Paulo Câmara
Paulo CâmaraFoto: Divulgação

Após o candidato ao Governo de Pernambuco, senador Armando Monteiro Neto (PTB), prometer isenção do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para motocicletas de 180 cilindradas, o governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, afirmou, nesta quarta (19), que a promessa do adversário reflete diretamente numa questão de saúde pública e que não ajuda a melhorar a qualidade de vida dos pernambucanos. “Essa é uma discussão que não vai ajudar a melhorar a qualidade de vida da população pernambucana”, declarou.

O gestor disse que os acidentes de motos representam cerca de 70% de ocupação nas emergências e isso “desmantelou muita coisa dessa questão das superlotações dos nossos hospitais”. “Hoje um acidentado de moto custa R$ 120 mil e ocupa 30 dias do nosso leito. Então, isso explodiu nos últimos anos. Pernambuco é um dos únicos estados, junto com Goiás e Espirito Santos, que evitou aumento ano a ano, mas não conseguiu diminuir o número de acidentes. Então, é uma discussão de saúde pública”, declarou ele, em sabatina no Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco (Sinduscon-PE).

Leia também:
Armando garante IPVA zero para motos placa vermelha até 180 cilindradas
Em Caruaru, Paulo e Armando polarizam opiniões sobre reforma trabalhista
Paulo Câmara leva campanha a Moreno, antigo reduto do PSB

Semanas atrás, Monteiro havia prometido isenção do IPVA de motos 50 cilindradas, conhecida como “cinquentinha”. Câmara, todavia, frisou que este caso trata-se de legislação federal. A Lei em questão é 13.154/15, que obriga emplacamento de motocicletas deste modelo e pagamento de IPVA.

Aproveitando o ensejo, Câmara alfinetou o petebista, que copiou a proposta de pagar 13º Bolsa Família, um dia depois de ele ter feito. Ao pedir auxílio dos presentes em relação às experiências exitosas na área de gestão, o socialista cutucou: “Não tenho problema de copiar nada que seja bom

Após culpar a crise econômica para justificar as promessas não cumpridas, o governador reeditou criticas antigas ao presidente Michel Temer (MDB). Ao lembrar que Temer prometeu duas vezes e não devolveu a autonomia de Suape ao Estado, o socialista disse que ele era “pequeno” e “mesquinho”. “É uma forma pequena de pensar. Mas fazer o quê, ele é pequeno”, destacou.

Agenda dos candidatos ao Governo de Pernambuco 2018
Agenda dos candidatos ao Governo de Pernambuco 2018Foto: Arte: Folha de Pernambuco

Agenda da candidata Dani Portela (PSol)

11h - Sabatina na Rádio Jornal Caruaru

12h - Sabatina Programa O Povo na TV | TV Jornal Caruaru

19h - Reunião com a comunidade do Maruim com o candidato a Deputado Estadual Áureo Cisneiros
Rua Monte Castelo, Ilha do Maruim (em frente ao salão do Del Baleia)

20h30 - Reunião com a comunidade do V8 e V9 com o candidato a Deputado Estadual Áureo Cisneiros
Comunidade do V8 e V9 | Rua Pedro de Souza Lopes, 12, Varadouro

Agenda do candidato Maurício Rands (Pros)

7h20 - Entrevista para Rádio GrandeRio FM (Petrolina)

9h - Reunião com os agentes comunitários de saúde (Santa Maria da Boa Vista)

12h - Entrevista com a Rádio Santa Maria FM (Santa Maria da Boa Vista)

15h - Entrevista para a Rádio GrandeRio AM (Petrolina)

16h30 - Entrevista para a Rádio Lagoa Grande (Lagoa Grande)

Agenda do candidato Armando Monteiro (PTB)

7h30 - Apresenta propostas para micros e pequenas empresas à Associação das Farmácias de Manipulação

9h - Entrevista na Rádio Olinda

12h30 - Palestra no Rotary Clube do Recife

16h - Reunião de Trabalho

Agenda do candidato Julio Lossio (Rede)

10h - Reunião de Planejamento com equipe de redes sociais;

19h - Entrevista a Carlos Peruca e Elielson Lima, em Carpina.

Agenda do candidato Paulo Câmara (PSB)

RECIFE

15h - Assinatura da carta de compromissos com a primeira infância
Local: Sede da Rede pela Primeira Infância no Recife - Rua Cardeal Arcoverde, 308. Graças

JABOATÃO DOS GUARARAPES

17h - Caminhada em Prazeres/Cajueiro Seco
Local: Av. Barreto de Menezes - Embaixo do Viaduto Geraldo Melo - Prazeres

19h - Encontro com o deputado Cleiton Collins
Local: The Garden Open Mall (1º andar) - Av. Bernardo Vieira de Melo, 209 - Piedade

Paulo Câmara (PSB)
Paulo Câmara (PSB)Foto: Hélia Scheppa/PSB

A Executiva Estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB-PE) anunciou, nesta quarta-feira (19), a expulsão da prefeita de Panelas, Joelma Campos, que declarou recentemente apoio ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro e, no Estado, aderiu à postulação do palanque adversário. A decisão obedece a deliberação do Congresso Nacional Eleitoral do PSB, que, no dia 05 de agosto do corrente ano, aprovou o apoio às candidaturas de centro-esquerda nas eleições presidenciais e em Pernambuco. “Considerando a decisão da prefeita, que desrespeita a deliberação do nosso congresso, e a importância do respeito à fidelidade partidária e aos compromissos históricos do PSB, nosso partido não poderia se omitir diante dessa posição”, comentou o presidente Estadual do PSB, Sileno Guedes.

Armando fez propostas para saúde e criticou obras inacabadas da atual gestão
Armando fez propostas para saúde e criticou obras inacabadas da atual gestãoFoto: Ricardo Labastier/Divulgação

Depois da paralisação dos médicos residentes do Hospital Getúlio Vargas por falta de material, medicamentos e precárias condições de trabalho, o senador e candidato ao Governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), propôs Expresso Saúde com mutirão de consultas, exames e cirurgias. Profissionais terceirizados contratados pelas OSs denunciam atrasos nos pagamentos.

“Nos primeiros cem dias de governo vamos realizar um verdadeiro mutirão para acabar com as filas nas cirurgias eletivas. Construir prédios e não colocá-los para funcionar é inaceitável. O governador fez muitas promessas na saúde e não cumpriu. Nosso compromisso é colocar para funcionar a rede que existe, com descentralização, melhoria na gestão, qualificação dos serviços e humanização do atendimento”, afirmou Armando, durante entrevista à uma rádio de Caruaru.

No Hospital Barão de Lucena, pacientes que tiveram que realizar a cirurgia de colostomia, exteriorização do intestino grosso, na rede pública de saúde realizaram protesto na última semana. Eles denunciam que estão há dez meses sem receber as bolsas coletoras adequadas. A colostomia é um procedimento cirúrgico, que, nas últimas semanas, ganhou um reconhecimento popular maior depois que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) precisou ser operado após o atentado.

Armando lembrou ainda as promessas de construção de 4 hospitais e seis UPAEs, enquanto unidades de saúde no interior, como o Hospital Regional do Agreste, em Caruaru; o Dom Moura, em Garanhuns, e o Dom Malan, em Petrolina carecem de estrutura. “Esses hospitais atendem a populações de dezenas de municípios. Portanto, precisam de estruturas adequadas para a demanda. Vamos fazer um plano emergencial para redimensionar as equipes, humanizar o atendimento e avaliar as prioridades na área para poder colocar a saúde para funcionar.

Paulo Câmara (PSB) em encontro da Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon)
Paulo Câmara (PSB) em encontro da Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon)Foto: Hélia Scheppa/PSB

No debate com representantes da construção civil, o governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), reforçou o compromisso com as obras de infraestrutura em Pernambuco. Entre as intervenções, o socialista destacou a importância da construção do miniarco, em Abreu e Lima, com o objetivo desafogar o trânsito da BR-101. A duplicação da BR-232 até Arcoverde, no Sertão, a sua triplicação, na saída do Recife, e as melhorias das PEs 45 e 90 também foram enfatizadas pelo governador Paulo Câmara, como ações primordiais para a melhoria da infraestrutura rodoviária do Estado.

"Também temos a requalificação dos aeroportos regionais, o de Araripina e Caruaru. A questão da água continuará sendo prioridade. Vamos fazer obras que não concluímos por causa da crise e continuar sendo eficientes. Pernambuco foi considerado pela Folha de São Paulo o 4º estado em eficiência, o que mostra que a gente conseguiu a partir do nosso modelo de gestão, fazer mais com menos”, declarou.

O socialista defendeu a autonomia do Porto de Suape, além de voltar a destacar a crise financeira nacional desde 2015. Nos quatro anos de gestão, os investimentos totalizam mais de R$ 6 bilhões. No primeiro mandato de Paulo, a infraestrutura hídrica teve atenção especial. Além de buscar soluções para a continuidade das obras da Adutora do Agreste, Paulo também tirou do papel as adutoras do Pirangi e Sirigi e está fazendo Serro Azul e Alto Capibaribe, que juntas ajudarão a amenizar a falta de água no Agreste pernambucano.

Presidente do Sinduscon, José Antônio Simon, agradeceu a participação do candidato e destacou que o encontro, sempre realizado nas últimas eleições, cumpriu o objetivo. “Acredito que todos ficaram satisfeitos, nós que organizamos, o governador que participou como candidato e a plateia, que deu para tirar dúvidas, consolidar conceitos e passar a imagem do que tem pela frente para o futuro do nosso Estado”, destacou.

Maurício Rands (Pros) com líderes da economia digital
Maurício Rands (Pros) com líderes da economia digitalFoto: Divulgação

Propostas sobre inovação, participação das empresas do Porto Digital nas compras oficiais e criação de uma PPP para o Pernambuco Conectado foram alguns dos compromissos que Maurício Rands assumiu junto a líderes da economia digital, que convidaram os candidatos a governador de Pernambuco, para ouvir as propostas.
Rands foi o primeiro a falar, nesta quarta-feira (19).

Rands conversou com os empresários no auditório do Porto Digital, onde apresentou as ideias da sua campanha e detalhou o plano de criar uma nova mentalidade em todo o serviço público e de planos para o setor de tecnologia. “Queremos juntar duas vocações naturais, de logística e de economia digital. Por isso, podemos levar o Porto Digital para dentro do Porto de Suape”.

O chamado ecossistema digital em Pernambuco tem faturamento da ordem de R$ 2 bilhões, possui 200 empresas e emprega cerca de 9 mil profissionais qualificados. Muitas destas empresas fazem negócios com empresas fora do país e a maior parte do faturamento vem de clientes que não são pernambucanos. “Somos competitivos”, sintetizou Francisco Saboya, presidente do Porto Digital. Mesmo assim, as empresas alegam enfrentar resistências quando tentam participar das licitações do governo de Pernambuco.

Leia também:
Rands assume compromissos com movimento pela reforma urbana
Maurício Rands quer pagar dívida de mais de R$ 2 bilhões com criptomoedas
Maurício Rands fez campanha na Feira Pública de Moreno

Rands também se comprometeu com o Pernambuco Conectado, o projeto que procura criar no estado uma conexão direta de fibra ótica com o resto do mundo. O plano de Maurício Rands é atrair esse tipo de infraestrutura digital por meio de Parceria Público Privada (PPP), na qual o governo atrairia um parceiro por causa da garantia da demanda por banda larga futura. O plano é aperfeiçoar o modelo desenvolvido no Ceará e reproduzir em Pernambuco. O estado vizinho conseguiu atrair essa conexão por fibra ótica. “São ideias e propostas que me deixam entusiasmado com os avanços que podemos executar, uma vez no governo”, disse.

Lossio recebeu apoio do Coronel Meira (PRP) e Gilson Machado Neto (PSL) teve comportamento repudiado pela executiva nacional da sigla
Lossio recebeu apoio do Coronel Meira (PRP) e Gilson Machado Neto (PSL) teve comportamento repudiado pela executiva nacional da siglaFoto: Raquel Eblaus

O candidato ao Governo de Pernambuco, Julio Lossio, foi notificado pela executiva nacional da rede Sustentabilidade e terá 24 horas para se explicar sobre a abertura de seu palanque para apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), bem como sobre suas declarações e participações em eventos públicos com materiais de campanha em apoio ao capitão da reserva, o que configuraria infidelidade partidária.

Apesar do seu partido ter candidatura própria à presidência, a de Marina Silva, Lossio tem se aproximado de apoiadores de Bolsonaro, inclusive num almoço que participou, nesta quarta (19), acompanhado do Coronel Meira (PSL), Gilson Machado (PSL) e do seu candidato a vice, Luciano Bezerra, em restaurante do Derby. No evento, um banner com a foto de Lossio junto a Bolsonaro, marcava a aliança controversa. Segundo a nota divulgada pela legenda, o "candidato poderá ser expulso da Rede e ter o seu registro de candidatura cancelado na Justiça Eleitoral".

Confira a nota, na íntegra: 

"A Rede Sustentabilidade notificou, nesta quarta-feira (19), o candidato ao governo de Pernambuco, Julio Lossio, por infidelidade partidária, depois de realizar aliança não autorizada com candidatos de outra coligação que representam o que há de mais reacionário no Brasil. Lossio terá 24 horas para apresentar sua defesa à Executiva Nacional da legenda. O candidato poderá ser expulso da Rede e ter o seu registro de candidatura cancelado na Justiça Eleitoral.

As manifestações de Lossio foram amplamente publicizadas na mídia nacional e pernambucana, redes sociais, materiais de campanha e eventos políticos, nos últimos dias. Esse tipo de infração está previsto no Estatuto da Rede, que, em suas normatizações, considera ato de infidelidade partidária o candidato que fizer campanha eleitoral para candidatos ou partidos políticos que contrariem as deliberações da Convenção Eleitoral e os interesses partidários da Rede".

Confira o notificação:

Rede notifica Lossio



 

 

Álvaro Dias (Podemos) e Geraldo Alckmin (PSDB)
Álvaro Dias (Podemos) e Geraldo Alckmin (PSDB)Foto: Divulgação

Os presidenciáveis Álvaro Dias (Podemos) e Geraldo Alckmin (PSDB) estarão no Recife, na próxima sexta-feira (21), numa universidade privada no bairro do Derby. Os candidatos vão tratar sobre as cargas tributárias do Brasil e discutir as políticas para pessoas com deficiência. Os debates estarão abertos para alunos e convidados, a exemplo das mães que fazem parte de associações para crianças e jovens com microcefalia e doenças raras.

Álvaro explana seus projetos sobre os tributos no auditório Roque de Brito, às 10h, no bloco B da Instituição, localizado na rua Guilherme Pinto, 400 - Derby. Já Alckmin tem encontro marcado no auditório Capiba, às 11h, no bloco C da unidade, que fica na rua Joaquim Nabuco, 778, Graças.

ACP - Álvaro Dias também está com presença confirmada em encontro na sede da Associação Comercial de Pernambuco (ACP), na sexta-feira (21), às 15h.

Zé Dirceu (PT) em entrevista à Rádio Folha
Zé Dirceu (PT) em entrevista à Rádio FolhaFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A atuação do judiciário na política brasileira foi assunto bastante contestado pelo ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu (PT), em entrevista à Rádio Folha FM (96,7), nesta quarta-feira (19). Tendo sua própria trajetória marcada por batalhas judiciais que o levaram, inclusive, à prisão em segunda instância, Dirceu apontou excessos da Justiça, segundo ele, que provocam a instabilidade das instituições e da democracia.

José Dirceu recebeu, em junho deste ano, liberdade provisória do STF. Ele cumpria pena de 30 anos e 9 meses de prisão, julgado em segunda instância pelo TRF4 sob a acusação de que teria recebido R$ 10 milhões em propinas da empreiteira Engevix, por meio de contratos superfaturados. Esta é a segunda vez que o petista é solto por decisão do STF. Em maio do ano passado, a Segunda Turma do Supremo também havia concedido liberdade ao ex-ministro.

"Agora está se dando uma capa de legalidade e constitucionalidade a violações diárias da Constituição", contestou o petista, que além da prisão do ex-presidente Lula, que ele considera injusta, atribuiu à Justiça as distorções do sistema eleitoral, por exemplo. "Quem mais desorganizou o sistema político eleitoral foi a Justiça, que acabou com a cláusula de barreira e com a fidelidade partidária", disse, também criticando o modelo adotado para as eleições proporcionais no Brasil.

A Suprema Corte foi outro alvo de contestação de Dirceu. "Quando um ministro do Supremo revoga o indulto do presidente e faz outro indulto, atribuição que ele não tem absolutamente, que é descricionária e exclusiva do presidente, nós estamos caminhando para o autoritarismo", questionou.

A forma como são utilizadas as delações premiadas por setores do Ministério Público Federal ligados à Operação Lava Jato foi outro assunto que recebeu críticas. Para Dirceu,"se preservou o patrimônio de cada delator, mas as empresas foram quebradas".

Leia também:
[Podcast] Zé Dirceu chama Temer de "personagem menor"
Zé Dirceu sobre Bolsonaro: "O que ele está propondo é retroceder o país 50 anos"
Para explicar alianças do PT, Zé Dirceu lembra de Miguel Arraes


Palocci - Antigo aliado e um dos fundadores do PT, Antonio Palocci se tornou adversário do partido a partir de delações premiadas que assinou, nas quais faz acusações ao PTe a Lula, sobre suposta corrupção passiva e envolvimento do ex-presidente com recebimento de propina. "O Palocci pode fazer a delação que ele quiser. A mim ele não vai atingir, nem ao Lula", rebateu Dirceu. Segundo o petista, as duas delações que Palocci fez não foram aceitas por falta de provas.

"O Palocci fez uma opção da vida dele, ser delator para preservar sua liberdade e seu patrimônio. Cada um faz a sua opção. Eu não faria nem sob pena de morte", cravou.

Prédio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE)
Prédio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE)Foto: Reprodução/MPPE

12 novos promotores reforçarão a segurança pública de Pernambuco. Na próxima sexta-feira (21), às 10h, na sede do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Os promotores assumirão seus cargos nas cidades do interior do Estado. As cidades de Quipapá, Venturosa, Bodocó, Itaíba, Verdejante, Parnamirim, Mirandiba, Orocó, Floresta, Trindade, Ipubi e Moreilândia passam a contar com novos promotores. Junto aos outros 41 membros que assumiram os cargos no ano passado e neste primeiro semestre, são, ao todo, 54 novos promotores convocados até agora pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.


Quando: Sexta-feira, 21 de setembro, às 10h
Local: Auditório do Centro Cultural Rossini Alves Couto
Rua do Hospício, n.º 849 - Santo Amaro, Recife-PE

comece o dia bem informado: