Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Luciana Santos
Luciana SantosFoto: Arthur de Souza

No Palácio das Princesas, ontem, admitia-se o seguinte: a deputada federal Luciana Santos vai estar na chapa majoritária do governador Paulo Câmara. O que não se cravava, ainda, era se ela estaria na condição de candidata a vice-governadora ou em uma vaga do Senado, porque tal composição dependeria do PT estar ou não aliado ao PSB em Pernambuco. Uma aliança resultaria na presença do senador Humberto Costa em uma das vagas do Senado, enquanto a outra está reservada ao deputado Jarbas Vasconcelos. Aliados atribuem a Luciana um "papel importantíssimo" na articulação que poderia render a retirada da vereadora Marília Arraes do páreo. Definem o processo em curso como "terceirização de negociação". Em reserva, um governista detalha: "Luciana é mais um ativo nessa discussão. Interessa ao PCdoB ter Luciana vice-governadora e, ao PT, ter Manuela (D'Ávila) na vice de Lula. Para o PCdoB tirar o PT do isolamento nacional, os petistas teriam que retirar Marília do jogo". Na análise de outro palaciano, é relevante, para o PCdoB fechar uma equação que inclui o ex-prefeito Renildo Calheiros. Em outras palavras, Renildo e Luciana concorrendo juntos à Câmara Federal não seria o cenário ideal. Assim, importa, sob vários aspectos, aos comunistas, construir esse espaço na majoritária, o que justificaria o PCdoB estar empenhado em favorecer o PSB junto ao PT. O PCdoB, por sua vez, participou da articulação da chapinha, em Pernambuco, para a disputa pela Câmara Federal, que incluiria PP, PDT, Solidariedade, PCdoB e PROS. O movimento, no entanto, já era dado como encerrado, ontem, entre auxiliares do governador Paulo Câmara, a quem interessa a construção de um chapão. E mesmo a dissolução dessa chapinha, que tem Renildo entre os componentes, é variável que poder contar a favor da presença de Luciana na chapa majoritária.

Carreras à mesa com Mendonça
Os deputados federais Felipe Carreras e Mendonça Filho reuniram-se anteontem. O democrata é pré-candidato ao Senado. Os dois têm boa relação, a despeito de o dirigente do Democratas estar no palanque da oposição, enquanto Carreras vota em Paulo Câmara.

Aviso... > Em seu twitter, Carreras adiantara: “Respeito decisões partidárias. Tenho história no meu partido. Mas, de uma coisa tenho certeza, não voto para presidente em Lula nem num candidato do PT".

...prévio > Caso o senador Humberto Costa esteja na chapa de Paulo Câmara, Carreras não votará nele e poderá buscar uma outra opção. Nem ele, nem Mendonça, no entanto abordam o assunto.

Depende >
Presidente do PP-PE, Eduardo da Fonte não dá como certa mais a chapinha para federal: "A proporcional depende da majoritária". O PROS pode caminhar com Marília Arraes. "A única coisa certa é a chapinha de estadual com PP e PR", diz Eduardo.

Desistiu > O ex-governador Joaquim Francisco comunicou, ontem, ao presidente do PSDB-PE, Bruno Araújo, que não disputará uma vaga na Câmara Federal. Bruno chegou a disponibilizar suas bases, mas Joaquim declinou em uma decisão pessoal.

Teve > Nos corredores do governo, circulou que uma reunião com o Solidariedade teria ocorrido, ontem, e o resultado é que estaria "tudo encaminhado". No partido, se fala em encontro previsto para hoje. O deputado Kaio Maniçoba encontrava-se no Sertão.

Até logo! > A partir de hoje, estarei de férias. A coluna retorna após esse período de 30 dias. Aproveito para agradecer, mais uma vez, a atenção de todos e a colaboração diária. Até a volta!

veja também

comentários

comece o dia bem informado: