoal, mas de uma classe. São diversos professores que diariamente sofrem com agressões físicas e mentais. Precisamos parar de querer tratar educação em caráter eleitoral, e começar a buscar ações práticas, que possibilitem melhorias na nossa rede de ensino. E cuidar bem dos professores é primordial para melhoria da educação no Recife”, afirmou o vereador.

A proposta também traz medidas preventivas e prevê a adoção, por exemplo, da realização de seminários, palestras e debates semestrais nas unidades de ensino sobre o tema da violência nas escolas.

Mãe Elza é técnica em Políticas para Segmentos Sociais
Mãe Elza é técnica em Políticas para Segmentos SociaisFoto: Divulgação

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e Coordenadoria de Igualdade Racial, registrou um aumento de 800% no número de denúncias contra intolerância religiosa em comparação a todo ano de 2017. Só esse ano, já foram contabilizadas 16 manifestações, contra duas do ano passado.

De acordo com a Lei nº 9.459, é assegurado a todos os brasileiros o “livre exercício de cultos religiosos e tendo garantida a proteção aos seus locais de culto e às suas liturgias”. No entanto, o teor das denúncias são relatos de discriminação, xingamentos e discurso de ódio que violam a liberdade religiosa. As manifestações são encaminhadas à Polícia e ao Ministério Público.

”Devido ao acumulo de tantas violações cometidas, as pessoas estão mais encorajadas a fazer a denúncia, porque o próprio estado coloca que temos a obrigatoriedade de cumprir essa lei e tem ouvido mais essas pessoas que sofrem essas violações”, frisou a técnica em Políticas para Segmentos Sociais, Mãe Elza.

A Coordenadoria de Igualdade Racial é um órgão da Secretaria Executiva de Segmentos Sociais (Seses) responsável pela promoção, formulação, coordenação e avaliação das políticas públicas de igualdade racial no Estado, povos e comunidades tradicionais e demais grupos étnicos que sofrem discriminação e outras formas de intolerância.

O trabalho em proteção à liberdade de culto e liturgia, aos direitos do consumidor, comunidade LGBT, igualdade racial e pessoa idosa é realizado diariamente e que casos de violações podem ser denunciados anonimamente, através da ouvidoria do órgão pelo telefone 81 3182-7607, pelo site do órgão (www.sjdh.pe.gov.br), ou pessoalmente na sede da secretaria, localizada na Praça do Arsenal, no bairro do Recife.

Armando Monteiro é senador pelo PTB
Armando Monteiro é senador pelo PTBFoto: Divulgação

Parecer de autoria do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao projeto de lei que fixa em sete dias, após a data do voo, o prazo máximo de reembolso do valor do bilhete de passagem aérea não utilizado no período da validade foi aprovado, nesta quarta-feira (28), pela Comissão de Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC). Caso o prazo não seja cumprido, a empresa ressarcirá em dobro o valor da passagem.

A matéria, que altera o Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), seguirá direto para a Câmara dos Deputados e determina que a medida se aplica nas compras de passagem em que não estiver clara e ostensivamente prevista pela companhia aérea, a possibilidade de não reembolso.

A proposta ainda estabelece que se houver cancelamento de voo, o passageiro poderá optar pelo reembolso total do valor pago ou pelo endosso do bilhete para outra empresa que opere o mesmo trecho.

O senador petebista justificou seu parecer ao argumentar que os usuários de serviço de transporte aéreo não têm seus direitos protegidos em lei, mas previstos apenas em normas e regulamentos. Segundo ele, por isso, são mais vulneráveis ao poder das empresas aéreas.

O advogado Luiz Fernando Pereira
O advogado Luiz Fernando PereiraFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Contratado pelo PT para emitir um estudo sobre a viabilidade de candidatura do ex-presidente Lula perante a Justiça Eleitoral, o advogado Luiz Fernando Pereira voltou a defender que o petista tem condições de disputa às eleições. Mesmo o líder petista condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal (TRF) 4ª regional, Fernando considera que o cenário não mudou em relação ao período em que emitiu o estudo técnico, em agosto do ano passado.

"O que eu dizia e continuo dizendo é que a decisão do TRF não altera em nada. Independente da condição dele, o ex-presidente poderá pedir o registro de candidatura em 15 de agosto. E a partir daí não se pode retirá-lo da disputa antes do julgamento final", disse o magistrado em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

De acordo com Luiz Fernando Pereira, o atual sistema eleitoral é esquizofrênico, o que permitirá que o ex-presidente continue na disputa. Ele lembra que enquanto nos EUA, por exemplo, o candidato só disputa com a situação legalizada, no Brasil, o candidato é julgado durante a campanha e, em muitos casos, o Judiciário permite a manutenção da campanha por meio de liminar para evitar dano ao postulante no futuro.

Segundo ele, a ilegibilidade perante a Lei da Ficha Limpa abalizada após a condenação em segunda instância por si só não tira Lula do páreo. Ele diz que quem dará o apito final é o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só a partir do dia 15 de agosto, quando se tem o final do registro de candidatura. Questionado se o TSE poderia acelerar o ritmo do julgamento para impedir Lula de disputar, o magistrado lembrou que, mesmo num ritmo mais intenso, o Tribunal só poderá julgar até 17 de setembro, quando o PT ainda teria prazo para trocar de candidato.

Luiz lembra que embora os holofotes recaiam sobre o ex-presidente, a situação do presidente Michel Temer (MDB) é a mesma do líder petista.

O novo presidente do Partido Republicano da Ordem Social de Pernambuco (PROS-PE), Antonio Souza, irá realizar a primeira edição do projeto “Pernambuco 90” no próximo dia 17, no município de Custódia, localizado no Sertão do Moxotó. O programa, que visa fortalecer o partido em Pernambuco, conta com palestras sobre desenvolvimento sustentável, com foco nas riquezas e potencialidades de cada localidade, economia e uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

Bolsonaro informou, até agora, custo de R$ 955 mil na campanha do primeiro turno, excluídas doações a outros candidatos
Bolsonaro informou, até agora, custo de R$ 955 mil na campanha do primeiro turno, excluídas doações a outros candidatosFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A divulgação da última pesquisa presidencial do Instituto Paraná, nesta quarta-feira (28), aponta dois cenários que podem influenciar diretamente o jogo eleitoral deste ano. Focado no eleitorado de São Paulo. O estudo traz, pela primeira vez, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) na dianteira da corrida, seguido pelo ex-governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB). Além disso, mostra que a presença do ex-presidente Lula na disputa pode fazer toda a diferença no resultado do pleito.

O eleitor de São Paulo, que tem o maior colégio eleitoral do País (22,4%), sempre teve predileção pelos candidatos tucanos. Porém, esta realidade pode mudar este ano, já que Bolsonaro deteve 22% das intenções de voto, enquanto Alckmin tem 20%. Este resultado é atingido quando Lula aparece como candidato. O petista, neste caso, ficou com 19%.

Mas, quando Lula é retirado do páreo, outros candidatos que poderiam substituí-lo pontuaram muito abaixo do ex-presidente. Quando se considera a candidatura de Jaques Wagner, que foi ministro do governo Dilma Rousseff (PT), por exemplo, ele fica com apenas 1,3%.

Já se o escolhido for o ex-prefeito da capital paulista, Fernando Haddad, o índice sobe um pouco e vai para 6%. Mesmo assim, todos ficam atrás de figuras como Marina Silva e Ciro Gomes.

Confira abaixo os resultados da pesquis
a:

Cenário com Fernando Haddad:
Jair Bolsonaro 23,4%
Geraldo Alckmin 22,1%
Marina Silva 12,3%
Ciro Gomes 6,5%
Fernando Haddad 6%
Álvaro Dias 3,8%
Rodrigo Maia 1,3%
Fernando Collor 1,1%
Henrique Meirelles 1%
João Amoêdo 0,7%
Levy Fidelix 0,7%
Guilherme Boulos 0,5%

Cenário com Jaques Wagner:
Jair Bolsonaro 23,5%
Geraldo Alckmin 23,2%
Marina Silva 13,3%
Ciro Gomes 7,2%
Álvaro Dias 4%
Fernando Collor 1,5%
Rodrigo Maia 1,4%
Jaques Wagner 1,3%
Henrique Meirelles 1%
Manuela DÁvilla 0,8%
João Amoêdo 0,7%
Levy Fidelix 0,7%
Guilherme Boulos 0,5%

Cenário com Lula:
Jair Bolsonaro 22,3%
Geraldo Alckmin 20,1%
Lula 19,7%
Marina Silva 8,8%
Ciro Gomes 5,3%
Álvaro Dias 3,6%
Rodrigo Maia 1,1%
Henrique Meirelles 1%
Fernando Collor 0,8%
João Amoêdo 0,7%
Manuela Dávilla 0,5%
Guilherme Boulos 0,4%
Levy Fidelix 0,4%

Marília Arraes
Marília ArraesFoto: Felipe Ribeiro/Folha de Pernambuco

Vereadora do Recife, Marília Arraes (PT) vai ganhar um ato político de apoio a sua pré-candidatura ao Governo do Estado, no próximo sábado (3). A atividade está sendo coordenada pela presidente do diretório municipal de Surubim, a vereadora Ivete Ramos, conhecida como Ivete do Sindicato, e reunirá militantes e filiados ao partido do Agreste Setentrional, a partir das 8h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Surubim.

Este será o segundo grande ato público em defesa do nome de Marília para o Governo do Estado. O primeiro marcou o lançamento da pré-candidatura e ocorreu em Serra Talhada, no Sertão, em janeiro.

Para Surubim, a organização espera que lideranças, parlamentares e dirigentes do partido da Região Metropolitana do Recife, do Sertão, da Zona da Mata e do Agreste compareçam.

comece o dia bem informado: