Joaquim Barbosa é ex-presidente do STF
Joaquim Barbosa é ex-presidente do STFFoto: Nelson Jr./SCO/STF (01/07/2014)

Integrantes da bancada do PSB na Câmara defenderam na Executiva Nacional a candidatura própria à Presidência da República. A sigla espera resposta do convite feito ao ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que deve se pronunciar até janeiro.

A postulação, na opinião de deputados, é o que possibilitaria melhores repercussões nos estados. A legenda quer lançar oito candidaturas a governador, sendo duas de reeleição- Pernambuco e Distrito Federal. A avaliação foi feita em reunião na sede do diretório nacional, em Brasília, na última terça. Além do cenário político, eles discutiram sobre os critérios de distribuição do fundo eleitoral entre as candidaturas.

De acordo com o deputado federal Danilo Cabral (PSB), se a legenda apoiasse qualquer outra candidatura que já foi colocada haveria dificuldade de replicar as alianças a nível local. "Seja com Ciro (PDT), Lula (PT), com Alckimin (PSDB) fica difícil reproduzir isso. Esse cenário hoje ajuda ou induz o PSB a ter candidatura própria", afirmou Danilo.

Ele destacou ainda que o sentimento nas ruas é de ter um nome como o de Barbosa. O magistrado é almejado pelo partido por ter boa popularidade e ser considerado puxador de votos. No entanto, uma resposta favorável de Barbosa é uma incerteza. Se ele der uma negativa, a sigla não tem outra alternativa competitiva e deverá, neste caso, se aliar a outro candidato a presidente. Por isso, o PSB dialoga com outros partidos, como Rede Sustentabilidade, PDT, PSDB, PCdoB e PT.

Embora não tenha definido nenhuma preferência, o PSB já acenou para o PSDB. Em agenda em Pernambuco, no último dia 19, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), teve um encontro com a ex-primeira dama Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos. Ela é vista como um nome forte, que poderia ser vice na chapa tucana. No âmbito local, no entanto, a cúpula tucana está na oposição.

Já o Rede espera um apoio do PSB à candidatura da ex-senadora Marina Silva por ela ter sido a candidata do partido em 2014, após a morte de Eduardo. A sigla faz parte da gestão do governador Paulo Câmara, mas cresce a tendência de o Rede montar um partido para Marina em Pernambuco.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: