Foram encontrados 113 resultados para "Governo do Estado":

A ouvidora-geral do Estado, Érika Lacet, abriu a programação destacando a importância da integração de todos os envolvidos no trabalho de “ouvir” os cidadãos
A ouvidora-geral do Estado, Érika Lacet, abriu a programação destacando a importância da integração de todos os envolvidos no trabalho de “ouvir” os cidadãosFoto: SCGE

Alinhar procedimentos e estratégias com a finalidade de atender, de forma ainda mais adequada, o cidadão. Com este propósito, a Ouvidoria-Geral do Estado (OGE) promoveu na manhã desta quarta-feira, dia 26, a 2a Reunião de Monitoramento da Rede de Ouvidorias do Poder Executivo estadual de 2019. O encontro, que acontece a cada três meses, é marcado pela troca de experiências entre os representantes das 62 unidades distribuídas nas secretarias e órgãos que compõem a Rede.

A ouvidora-geral do Estado, Érika Lacet, abriu a programação destacando a importância da integração de todos os envolvidos no trabalho de “ouvir” os cidadãos. “É fundamental que os ouvidores, sobretudo os que integram a Rede há pouco tempo, estejam sempre inteirados dos temas pertinentes à área, inclusive em âmbito nacional. Isso fortalece a ação das nossas ouvidorias e proporciona um atendimento mais qualificado”, ressaltou.

Durante a reunião, a explanação dos procedimentos para garantir a qualidade dos serviços das ouvidorias foi feita por Maria Luiza Trindade, coordenadora da Rede. Já a diretora da Ouvidoria-Geral do Estado (DOGE), Zélia Correia, repassou alguns pontos relevantes da 4ª Semana de Ouvidoria e Acesso à Informação, promovida pela Ouvidoria-Geral da União(OGU), no período de 13 a 16 de maio último, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). “Compartilhar os conhecimentos que adquirimos em eventos nacionais com os ouvidores de nossa Rede, para que eles também se mantenham atualizados, é uma boa prática que mantemos em nossa programação”, avaliou.

Para Giovana Prazeres, ouvidora da Secretaria de Educação e Esportes (SES), o alinhamento das informações é muito importante para o trabalho realizado pelo Governo do Estado. “Nas reuniões de monitoramento estamos sempre revendo e nos atualizando. É um momento de integração e aprendizado”, disse. Na ocasião, também foram apresentados dados estatísticos da Rede, incluindo o número de manifestações registradas de janeiro até o momento; as manifestações mais recorrentes; o índice de resolutividade; e o total de Pedidos de Acesso à Informação.

Realizada no auditório da Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE) - a qual a OGE é vinculada -, no bairro do Espinheiro, no Recife, a reunião desta quarta contou, ainda, com a participação de interlocutores de órgãos do Estado que ainda não têm ouvidoria em sua estrutura. Para eles, a equipe da OGE anunciou que haverá um novo encontro no dia 20 de agosto próximo, quando eles receberão uma capacitação especial.

CONTATOS – O cidadão que desejar realizar alguma manifestação de ouvidoria pode escolher entre os seguintes canais de comunicação: Portal da OGE (www.ouvidoria.pe.gov.br); telefone (162 – ligação gratuita, inclusive de celular); e-mail (ouvidoria@ouvidoria.pe.gov.br); ou presencialmente, com agendamento prévio, no endereço da SCGE (Rua Santo Elias, 535, Espinheiro, Recife).

Aeroporto do Recife
Aeroporto do RecifeFoto: Isabela Alves/Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco anuncia o início das atividades da primeira empresa de transporte aéreo de cargas do Estado, a Connect Cargo. A companhia aérea será oficializada nesta quinta-feira (27), às 11h30, em evento no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre. Na ocasião, o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e o CEO da empresa, Rodrigo Pacheco, participarão do batismo das aeronaves e conversarão com os jornalistas.

A empresa deu o “start” nas suas operações ainda como açougue, no Mercado Público de Afogados
A empresa deu o “start” nas suas operações ainda como açougue, no Mercado Público de AfogadosFoto: Hélia Scheppa/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) foi recebido, na manhã desta quarta-feira (19), pelo presidente da pernambucana Masterboi, Nelson Bezerra, nas instalações da empresa, no Recife. Acompanhado do secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, o governador destacou a importância do reconhecimento aos empreendedores de Pernambuco.

“A Masterboi tem crescido a cada ano e hoje é referência no País em qualidade, no processamento de carne, na venda e no corte. Ficamos satisfeitos em ter uma empresa que emprega tantos pernambucanos e que, ao mesmo tempo, tem um planejamento para o futuro, que é o que falta no Brasil”, avaliou o governador.

Há mais de 20 anos no mercado, a Masterboi diz que emprega cerca de 1,3 mil trabalhadores. Nesta quarta, foi apresentado um planejamento para as próximas décadas, o que, de acordo com Paulo Câmara, é fundamental para o desenvolvimento da economia de Pernambuco. A empresa deu o “start” nas suas operações ainda como açougue, no Mercado Público de Afogados.

De acordo com o presidente da empresa, Nelson Bezerra, mesmo com toda a dificuldade encontrada no cenário nacional, a Masterboi aprendeu a se superar, e já aposta em planos futuros. “Compramos agora a antiga indústria da São Mateus, que era uma empresa de embutidos pernambucana. Estamos nos organizando ainda para, no final de 2020, estar funcionando, mas vai continuar com a mesma marca e com o mesmo produto. Temos também um projeto de fazer um frigorífico aqui em Pernambuco.

Recebemos a visita do governador já para ir alinhando os detalhes”, contou o empresário.

A Masterboi conta com unidades nos estados de Pernambuco, Paraíba, Pará e Tocantins, com um Centro de Processamento e Distribuição no Recife, um centro de distribuição em João Pessoa, quatro lojas Atacarejo (Recife e João Pessoa) e dois Frigoríficos Industriais (Nova Olinda e São Geraldo do Araguaia).

Presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, quer investir nas diferentes regiões do Estado
Presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, quer investir nas diferentes regiões do EstadoFoto: Simone Medeiros AD/Diper

A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) acaba de divulgar o resultado da chamada pública para o fortalecimento dos Arranjos Produtivos Locais (APLs). Ao todo, quinze projetos de entidades privadas sem fins lucrativos foram contemplados (ver em anexo).

Vale a pena lembrar que a iniciativa prioriza o apoio às ações estratégicas para o desenvolvimento dos seguintes Arranjos Produtivos Locais e setores econômicos: piscicultura; confecções; mel; fruticultura irrigada (manga e uva); laticínios ou produção de leite; caprino e ovinocultura, avicultura de postura e corte, café e mandioca. A AD Diper vai disponibilizar o montante de R$ 1,5 milhão, desconsiderando os valores de contrapartida, para ser investido nas culturas beneficiadas pela iniciativa.

O resultado e o edital podem ser conferidos no site da AD Diper (www.addiper.pe.gov.br).

“O nosso objetivo é, ao longo do tempo, investir no potencial das diferentes regiões do estado para estruturar as cadeias produtivas de cada uma delas. Este trabalho, com certeza, tem uma grande probabilidade de continuar colhendo excelentes frutos”, afirma o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, acrescentando que haverá mais dois chamamentos públicos neste ano.

A AD Diper vem apoiando, desde 2007, ações para o desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e outros segmentos econômicos de relevância para Pernambuco. Só para se ter uma ideia, de lá pra cá, o governo já investiu um total de R$ 41 milhões em cerca de 320 projetos. Tais ações visam fortalecer as atividades econômicas existentes, em sua grande maioria no interior do estado, de modo a solucionar gargalos encontrados nos respectivos setores produtivos.

O fomento dado às entidades sem fins lucrativos, vinculados a um APL, converge com a política ampla de interiorização, de modo estratégico, onde os resultados obtidos diminuem as desigualdades sociais e regionais.

Além disso, os projetos apoiados pela AD Diper buscam o desenvolvimento econômico regional; a inovação tecnológica; o crescimento do nível de emprego e renda; a redução da taxa de mortalidade; a manutenção das micro e pequenas empresas; o apoio ao associativismo e cooperativismo; e o aumento da produtividade e da competitividade de modo prioritário.

E diante da Lei das Estatais (Lei 13.303/16), há o entendimento de se realizar um chamamento público para a escolha imparcial, baseado na avaliação de critérios objetivos, dos projetos a serem fomentados pela AD Diper. O diretor de Planejamento, Inovação e Fomento, Jaime Alheiros, explica que, durante a avaliação dos projetos, houve uma rigorosa observação das orientações, sobretudo no que tange aos prazos, à documentação e ao modo de apresentação.

“A ideia é fomentar projetos que tragam desenvolvimento econômico. Estamos sendo proativos, pois não vamos mais esperar o contato das prefeituras, e sim ir ao encontro delas. Além disso, estamos tendo mais transparência e nos adequando ao novo modelo de governança”, justifica Alheiros.

Lista dos projetos contemplados no 1º Chamamento Público para os APLs

- Apoio à Agroindústria Familiar da Cadeia Produtiva de Caprinos e Ovinos do Distrito
de Nascente - Araripina - PE
- Inovação e Desenvolvimento da Avicultura no Agreste Pernambucano
- Adequação das Pequenas Queijarias do Agreste Meridional
- Avicultura de Corte no Sertão do São Francisco
- Estruturação de Agroindústrias da Zona da Mata Norte Pernambucana
- Ciclo 2 - Fortalecimento da Cadeia Produtiva da Mandioca em Feira Nova - PE
- Projeto de Fortalecimento da Bovinocultura de Leite no Sertão do Araripe
- Melhoramento Genético de Caprinos e Ovinos no Sertão do São Francisco
- Projeto de Organização dos Grupos Produtivos da Agricultura Familiar da Zona da
Mata Sul Pernambucana
- Inovação da Bacia Leiteira do Agreste Pernambucano
- Fortalecimento da Cadeia Produtiva da Ovinocaprinocultura no Sertão do São
Francisco
- Projeto Equipamentos Farinha de Feira Nova
- Projeto Cooperativismo em Corte e Costura em Vicência
- Projeto de Desenvolvimento Produtivo Agropecuário
- Ecossistema de Negócios do APL de Confecções de Pernambuco

Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE)
Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE)Foto: Divulgação

Curso “Básico de Prestação de Contas” e “Controladoria em Ação” foram as duas atividades promovidas pela Escola de Controle Interno da Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (ECI/SCGE) ao longo da semana de 10 a 14 de junho. A programação contou com a participação de mais de 420 pessoas, entre prestadores de serviços da administração pública e alunos da rede estadual de ensino.

A primeira iniciativa do período foi direcionada para 45 funcionários terceirizados, que atuam nas secretarias estaduais de Saúde (SES); Educação e Esportes (SEE); e Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ). O curso “Básico de Prestação de Contas” teve início na segunda-feira, dia 10, encerrado na manhã desta segunda-feira, dia 17, no auditório da SCGE, no bairro do Espinheiro, no Recife.

Ministrado por Simone Leite, da Diretoria da Orientação ao Gestor e Informações Estratégicas (DOGI/SCGE), o curso teve o propósito de repassar conhecimentos sobre procedimentos de composição, análise e arquivamento dos processos de prestação de contas das despesas efetuadas pelos órgãos e entidades executoras da administração direta e indireta do Poder Executivo de Pernambuco, integrantes do orçamento fiscal.

Já na terça-feira, dia 11, a programação da ECI ocorreu na Escola Técnica Estadual (ETE) Aderico Alves de Vasconcelos, no centro da cidade de Goiana, Região Metropolitana do Recife. Lá, dentro do projeto “Controladoria em Ação”, foram proferidas palestras sobre “Cidadania e combate à corrupção” e “Controle da merenda escolar terceirizada”.

As temáticas foram apresentadas, respectivamente, por Luciana Silva e Isis Andrade, da Coordenadoria de Atendimento ao Cidadão, vinculada à Diretoria da Ouvidoria-Geral (DOGE/SCGE); e Karlos Aragão, chefe da Unidade de Promoção da Qualidade do Gasto da SCGE. O registro de manifestações de ouvidoria também fizeram parte das atividades da ECI na ETE, que contou com a participação de 400 pessoas, aproximadamente, entre alunos, professores e gestores escolar.

Cronograma – O “Controladoria em Ação” tem como principal objetivo, aproximar a sociedade da administração pública estadual por meio, especialmente, da ouvidoria ativa e do fomento ao controle social. Nesse primeiro momento, em parceria com a Secretaria de Educação e Esportes (SEE), seis escolas do Recife e Região Metropolitana foram escolhidas para receber a iniciativa.

A primeira unidade contemplada foi a Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Professor Alfredo Freyre, no bairro de Água Fria, no dia 22 de maio. No dia 04 de junho o projeto foi realizado na EREM Professor Trajano de Mendonça. Até o mês de setembro, a atividade será levada para outras três escolas da rede estadual de ensino. São elas: ETE Governador Eduardo Campos (Centro/São Lourenço da Mata), dia 08/08; ETE Jurandir Bezerra Lins (Centro/Igarassu), dia 14/08; e EREM Edson Moury Fernandes (Muribeca/Jaboatão dos Guararapes), dia 10/09.

Secretária da Mulher de Pernambuco, Silvia Cordeiro
Secretária da Mulher de Pernambuco, Silvia CordeiroFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A 6ª Marcha das Margaridas 2019, que acontece nos dias 13 e 14 de agosto, em Brasília, recebeu o apoio do Governo de Pernambuco, através da articulação das secretarias da Mulher e de Desenvolvimento Agrário. As pernambucanas vão se somar as 100 mil representantes do campo, da floresta e das águas para participar da maior ação de mulheres da América Latina para conquistar direitos, visibilidade e reconhecimento social e político.

O lema da marcha esse ano é Margaridas na Luta por um Brasil com Soberania Popular, Democracia, Justiça, Igualdade e Livre de Violência. A marcha tem uma estratégia formativa que inicia nas comunidades, municípios e estados, até chegar à capital federal. Acontece a cada quatro anos, desde a primeira Marcha, realizada no ano 2000, e inspirada na força da líder sindicalista, nordestina: Margarida Alves, assassinada por defender os direitos de trabalhadoras e trabalhadores rurais.

Coordenada pela Confederação Nacional de Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), federações estaduais e sindicatos rurais, a Marcha conta com a parceria dos movimentos feministas, de mulheres e organizações da sociedade civil.

O Governo de Pernambuco, desde 2007, ano da III Marcha, apoia o ato. A secretária da Mulher de Pernambuco, Silvia Cordeiro, elogia a iniciativa. "A parceria para 2019 está confirmada na perspectiva de viabilizar a participação de mulheres do campo e das águas e de contribuir para o fortalecimento do diálogo institucional, dos direitos humanos, da agricultura familiar e agroecológica e das políticas públicas para esse segmento, frente ao atual contexto político e econômico em que vivemos".

Secretário de Turismo e Lazer Rodrigo Novaes assinou a ordem de serviço
Secretário de Turismo e Lazer Rodrigo Novaes assinou a ordem de serviçoFoto: Divulgação

A cidade de Ribeirão, na Mata Sul de Pernambuco, vai ter o seu ginásio poliesportivo devidamente reformado. Na manhã desta quarta-feira, o Secretário Estadual de Turismo, Rodrigo Novaes, assinou a ordem de serviço para requalificação do ginásio Fernandão. Também esteve presente o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa. 

A obra tem orçamento estimado em R$ 423.396,94 e está prevista para ser concluída em seis meses.

Governo do Estado cria duas Unidades de Conservação
Governo do Estado cria duas Unidades de ConservaçãoFoto: Luana Rocha/ Semas

O Sertão pernambucano ganhou mais 22 mil hectares de área protegida do bioma Caatinga. Nesta quarta-feira (05), o governador Paulo Câmara criou duas novas Unidades de Conservação: Serras Caatingueiras (entre Salgueiro e Cabrobó), e Serra do Giz (divisa de Afogados da Ingazeira e Carnaíba). O ato, que aconteceu no Parque de Dois Irmãos, na Zona Norte de Recife, marcou a comemoração pelo Dia Mundial do Meio Ambiente e garantiu a conservação de importantes espécies de flora e fauna ameaçadas de extinção. No mesmo ato, foram assinadas a ordem de serviço para construção de um novo laboratório de análise de qualidade da água para CPRH e o decreto de corredores ecológicos na APA Aldeia-Beberibe. Também foi entregue a sede da Unidade Gestora do Parque.

“Pernambuco teve um processo muito forte de industrialização, necessário porque estávamos atrasados. Mas, fizemos isso garantindo que o desenvolvimento fosse sustentável, tanto nos aspectos sociais como na proteção do meio ambiente. Garantimos que houvesse as devidas compensações ambientais. É com esse olhar que vamos continuar a fazer isso em todo o Estado. Não vamos admitir que retrocessos na área do meio ambiente, ameaças de alteração de legislação, ameaças de posturas e pensamentos, cheguem a Pernambuco e atinjam a preservação das nossas reservas e do nosso meio ambiente”, afirmou o governador Paulo Câmara.

As novas UCs fazem parte da categoria de Refúgio de Vida Silvestre (RVS), que prevê a proteção integral do ambiente com o objetivo de assegurar condições de existência ou reprodução de espécies da flora local e da fauna residente e migratória. “Pernambuco tem mais de 90% do seu território suscetível a processos de desertificação por se tratar de áreas de clima semiárido. A preservação dessas UCs no Bioma Caatinga permite que os recursos da compensação ambiental possam ser usados nos cuidados desse conjunto de 22 mil hectares e ajudar a frear os efeitos das mudanças climáticas que tanto afetam essa região”, disse o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti.

Localizado entre as cidades Salgueiro e Cabrobó, o Refúgio de Vida Silvestre Serras Caatingueiras conta com uma área de 21,6 mil hectares, abrigando mais de 420 espécies de plantas e 240 de animais (mamíferos, aves, anfíbios e répteis). Na composição da flora, segundo levantamento feito pela Univasf, existem 36 espécies de vegetação endêmicas da Caatinga. Destaque para a “cascudo” (Handroanthus spongiosus), presente na lista de espécies ameaçadas do Ministério do Meio Ambiente (MMA), na categoria em perigo de extinção. O local também possui uma rica fauna composta por 39 tipos de mamíferos, 202 de aves e 45 de répteis e anfíbios. Desses, seis mamíferos constam na lista de ameaçadas de extinção, como a onça-parda (Puma concolor) e o gato-vermelho (Puma yagouaroundi), ambos na categoria vulnerável.

Já o RVS Serra do Giz abrange uma área de divisa dos municípios de Afogados da Ingazeira e Carnaíba. A UC tem 310,2 hectares e possui uma significativa composição de flora e fauna da Caatinga, bioma exclusivamente brasileiro. Segundo o levantamento florístico da área, há 66 espécies de 19 famílias botânicas na localidade. Chama a atenção a Aroeira do sertão (Myracrodruon urundeuva), que está elencada na lista de ameaçadas do MMA. A região ainda dispõe de fauna expressiva, com 116 espécies de animais elencadas em estudos. Entre eles, está o gato-do-mato (Leopardus tigrinus), que corre risco de extinção.

Laboratório da CPRH - Com um investimento previsto de R$ 3,4 milhões, a nova unidade de análises laboratoriais da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) será construída no bairro de Dois Irmãos, Zona Norte do Recife. A previsão de entrega é de oito meses – ou seja , no primeiro semestre de 2020. A assinatura fez parte da programação conjunta comemorativa ao Dia Mundial do Meio Ambiente – 5 de Junho. A gestão do contrato é da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos.

Criado há 52 anos, o Laboratório funciona hoje na sede da CPRH, Casa Forte, numa área de 500 m². A nova unidade será construída em terreno cedido pela Compesa, na Praça Farias Neves, ao lado do Parque de Dois Irmãos. Terá quase o dobro de área e, com novos serviços, a expectativa é que traga novas receitas para o Estado. Contratada a partir de licitação pública nacional, a empresa Pollux Construções Ltda. será a responsável pela obra.

“Será um investimento importante, inclusive para futura acreditação do Laboratório junto à Coordenadoria Geral de Acreditação do Inmetro. Busca-se otimizar as metodologias já existentes nas análises, implantar novas metodologias e investir na melhoria do nosso Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ), visando essa futura acreditação”, destaca o presidente da CPRH, Djalma Paes.

O Laboratório da CPRH realiza o monitoramento da qualidade dos rios do Estado, dos reservatórios (em convênio com a Apac), análises que subsidiam o trabalho de fiscalização e licenciamento da Agência, e o monitoramento da balneabilidade de praias do Estado. Com a nova unidade, a agência voltará a atender demandas do público externo, gerando receita com análises de água bruta e de efluentes, principalmente para consumo (água de poço, caixas d’água), atendendo, por exemplo, conjuntos condominiais.

Corredor ecológico - No evento, ainda aconteceu a assinatura do decreto de criação de áreas de corredor ecológico na APA Aldeia-Beberibe. Também foi entregue a nova sede da Unidade Gestora do Parque Estadual de Dois irmãos que possui uma área de 1.300 m2, distribuído em dois pavimentos e um terraço. O prédio da Unidade Gestora faz parte da primeira etapa de requalificação do Parque de Dois irmãos, que ainda prevê a construção dos setores de veterinária, biologia, quarentena, nutrição e clínica.

Missa do Vaqueiro de Serrita
Missa do Vaqueiro de SerritaFoto: Divulgação

O Governo de Pernambuco, atrave´s da Empresa de Turismo de Pernambuco – Governador Eduardo Campos (Empetur), Centro Cultural Cais do Serta~o e da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), promove no Recife, para marcar os 30 anos de morte de Luiz Gonzaga e do Padre Joa~o Ca^ncio, os criadores da celebrac¸a~o religiosa, o projeto Tengo Lengo Tengo.

A primeira e mais tradicional celebrac¸a~o religiosa em homenagem aos que trabalham duro nas caatingas do Serta~o, cuidando do gado, ganha uma versa~o ine´dita no litoral. E´ a Missa do Vaqueiro de Serrita, que o Governo do Estado de Pernambuco, atrave´s da Empresa de Turismo de Pernambuco – Governador Eduardo Campos (Empetur), Centro Cultural Cais do Serta~o e da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), promove no Recife, para marcar os 30 anos de morte de Luiz Gonzaga e do Padre Joa~o Ca^ncio, os criadores da celebrac¸a~o religiosa, o projeto Tengo Lengo Tengo.

A iniciativa conta com uma programac¸a~o variada, que engloba, ale´m da realizac¸a~o da tradicional missa de Serrita na capital pernambucana, o lanc¸amento da biografia de Ca^ncio e uma exposic¸a~o com uma extensa programac¸a~o cultural. A mostra “Tengo Lengo Tengo” ganha abertura no dia 13 de junho e segue em cartaz ate´ 27 de agosto, na Sala Sa~o Francisco, no Cais do Serta~o. Ja´ a cerimo^nia religiosa esta´ marcada para 16 de junho, a`s 16h, no va~o livre do Cais. A expectativa e´ atrair aproximadamente 25 mil pessoas.

“A Missa do Vaqueiro e´ um dos acontecimentos mais importantes do Serta~o pernambucano, atrai muitos turistas. E´ uma cerimo^nia emocionante, e foi criada por Luiz Gonzaga e o padre Joa~o Ca^ncio. Sa~o duas figuras emblema´ticas da nossa cultura, as quais temos a felicidade de homenagear, trazendo ao Cais algo que foi concebido por eles. E´ um momento muito especial para o Cais do Serta~o, um equipamento mantido pela Empetur, pelo Governo do Estado. Nossa expectativa e´, novamente, assim como fizemos com a vinda do Ze´ Pereira, fazer o link entre o Litoral e o Serta~o, despertando no nosso povo o desejo de viajar pelo Estado, de conhecer essa riqueza cultural que no´s temos”, declara o secreta´rio de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

O presidente da Cepe, Ricardo Leita~o, reforc¸a a importa^ncia dos dois homenageados para a cultura do Estado. “Luiz Gonzaga e´ um i´cone, criou toda uma gerac¸a~o de sanfoneiros, compositores, artistas, que vivem para o forro´, que e´ uma marca do Nordeste. E Joa~o Ca^ncio e´ o padre que idealizou a missa, que colocou o nome de Serrita no mundo. Estamos apoiando a biografia escrita pelo jornalista Vandeck Santiago e toda a exposic¸a~o. E´ um projeto que o Governo do Estado promove com muito carinho, e a Cepe tem orgulho de fazer parte”, salientou Leita~o.

O Altar e o Cruzeiro que ja´ viraram si´mbolos da Missa do Vaqueiro em Serrita sera~o reproduzidos fielmente para a celebrac¸a~o no Recife, um acontecimento que deve entrar para a histo´ria da capital pernambucana. Na cerimo^nia, vaqueiros trajando os seus ta~o simbo´licos gibo~es de couro participam ativamente. Na ocasia~o, sera´ realizada a liturgia completa. “Queremos que o pu´blico tenha uma experie^ncia da grandiosidade que e´ este ato de fe´”, explica Helena Ca^ncio, viu´va do Padre Joa~o Ca^ncio e tambe´m organizadora do evento.

O projeto Tengo Lengo Tengo conta com o apoio da Secretaria de Cultura de Pernambuco, Prefeitura do Recife e da Janela Gesta~o de Projetos, de Dida Maia e Fernanda Ferra´rio.

EXPOSIC¸A~O - A “Tengo Lengo Tengo” foi pensada como uma forma de celebrar a data que marca os 30 anos da morte das duas personalidades fundadoras da Missa do Vaqueiro, Luiz Gonzaga, o Rei do Baia~o, e o Padre Joa~o Ca^ncio. A ideia e´ dar ao grande pu´blico uma dimensa~o da importa^ncia do trabalho desenvolvido por ambos na missa~o de preservar a cultura e a tradic¸a~o dos vaqueiros.

Dividida em tre^s sec¸o~es, a exposic¸a~o comec¸a com o espac¸o expogra´fico, que trabalha o encantamento com o Serta~o Verde atrave´s das sensac¸o~es. E´ aqui que o pu´blico podera´ entender o sentimento de ter a chuva renovando a vida das plantas e dos animais no entorno da bacia hidrogra´fica do Rio Pajeu´. De sentir as emoc¸o~es geradas pelos registros em verso e prosa da influe^ncia dos rios, riachos, ac¸udes, poc¸os e cacimbas na vida dos sertanejos. Para dar boas-vindas ao pu´blico, projec¸o~es de vi´deos e fotos ao som dos sucessos de Gonzaga~o.

No segundo momento, e´ apresentada "Quando o Sagrado Vem do Cha~o", uma sec¸a~o centrada na Missa de Serrita e na figura do vaqueiro, com sua armadura de couro, sua fe´ e tradic¸a~o. Na mostra, um altar e uma cruz reproduzem o cena´rio de forc¸a e magia que envolve o todo o evento, desde a festa profana, reunindo sertanejos de grandes dista^ncias, ate´ a parte sagrada, que tem seu auge na manha~ de domingo dedicada a` parte religiosa, com toda sua liturgia.

O pu´blico ainda podera´ conferir um mapa com todas as Missas do Vaqueiro do Serta~o, com suas respectivas datas para orientar os que se apaixonarem pelo universo do evento. Vaquejadas e pegas de boi tambe´m esta~o no roteiro.

A u´ltima parte, "A Mu´sica que Eleva as Rai´zes", permitira´ ao pu´blico conferir como a influe^ncia do Rei do Baia~o se espalhou pelo Pai´s com suas mu´sicas. E´ atrave´s das canc¸o~es que os costumes, a e´tica, a natureza, os amores, as relac¸o~es sociais, a economia e muito fortemente a religiosidade, entre va´rios outros aspectos, foram se tornando motivo de orgulho para um povo ta~o mal representado. O universo Gonzaguiano, ja´ ta~o bem exposto no Cais do Serta~o, tera´ na exposic¸a~o “Tengo Lengo Tengo” um vie´s retratado por outros artistas, de va´rias outras a´reas. A tecnologia fara´ a aproximac¸a~o do visitante com Exu, terra natal do Rei do Baia~o, e permitira´ uma viagem virtual ao Serta~o dos sanfoneiros e dos aboiadores; do xaxado e das bandas de pi´fano.

Ainda dentro da programac¸a~o, a exposic¸a~o contara´ com o lanc¸amento da biografia do Padre Joa~o Cancio, no dia 13 de junho, abertura da mostra.

No decorrer do tempo em cartaz, sera~o realizadas mesas-redondas, com temas como “O Serta~o pelas Lentes dos Foto´grafos”; “O Armorial e as Pedras do Reino” e “O Cangac¸o e Ge^nero”. Oficinas de zabumba, de costura do couro (inclusive com uma versa~o para crianc¸as), apresentac¸o~es culturais sertanejas e leituras drama´ticas tambe´m fazem parte do programa.

Outro ponto de destaque e´ a realizac¸a~o da Cavalhada se Sa~o Jose´ do Belmonte no Recife, no dia 25 de agosto, a`s 16h, com a participac¸a~o de 40 cavalos. A encenac¸a~o inclui jogos medievais de habilidades com o cavalo, como acertar argolas, por exemplo.
O encerramento da exposic¸a~o, em 27 de agosto, sera´ marcado por uma festa, com o Som da Rural tocando grandes sucessos de Gonzaga~o.

O presidente da Arpe governou a cidade de Bezerros em duas ocasiões, entre 1973 e 1976 e entre 2013 e maio de 2019, quando renunciou ao restante do mandato para assumir o novo cargo.
O presidente da Arpe governou a cidade de Bezerros em duas ocasiões, entre 1973 e 1976 e entre 2013 e maio de 2019, quando renunciou ao restante do mandato para assumir o novo cargo.Foto: Hélia Scheppa/PSB

O governador Paulo Câmara (PSB) empossou, na manhã desta segunda-feira (03), o conselheiro aposentado Severino Otávio como novo Diretor Presidente da Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe). O cargo tem duração de quatro anos. Criada em 2000, a agência tem as funções de regular, fiscalizar e zelar pela qualidade dos serviços e concessões públicas delegadas pelo Estado, ou por ele diretamente prestados.

“Tenho a satisfação de empossar Severino diante de tudo que ele representa na administração pública de Pernambuco. Ele sempre foi uma pessoa que procurou melhorar o serviço público, ajudar nas boas práticas, ajudar quem mais precisa. E é isso que queremos na Arpe. Queremos que ela esteja cada vez mais próxima da população, regulando o que precisa ser regulado e cobrando a qualidade dos serviços”, destacou Paulo Câmara.

Em seu discurso o governador fez questão de ressaltar a importância do ex-presidente da agência, Ettore Labanca, que faleceu em março deste ano. “Não podia começar de outra forma que não agradecendo e ressaltando o trabalho de Ettore neste órgão. Nosso ex-presidente cumpriu um papel muito importante, que agora vai ser continuado por Severino Otávio”, afirmou.

O presidente da Arpe governou a cidade de Bezerros em duas ocasiões, entre 1973 e 1976 e entre 2013 e maio de 2019, quando renunciou ao restante do mandato para assumir o novo cargo. Antes, foi deputado estadual por dois mandatos (1979-1982 e 1983-1986). Em junho de 1986, foi nomeado conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), órgão que presidiu em duas ocasiões.

Ao expressar sua gratidão pela indicação ao novo cargo, Severino Otávio afirmou que sua experiência na vida pública será um ponto forte, e reforçou a necessidade de realizar um trabalho conjunto no órgão. “Minha responsabilidade é muito grande, mas não tenho medo de desafios. Junto com os servidores da Arpe, vou compreender e desenvolver essa entidade, para que possamos entregar uma agência reguladora que cumpra sua função perante o povo pernambucano”, assegurou.

Participaram do evento o deputado federal Danilo Cabral; o deputado estadual Waldemar Borges; os prefeitos Breno Borba (Bezerros) e Ana Célia (Surubim); os secretários estaduais Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação), Silvia Cordeiro (Mulher) e Milton Coelho (Chefia de Gabinete); além de diretores e servidores da Arpe.



comece o dia bem informado: