Fogo Cruzado

Inaldo Sampaio

ver colunas anteriores
Inaldo Sampaio
Inaldo SampaioFoto: Colunista

Tem sido comum em Pernambuco o rompimento de prefeitos com seus vices, ou vice-versa, devido à disputa por espaços políticos. O caso mais emblemático ocorreu em São Lourenço, cujo prefeito Bruno Pereira perdeu o apoio do seu vice, Gabriel Neto, 15 dias após a posse de ambos. Agora se soube que em Paulista o vice-prefeito Jorge Carrero distanciou-se do prefeito Júnior Matuto por causa das eleições deste ano e também de 2020. Explica-se: Carrero chegou a Paulista há 30 anos como estagiário do curso de engenharia e adotou a cidade como mãe, embora tenha nascido em Terra Nova. Foi vereador e secretário de três prefeitos, sempre vinculado ao setor de obras: Geraldo Pinho Alves, Antonio Speck e Yves Ribeiro. Em 2012, indicado pelo seu partido (PCdoB), elegeu-se vice de Matuto e reelegeu em 2016. Natural, portanto, a aspiração por voos mais altos - deputado em 2018 e prefeito em 2020. Para isto, no entanto, teria que contar com o apoio do atual prefeito e da cúpula do seu partido. Como não conta com nenhum dos dois, resolveu seguir carreira-solo. Vai se filiar a um partido de oposição para disputar um mandato na Câmara Federal e em 2020, se a conjuntura for favorável, concorrerá ao cargo de prefeito. Matuto vai apoiar João Campos para federal e Francismar Pontes para estadual, podendo apoiar este último à sua sucessão em 2020.

Um novo líder
Surge em Pernambuco um novo líder, que já deu prova do que é capaz nas três últimas eleições à Câmara Federal, sempre com votações crescentes: Eduardo da Fonte (PP). Sem fazer barulho, ele está montando uma “chapinha” para deputado estadual (já tem 43 pré-candidatos) de fazer inveja ao PSB. Sua última conquista foi o ex-vereador (egresso do PT) Josenildo Sinésio.

Renovação > O PT de Pernambuco tem dois novos líderes, que estão caindo nas graças da militância jovem do partido: a vereadora Marília Arraes e o prefeito de Serra Talhada Luciano Duque. Qualquer decisão política sobre o palanque deste ano terá que passar por ambos.

Cor azul > O ex-vereador Sérgio Magalhães acionou o Ministério Público para questionar na justiça o não cumprimento pela PCR do que determina a Lei Orgânica do município: que o azul deve ser a cor predominante nos logradouros públicos da cidade. A PCR pintou a cúpula do “Geraldão” de amarelo (a cor oficial do PSB) e isto seria uma afronta à Lei.

Mistério > O prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe, José Patriota (PSB), ainda faz mistério sobre seus candidatos à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa. Inclina-se para João Campos (federal) e para ele próprio (estadual). Mas só em abril é que decidirá.

Pode vir > O prefeito Geraldo Júlio (PSB) tem a mesma opinião de Jarbas Vasconcelos (MDB) sobre o retorno do PT à Frente Popular: “Quer vir, venha!”. Ele ficou feliz com elogios feitos por Humberto Costa (PT) ao PSB (“faz oposição a Temer e está contra as reformas”) e enxerga o campo aberto para uma reaproximação entre os dois partidos.

Férias > A partir de amanhã, o redator desta coluna entrará em gozo de férias e só retornará ao batente no início de março. Bom carnaval para todos!

veja também

comentários

comece o dia bem informado: