Fogo Cruzado

Inaldo Sampaio

ver colunas anteriores
Inaldo Sampaio
Inaldo SampaioFoto: Colunista

A campanha deste ano está sendo aproveitada por alguns políticos para sessões de autocrítica. O governador Paulo Câmara foi quem primeiro fez uso dessa prática ao confessar-se “arrependido” por ter dado apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. É possível que no íntimo ele continue achando que “aquela mulher” tinha mesmo que sair por ter perdido as condições mínimas de governabilidade. Ela tinha o apoio de menos de um terço do Congresso e isso nas democracias presidencialistas geralmente culmina com o afastamento do chefe do governo. No entanto, o governador viu-se forçado a admitir seu arrependimento por questões eleitorais. O PSB se aliou novamente ao PT e o senador Humberto Costa certamente não iria gostar se ele não tivesse feito essa autocrítica, tanto que parou de chamar de “golpistas” os que votaram a favor do impeachment, entre eles todos os deputados federais do PSB pernambucano. Agora surge um novo “arrependido”, desta vez no PSDB: o senador Tasso Jereissati, ex-governador do Ceará e ex-presidente nacional do partido. Numa entrevista dada ontem ao jornal “O Estado de São Paulo”, ele admite que o PSDB cometeu uma série de “erros memoráveis”, sendo o primeiro deles questionar judicialmente o resultado da eleição que deu a vitória a Dilma Rousseff. O segundo foi votar contra projetos que o PSDB sempre defendeu “só para ser contra o PT” e, finalmente, fazer parte do governo Temer indicando os ministros José Serra, Bruno Araújo e Antonio Imbassahy. Tudo isso, somado aos “problemas de Aécio”, levaram o PSDB ao que é hoje.

Marcha pelo capitão

Sábado agora, haverá uma grande carreata em Garanhuns em prol da candidatura de Jair Bolsonaro, que é o 2º colocado em Pernambuco nas pesquisas de intenção de voto. Este evento terá a presença do candidato a deputado federal Luciano Bivar, presidente licenciado do PSL. A próxima caminhada será em Olinda e terá como organizador o ex-prefeito José Arnaldo (PSL).

Dança > Num evento em Lajedo, o deputado Álvaro Porto (PTB) botou Armando Monteiro (PTB) para dançar. O senador entrou no salão meio sem graça, mas dançou. Foi no ato em que o prefeito Rossini Blesmany (PSD) anunciou sua saída da Frente Popular para apoiar o PTB.

Patriotas > O partido Patriota pode até não eleger nenhum deputado federal em Pernambuco, mas dois candidatos estão trabalhando duro: André Siqueira (em Olinda) e Paulo Roberto (em Vitória de Santo Antão). Este último tem o apoio do ex-prefeito Elias Lira (PSD).

Desconforto >
João Paulo, ex-prefeito do Recife e candidato a deputado estadual pelo PCdoB, está “desconfortável” na Frente Popular mas teve que engolir esta aliança em nome do “projeto Haddad”. Seu sonho é disputar a PCR em 2020 e vai pegar João Campos pelo PSB.

Muito prazer! > Mário de Paula Guimarães Gordilho. Conhece? É o novo superintendente da Sudene nomeado anteontem pelo presidente Michel Temer. A última vez que houve briga em Pernambuco por esse cargo foi no governo Sarney quando Arraes indicou Dorany Sampaio.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: