Bolsonaro confirmou nesta quarta (7) a extinção do Ministério do Trabalho
Bolsonaro confirmou nesta quarta (7) a extinção do Ministério do TrabalhoFoto: Divulgação

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quarta-feira (7) que o Ministério do Trabalho será extinto. "O Ministério do Trabalho vai ser incorporado a algum ministério", disse, sem dar mais detalhes. A declaração foi dada após almoço no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com o presidente da corte, João Otávio de Noronha. Pela manhã, em novo recuo, ele admitiu ficar com 18 pastas e deixar CGU com status de ministério.

A Folha de S.Paulo mostrou nesta terça (6) que a equipe de transição estuda extinguir o Ministério do Trabalho. Há alternativas em avaliação para que a condução dos temas ligados à área do emprego e renda ocorra de forma mais eficiente do que concentrada numa única pasta. Uma delas é associar a área a algum órgão ligado à Presidência da República.

Leia também:
Bolsonaro usa informações incorretas ao criticar indicador de desemprego no país
Em novo recuo, Bolsonaro admite 18 pastas; CGU deve ter status de ministério
Bolsonaro diz que não vai perguntar o que cada um faz na intimidade para indicar a cargo
'Até o final de novembro a gente completa os ministérios', diz Bolsonaro
Diplomação de Bolsonaro deve ocorrer dia 11 de dezembro


Entre as alternativas em discussão está fatiar as diferentes áreas, transferindo, por exemplo, a gestão da concessão de benefícios para órgãos ligados ao campo social e a gestão da política de trabalho e renda para o novo Ministério da Economia ou para um órgão dedicado às questões de produtividade, um dos temas considerados prioritários na equipe do futuro ministro Paulo Guedes.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: