Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
LEGENDA: Ter o comando do PR em Pernambuco confere mais musculatura a Sebastião Oliveira para sentar à mesa com o governo Paulo Câmara
LEGENDA: Ter o comando do PR em Pernambuco confere mais musculatura a Sebastião Oliveira para sentar à mesa com o governo Paulo CâmaraFoto: PAULLO ALLMEIDA e Wagner Ramos./Arquivo Folha

Com a reformulação do secretariado do governo Paulo Câmara à vista, o prazo para troca de comando do PR pernambucano foi esticado pela cúpula nacional da legenda. Nas hostes governistas, essa movimentação já circula como fato consumado. Uma conversa entre o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, e o ex-deputado Valdemar Costa Neto, que exerce o comando informal da legenda, em Brasília, teria selado o entendimento sobre a saída do PR-PE das mãos do deputado federal Sebastião Oliveira. O detalhe é que Sebastião é aliado do Palácio das Princesas, enquanto Anderson entregou os cargos que tinha no governo às vésperas da eleição ao romper com a gestão socialista. Sebastião era o titular da Secretaria de Transportes e o partido, em tese, teria espaço na rearrumação no 1º escalão que Paulo Câmara pode anunciar ainda este mês. Sob a tutela de Anderson Ferreira, no entanto, a legenda não estaria mais na base governista e pessoas próximas ao grupo dos Ferreira reforçam que "não há interesse em retornar" à condição de aliados do socialista. Ter o comando do partido, então, durante as negociações com o Palácio das Princesas, daria mais musculatura a Sebastião para sentar à mesa com o governo. Daí, o prazo para substituição ter sido acordado para início de 2019, segundo fontes que acompanham o processo. Na Alepe, esse entendimento já ganha eco entre parlamentares aliados do governador.

Construção avançada
Da oposição, pela proporcionalidade, indicariam quadros para Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, o PSC (com cinco deputados eleitos) e o DEM (elegeu três). Como a construção para Priscila Krause ser líder da oposição já é dada, nas coxias, como prego batido, Álvaro Porto deve ser conduzido à Mesa.

Presente ... > A Câmara dos Deputados aprovou, ontem, a flexibilização da Lei de Responsabilidade Fiscal. Em caso de queda de receita, os municípios não sofrerão sanções se ultrapassarem o limite de despesas com pessoal. Só PSDB e PSL, partido de Jair Bolsonaro, orientaram contra o projeto.

...de maioridade > O projeto é criticado nos órgãos de controle. "Um desastre para a gestão fiscal responsável. Os prefeitos não terão restrições em estourar gastos. Um revés inédito nos 18 anos da Lei", diz Cristiano Pimentel, do Ministério Público de Contas. Como o projeto veio do Senado, vai direto para sanção de Temer.

Sem...> Se o recurso do Ministério Público Eleitoral não for pautado, no Tribunal Superior Eleitoral, até 19 de dezembro, início do recesso judiciário, a questão, que envolve a vaga de deputado estadual de José Queiroz na Alepe, ficará para fevereiro.

...data > O ministro relator do caso, Edson Fachin, negou "pedido de assistência formulado por Manoel Jerônimo Neto", suplente de José Queiroz, em processo sobre o registro de candidatura do pedetista e, na decisão, acolheu "agravo do MPE para determinar o julgamento do recurso ordinário" pelo pleno.

Malas... > De malas prontas para Brasília, o deputado estadual Silvio Costa Filho fez discurso de despedida na Assembleia Legislativa ontem. Foi afagado por governistas e oposicionistas, a exemplo de Rodrigo Novaes, Priscila Krause, Waldemar Borges, Teresa Leitão e Eriberto Medeiros.

...prontas > Os pares destacaram a capacidade de liderança e articulação à frente da bancada oposicionista. Eleito deputado federal, Silvio agradeceu o apoio que recebeu de deputados, servidores e eleitores durante os três mandatos na Alepe e comprometeu-se a defender interesses do Estado em Brasília.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: