Carlos Siqueira é presidente do PSB
Carlos Siqueira é presidente do PSBFoto: Divulgação

Com a anuência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, desembarca, nesta quarta-feira (11), em Pernambuco para as últimas conversas decisivas às eleições no Estado: à noite, reúne-se com a Executiva estadual do PT, com a pré-candidata ao governo estadual, vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), e, nesta quinta (12), com o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do PSB, no Palácio das Princesas. Apesar de ainda não formalizada, a reunião da Executiva nacional do PSB deve ocorrer em 18 de julho e a do diretório, dias 19 ou 20, o que sinaliza o prazo para resolução das articulações.

Leia também:
Gleisi desembarca no Recife na próxima quarta-feira
Gleisi sinaliza para Marília e vai à mesa com Siqueira
Gleisi estará com Paulo Câmara na quinta-feira
Gleisi com Siqueira hoje, com Marília, quarta e Paulo, quinta
Antes de ouvir Gleisi, Paulo vai a Márcio França, em São Paulo


Antes de visitar o Estado, a dirigente petista se reuniu, na manhã da última terça-feira (10), com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, na sede da sigla, em Brasília, para tratar da aliança entre os dois partidos. Não houve redefinição de status, mas a conversa sinalizou uma tendência de apoio ao ex-governador Ciro Gomes (PDT) ao Palácio do Planalto.

Na ocasião, Siqueira e Gleisi atualizaram as costuras em alguns estados, a petista reiterou o pleito - apoio à candidatura de Lula - e o socialista destacou que o seu partido não ficaria neutro na eleição: ou apoia Ciro ou o ex-presidente Lula, preso. O dirigente socialista, contudo, ponderou que não vê viabilidade na candidatura de Lula por causa da Lei de Ficha Limpa, o que sinalizou uma inclinação ao pedetista. Esta, inclusive, é a mesma percepção de outros socialistas. A vaga de vice para o PSB está na mesa para ambos os caminhos.

Após a reunião institucional com Siqueira, Gleisi aposta na conversa política com Paulo Câmara, tendo em vista o peso que ala pernambucana ainda pode ter no partido. Gesto semelhante ao de Ciro Gomes há duas semanas, quando esteve no Recife. O vice-presidente nacional do PSB, por sua vez, tenta conciliar os seus interesses com o dos demais correligionários, evitando um racha interno, que não seria bom para a legenda. A nota de Câmara e o manifesto assinado dos governadores - também endossado por ele - em favor do ex-presidente, no último domingo, foram vistos como gestos relevantes, mas, agora, os partidos precisam avançar.

Com o prazo chegando ao limite, petistas e socialistas já demonstram cansaço. Contudo, ainda tentam amarrar algumas pontas soltas. Gleisi, além de Pernambuco, vai à Paraíba e à Bahia conversar com os governadores Ricardo Coutinho (PSB) e Rui Costa (PT), respectivamente. Alguns movimentos nestes estados criaram desconforto à aliança. A Marília Arraes, a dirigente petista deve reforçar que ela está no jogo, com chances reais de se tornar candidata, mas pedirá calma até o desfecho do impasse.

   Lula

Nas hostes petistas, comenta-se que Lula estaria incomodado com a hesitação do PSB e do PCdoB em apoiá-lo. Afinal, no cálculo do líder petista, os governos do PT foram fundamentais para o crescimento destas legendas. No caso socialista, com a ajuda dele ao ex-governador Eduardo Campos, morto em 2014. Inclusive, a declaração do ex-presidente nacional do PT, Rui Falcão, e do coordenador geral do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile, na última semana, em aceno a Marília Arraes era uma forma de vocalização a irritação de Lula.

   Ciro

Os líderes de partidos do centrão - formado por PP, DEM, PRB, Solidariedade, PSC e PR - deve se reunir até amanhã para discutir a eleição presidencial. Nos bastidores, avalia-se que há possibilidade do bloco apoiar a candidatura de Ciro Gomes ao Planalto e isso poderia trazer um problema à aliança do pedetista com o PSB. Alguns socialistas, em reserva, destacaram o incômodo em caminhar com estes partidos em formato de aliança, uma adesão posterior delas seria menos problemático.

comece o dia bem informado: