Foram encontrados 304 resultados para "Agosto 2017":

Fernando Monteiro é deputado federal pelo PP
Fernando Monteiro é deputado federal pelo PPFoto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O deputado federal Fernando Monteiro (PP) viaja ao Sertão, nesta semana. Durante três dias, o parlamentar terá compromissos em dez municípios do Araripe e do São Francisco. O roteiro tem início nesta quinta-feira (31), em Parnamirim.

“Faremos também muitos encontros políticos que vão ajudar a assegurarmos recursos para as prefeituras promoverem políticas públicas que vão mudar a vida do povo", destacou Fernando Monteiro.

À noite, o parlamentar estará em Ipubi, ao lado do prefeito Chico Siqueira (PSB), para a Festa de Agosto.

A agenda da sexta começa em Dormentes. Fernando Monteiro fará uma visita à feira junto com a prefeita em exercício, Josimara Cavalcante (PTB). Em Santa Cruz, o deputado se encontra com o grupo político de Tião Marinho. Em Santa Filomena, ao lado prefeito Cleomatson (PMN), o deputado se encontra com lideranças e a população da cidade.

O roteiro seguirá em Santa Maria da Boa Vista, onde o deputado participará à tarde de uma cavalgada com o prefeito Humberto Mendes (PTB) no distrito de Urimamã. À noite o parlamentar volta à Ipubi.

No sábado a agenda começará em Oricuri, onde participa de evento do vereador Iran Severo (PP), que contará com a participação do prefeito Ricardo Ramos (PSDB). O roteiro termina em Afrânio, com um ato ao lado do prefeito Rafael Cavalcanti (PMDB), à tarde.

Miguel Coelho em entrevista à Rádio Folha FM 96,7
Miguel Coelho em entrevista à Rádio Folha FM 96,7Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Em meio a rumores de que o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho assumirá o comando do PMDB no Estado, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), afirmou que isso “não tem prazo e não está sendo discutido ainda”. No entanto, ele reafirmou que o desconforto no PSB e culpou a banda pernambucana da sigla de estar por trás do “tumulto” no PSB.

“Os que querem fazer política pelo jornal terminam vendendo uma fantasia que não existe. Querer jogar esse distanciamento do senador Fernando Bezerra Coelho com o Governo Paulo Câmara pela nacional chega a ser uma certa hipocrisia”, afirmou Miguel, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

Sem querer “personificar”, o prefeito de Petrolina afirmou que não se deve fazer política de “vingança” ou “rancor” e que quem age com o fígado “termina quebrando a cara mais na frente.

“Nós vivemos em Pernambuco, fazemos política em Pernambuco e quem mais nos criticam são deputados de Pernambuco, do PSB. Então, não dá para distanciar, não dá para achar que a população é ignorante, que a população não sabe ler, não sabe fazer as suas próprias reflexões. Isso para quem acompanha política sabe que isso foi uma costura de pessoas ligadas ao PSB de Pernambuco”, disparou.

Miguel acrescentou que o seu grupo político foi o que mais trabalhou pela unidade do PSB.

“Quem mais prezou pela unidade do PSB foi o nosso grupo. Sempre nos colocamos à disposição de conversar. Sempre nos colocamos à disposição de ajudar o governador Paulo Câmara”, garantiu o prefeito, ainda no PSB.

Sobre a candidatura do ministro Fernando Filho ao Governo do Estado, Miguel Coelho diz ser muito cedo para tratar disso, mas destacou que o seu irmão vem se destacando durante o exercício do seu cargo no Governo Temer.

Confira trechos da entrevista:



Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB)
Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB)Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Os impactos da privatização da Chesf serão debatidos durante audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) na próxima segunda-feira (4). Proposto pela deputada estadual Laura Gomes (PSB), o encontro vai reunir as comissões de Justiça, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, às 9h, no auditório Sérgio Guerra.

Para a audiência pública, foram convidados o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB), representantes da Chesf, da Secretaria de Meio Ambiente do Estado, entre outros órgãos. A reunião será conduzida pelo presidente da Comissão de Justiça, Waldemar Borges (PSB).

De acordo com a socialista, "a Companhia simboliza o desenvolvimento da Região Nordeste, e a sua venda depende de um debate que ainda não parece amadurecido".

Prefeitura de Olinda
Prefeitura de OlindaFoto: Diego Galba/Prefeitura de Olinda

A Prefeitura de Olinda, na Região Metropolitana do Recife, anunciou, nesta quinta-feira (31), um reajuste de 2% nos salários dos funcionários do município. A medida é retroativa ao mês de julho, segundo informou a gestão.

Com isso, os cerca de 5.400 funcionários públicos terão o acréscimo no mês de agosto - com exceção dos professores. Isso porque, segundo a Prefeitura, a categoria teve em maio os vencimentos reajustados ao Piso Nacional. Um aumento correspondente a 7,64%.

*Hely Ferreira

O problema da violência nas cidades brasileiras já se tornou algo rotineiro. O quadro atual é de um verdadeiro estado hobbesiano. Alguns acreditam que o endurecimento das penas, provocaria uma diminuição do problema. Há também aqueles que a curto prazo, fazem apologia a presença do exército nas ruas para coibir as atrocidades provocas pelos facínoras. Antes de tudo, o trabalho das forças armadas e em especial o exército, não está atrelado a reprimenda da criminalidade nas ruas. Sua função está explícita em nossa Carta Política.

Deslocar o exército de suas funções é antes de tudo um desconhecer nossa Constituição e um ultraje ao nosso ordenamento jurídico. Na verdade, estamos assistindo um desvio de função.

No momento em que os Estados, como o Rio de Janeiro pede socorro ao governo federal, para que as tropas federais passem a fazer à segurança pública, naturalmente se percebe que o estado está perdendo, ou perdeu a capacidade de exercer o que lhe compete. As forças armadas estão sempre prontas para servir ao país, mas coloca-las para desempenhar o papel repressivo que pertence a briosa polícia militar de cada Estado brasileiro é o atestado da falência das políticas de segurança adotadas pelos governantes.

* Hely Ferreira é cientista político e escreve no Blog da Folha todas as quintas-feiras.

Jarbas Vasconcelos
Jarbas VasconcelosFoto: Arthur Mota/Arquivo Folha

O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) admitiu, na manhã quinta-feira (31), conversas para o ingresso do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) no PMDB. “Estamos conversando”, disse o peemedebista, em entrevista a uma rádio local. O parlamentar também criticou as boatarias nas articulações políticas e disse que não existem chances de ele romper com o governador Paulo Câmara (PSB).

Após afirmar que mantém conversas com o senador Fernando Bezerra Coelho, Jarbas Vasconcelos respondeu que essa possibilidade (de ingresso do grupo no PMDB) estaria “pertinho” de oito, levando em consideração uma escala de zero a dez.

“Fernando é um senador articulado, um político de dimensão. O filho, o Fernando Bezerra Filho, é uma grata surpresa. É articulada, competente, sabe falar, sabe dizer as coisas. Vi uma palestra dele em dezembro, em Londres, fiquei impressionado com o poder de articulação dele. Então, se chegam para o partido, pai e filho e tal, vão engrandecer o partido. Sou fundador do MDB, sou fundador do PMDB, sempre busquei crescer o partido e não inchar o partido. Fernando Bezerra Coelho vai crescer o partido, não vai inchar o partido”, disse.

Questionado, então, como ficaria em relação ao Governo Paulo Câmara, já que, se ao sair do PSB, o grupo do senador estaria rompendo com o Governo do Estado, Jarbas afirmou que “política é conversa, entendimento”. Ele disse também que o vice-governador, Raul Henry (PMDB), a quem classificou como “conciliador e de formação democrática”, vai ajudar nessa articulação. Sobre uma possibilidade de rompimento com o governador, o deputado federal foi enfático: “Zero”.

Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB)
Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB)Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), é o convidado desta quinta-feira (31) do programa Folha Política. O socialista falará sobre os primeiros oito meses de administração da cidade do Sertão e também sobre a possível saída do grupo dos Coelho do PSB. A conversa, comandada por Márcio Didier, vai ao ar a partir das 11h20, na Rádio Folha FM 96,7.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) lança, nesta sexta-feira (1º), em parceria com o Serviço da Indústria (Sesi), o Justiça Libertadora. O ato acontece às 10h, no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra. O projeto irá oferecer cursos gratuitos de inglês e informática a 165 jovens moradores da Comunidade do Coque. As aulas têm início na próxima segunda-feira (4) e serão realizadas em uma estrutura no Hall Monumental do Fórum.

Os professores dos cursos formativos são docentes do Sesi. Nesta etapa inicial do projeto, foram disponibilizadas 80 vagas para o curso de informática e 85 para o curso de inglês. Para a formação em língua inglesa, serão 4h/aulas semanais, realizadas em dias intercalados. Para informática, as aulas também serão realizadas duas vezes por semana, com duração de 90 minutos cada uma. Material didático e fardamento serão disponibilizados pelas duas instituições.

O processo de escolha dos alunos beneficiários dos cursos ocorreu através da colaboração da Orquestra Criança Cidadã, que selecionou os estudantes em três escolas da comunidade - Escola Municipal Professor José da Costa Porto, Escola Estadual Monsenhor Manuel Leonardo de Barros Barreto e Escola Estadual Joaquim Nabuco.

Após visita de Lula a lideranças do PSB pernambucano, Gleisi marca encontro com Siqueira
Após visita de Lula a lideranças do PSB pernambucano, Gleisi marca encontro com SiqueiraFoto: Geraldo Magela/Agência Senado

Após o encontro das principais lideranças do PSB de Pernambuco com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na semana passada, uma ponte institucional começa a ser erguida. A presidente nacional do PT, Gleisi Hofffman, procurou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, em busca de uma reaproximação entre as legendas, que estão afastadas desde 2013, quando os socialistas lançaram a candidatura do ex-governador Eduardo Campos à Presidência da República. O encontro ainda não tem data para ser realizado e dirigentes socialistas fazem questão de afirmar que não há questão fechada.

“Temos conversado com todas as forças que nos procuram. Não temos restrição ao diálogo”, afirma o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. O dirigente descarta conotação eleitoral na reunião e garante que o pleito do ano que vem não está na pauta. “Não temos restrição, mas o que decorre do diálogo é outra história. (Uma aliança eleitoral) não está em pauta”, garantiu.

A possibilidade da retomada da aliança entre as siglas, contudo, não está imune a resistência. Vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque descarta a possibilidade de uma aliança nacional devido ao tom de rivalidade das eleições de 2014, quando ele foi vice da ex-senadora Marina Silva (Rede). “Sobre aliança não vejo nenhuma possibilidade! O PT em 2014 foi muito cruel, agressivo e desrespeitoso com o PSB. Nossa memória não é curta!”, avisou.

Ele também descarta a composição entre as siglas nos Estados. “Na maioria dos estados não vai ter aliança com o PT! A incompatibilidade ficou muito grande! A soberba do PT no governo deixou cicatrizes profundas. A falta de autocrítica e negação do passado não atrai mais o PSB. Aliás, o PT está com baixa audiência, é muito desacreditado”, bateu.

Em Pernambuco, os encontros do governador Paulo Câmara (PSB) com o ex-prefeito Fernando Haddad e Lula reascenderam especulações sobre uma aliança. A leitura de alguns socialistas no Estado é que o cenário para o próximo pleito é imprevisível, mas a possibilidade de uma aliança entre as siglas dividem opinião. No Estado, inclusive, os dois partidos trocaram duras críticas nos últimos anos e se afastaram.

Lula na saída do MarHotel
Lula na saída do MarHotelFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

A caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aporta novamente em território pernambucano nesta quinta-feira (31). Desta vez, o roteiro da comitiva não será mais a capital ou Litoral Sul, como ocorreu semana passada, mas o Sertão do estado. A partir das 10h, uma comitiva de lideranças petistas locais estarão em Juazeiro, na Bahia, para receber Lula e ingressar em Pernambuco. Deverão recepcioná-lo o senador Humberto Costa (PT), o deputado Odacy Amorim (PT), o presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro, e a vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), aposta da sigla para 2018, entre outros nomes da agremiação regional.

Em seguida, a caravana segue para Exu, onde visita o parque Asa Branca e a casa em que o cantor Luiz Gonzaga nasceu. Somente então, ele segue para o ato em Ouricuri, no Sertão do Araripe, onde participa do ato "Pelo Semiárido, pelos direitos e por Lula", às 15h, na Praça Voluntários da Pátria, em Ouricuri, coordenado pela Direção Estadual do PT e pelo Prefeito de Granito, João Bosco.

No trajeto, o petista ainda passará por Marcolândia e Araripina, onde se reunirá com lideranças locais. Segundo Bruno Ribeiro, diversos prefeitos do PT e outros partidos acompanharão a agenda e terão encontros com o líder. A direção do PT no estado articula a presença de movimentos sociais e as lideranças da sigla para acompanhar o ato do líder. Aliados como o deputado federal Silvio Costa (Avante) também se mobilizam. Curiosamente, a agenda oficial ignora o principal município administrado pelo PT em Pernambuco: Serra Talhada, sob o comando do prefeito Luciano Duque (PT).

Esta será a penúltima etapa da viagem do ex-presidente, que será encerrada no Maranhão, nos próximos dias. A Caravana Lula pelo Brasil chega ao Sertão do estado, após passar por Recife, Ipojuca e Goiana, nos últimos dias 24, 25 e 26. A comitiva petista também percorreu os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Leia também:
Lula diz que já 'apanhou demais' e que elites perseguem conquistas do PT
Namoro do PSB com Lula deixa PMDB de orelha em pé
Palmeira imperial é cortada no mesmo local da caravana de Lula
[Galeria] Veja imagens da visita de Lula a Brasília Teimosa
Brasília Teimosa recebe ex-presidente Lula
[Fotos] Confira imagens do ato de Lula no Pátio do Carmo
Lula acena para o PTB e toma café com Armando Monteiro
Entrevista exclusiva: Lula não descarta aliança com o PSB

comece o dia bem informado: